Logo APMT
Logo APMT

Danilo e Joelma

05/01/2024 00:00:00

Guiné-Bissau, abril 2024

Apocalipse 21:2 “E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido.”

Uma das preocupações de pais missionários é adaptação e readaptação dos filhos no campo, pois cada vez que vão ao Brasil são abraçados por seus avõs, parentes e mimados por amigos, quem não ama ser mimado? Sentir que está em casa?

Todavia, quando retomam ao campo tem grandes choques, e no caso de Guiné Bissau, não há muito como distrair as nossas crianças, tendo em vista que os restaurantes custam caros, a única praia de carro fica a 7 horas de nossa casa e para tomar banho de piscina tem que pagar R$ 50, 00 por pessoa e nós somos quatros. Não há parque ou outras opçoes de lazer.

Maria Elisa está com quatro anos e como costumamos falar já sabe o que é bom. Rs. Isto nos deixava apreensivo, já que ela descobriu como é bom comer chocolate e como ir ao parquinho do shopping é divertido, ou até mesmo caminhar na praia ou na praça. E agora, como será? Estavamos apreensivos, pois ela não gostou do tempo que ficou na Bolivia, ficou triste e muito zangada, pois lá não tinha nada do que ela amava.

Maria Elisa viajou do Brasil até Guiné Bissau na janela do avião apreensiva observando, como disse ela: O espaço. Rs. E a todo momento falava: - Mamãe, ta demorando muito para chegarmos na Guiné Bissau.

Quando pegamos o voôu de Portugal, ela dizia: - Agora está perto, não vou dormir, mas o sono foi mais forte. Ela acordou faltando pouco para a terrisagem.

Ao chegar no aeroporto de Guiné Bissau ela tava agoniada, a primeira pessoa de rosto familiar que viu foi o missionário Rogério Gallo, ela ao vê-lo gritava muito feliz:- Tio Gallo, tio Gallo, correu para seus braços e o abraçou apertado, coisa boa, ela percebeu que aqui tinha membros da família de Cristo a sua espera e ainda com chocolate em mãos. Rs. Era um chocolate pequeno, mas que ela comeu durante uma semana, pois a cada dia comia um pedacinho.

Quando chegamos na porta da nossa casa qual foi a nossa supresa ao vê-la saltar do carro e dizer:- Finalmente cheguei em casa! Capitu (nossa cadela de 9 anos) a cheirou e lambeu muito. Mas, Maria Elisa continuava gritando:- Mamãe cheguei em casa. Ao entrar em casa ela correu para seu quarto, jogava os brinquedos no chão e relembrava os momentos que brincava com eles, colocou seus quarenta livros no chão e dizia:- Lembra mamãe quando a senhora lia este livro para mim? Há mamãe é tao bom está em casa, este é meu lugar preferido.

Ela avistou a tia Ana Paula, a abraçou, como é bom estar em casa, nos braços de quem amamos, e quando a vovó Drica chegou a tarde, outro abraço apertado ela deu, e disse:- Mamãe, eu estou muito, muito, muito feliz.

No outro dia fomos a sua escola, supreendendo seua amigos e professora que a acompanaham desde o jardim 1, ela atualmente está na pré- classe, ela a todo tempo pedia para ir a escola, quando lá chegamos os alunos ao avistarem deixaram a professora dando aula sozinha e gritaram seu apelido:- MAE, MAE, MAE chegou! A professora os mandou sentar, todavia ao olhar na janela, viua a Mae, (Ma de Maria e E de Elisa) e pôs a mão na boca quase chorando de felicidade por ter sua última aluninha com eles. Ao abrirem a porta da sala, todos correram e como bons guineenses dançaram abraçados, felizes, muito felizes, era uma festa sem fim. Depois ficamos sabendo que eles estavam preparando uma supresa para Maria Elisa, todavia eles foram surprendidos primeiro.

Como é bom estar em casa, Apocalipse nos fala que o Senhor está preparando um novo lar para nós, a Jerusalém celestial, devemos anelar por este lar tão quanto minha filha e tantas crianças anelam em estar nos braços dos pais, ver a noite virar dia e como anelam em: Estar em casa.

De que modo temos vivido? Ansiosos para o avião aterrisar (Cristo retornar) e pormos nossos pés dentro do nosso lar? Ou temos nos distanciado desta verdade que muitos tem até mesmo esquecido? Cristo voltará e sua vinda trará a alegria eterna de um novo lar.

Retornar a Guiné Bissau e recomeçar uma nova etapa em nossas vidas com Maria Elisa feliz por estar em casa, aviva em nós o amor por esta terra e a certeza de que nosso tempo ainda não se findou aqui.

Ao chegarmos fomos muito bem recepcionados por nosso líder com quem estaremos trabalhando até que o Senhor nos direcione a nova aldeia a ser trabalhada, pois compreendemos que ainda devemos permanecer por cá por mais algum tempo, quanto tempo? Somente Aquele que nos trouxe decidirá e nossa oração é para que nossos ouvidos estejam atentos ao ouvir sua voz. Agradecemos aos irmãso que oraram por direção quanto a Bolívia ou Guiné Bissau, pois o Senhor respondeu e sua Palavra conduz-nos a permanecer em solo africano.

Pedimos que continuem orando para que o Senhor levante obreiros para a seara boliviana, pois os amados que ali estão rogam por serem pastoreados e devemos interceder por eles continuamente e fortemente até que ali esteja os que o Senhor escolheu para pastorea-los.

Nossa chegada a Guiné Bissau já esta sendo marcada por trabalhos, do jeito que amamos, em reunião com miss Rogério e Fabiana coneversamos sobre nossa parceria no campo de Enterramento e desde então estamos com a mão no arado, bem como tivemos a oportunidade de ministrar na igreja da Kairós.

Joelma já se reuniu com a direção da AEP que chegou do Brasil para ministrar aos cooperadores aqui e recebeu novas diretrizes quanto ao seu trabalho voluntário, uma coisa que muito nos emocionou foi ouvir que os muitos alunos tem passado em vestibulares, entrevistas de emprego com louvores na GB e até mesmo no Brasil e o mais excelente é ver as conversões, pois a AEP (Abordagem Educacional por Princípios) visa prepára-los academicamente, e principalmente conduzílos a Cristo por meio de princípios bíblicos, a Bíblia é o centro de todo currículo. Caso desejem conhecer melhor esta abordagem educacional que veio do Brasil consultem o site: https://aecep.org.br/ e também https://www.alicercesdoensino.com.br/o-que-%C3%A9-aep

Maria Elisa está engajada na escola e feliz como falamos acima, Isaac está com 7 meses e já tem dois dentinhos, ele tem sentido muito o clima aqui, o calor de 40 graus tem deixado o nosso pequeno dormir bem mau. Infelizmente o país tem regredido em diversos setores, a prova disto é que temos tido luz apenas três vezes por semana e tem faltado água. Precisamos comprar duas baterias e elas custam R$ 7 mil reais, como ainda estamos pagando as passagens de volta, não nos foi possível fazer a compra das baterias.

No mais pouco a pouco vamos nos readaptando, e rogando sabedoria tanto para o campo quanto para conduzir nossos filhos nesta nova etapa para nossas vidas. Fiel é o Senhor e o mais Ele fará.

Motivos de gratidão:

• Nossa chegada em paz a Guiné Bissau.
• Joelma esta bem, não teve nenhum pico de pressão alta mostrando que realmente foi curada por Deus da Eclâmpsia pós parto.
• Retorno as atividades de plantação. *Retorno das aulas presencias da Maria Elisa.

Motivos de oração:

• Pagamento das passagens.
• Compra das baterias
• Por nossa parceria com o trabalho em Enterramento.
• Adaptação e saúde das crianças.

Nosso muito obrigado porque estes dez anos de Guiné Bissau foi possível e será possível novos anos, porque nós e cada um dos irmãos temos buscados sermos um em Cristo Jesus, na adoração e na proclamação do Evangelho.

Danilo, Maria Joelma, Maria Elisa e Isaac Danilo

Publicações recentes:

João Marcos e Andrea

Cartas de Missionários

APMT marca presença no Congresso da APECOM 2024

Notícias

Rev Vinícius e Elizabeth

Cartas de Missionários

Ana Karina

Cartas de Missionários