Logo APMT
Logo APMT

Rev. Luiz Henrique e Daniela

02/04/2024 03:00:00

Ruanda, março 2024

A Partida!

Há quinze dias, embarcamos em uma jornada que marcará nossa vida de maneira profunda e significativa. Eu, Luiz, juntamente com minha amada esposa Daniela e nosso querido filho Samuel, demos um passo de fé rumo ao desconhecido, confiando plenamente no SENHOR Jesus Cristo e no chamado que recebemos para servir em Ruanda. A despedida não foi fácil; as lágrimas misturavam-se com sorrisos de esperança e corações cheios de expectativas pelo que está por vir. Estamos certos de que, apesar dos desafios e das saudades de casa, esta é a direção que devemos seguir.

Nestes primeiros dias em Kigali, já podemos sentir o calor humano e a receptividade das pessoas que nos acolheram de braços abertos. A cada novo amanhecer, somos lembrados do propósito que nos trouxe até aqui: compartilhar amor de Jesus Cristo, a esperança e a mensagem transformadora que nos guia. Junto à minha família, estou aprendendo, mais do que nunca, sobre o verdadeiro significado de entrega e serviço.

Pedimos que nos mantenham em suas orações, para que possamos ser instrumentos nas mãos do nosso Salvador na vida daqueles que estarão convivendo conosco.

A chegada!

Desde nossa chegada em Kigali, temos vivenciado uma série de aventuras e desafios. A busca por um lugar para chamar de lar foi nossa primeira missão, mergulhando-nos imediatamente na cultura e nas tradições locais. Paralelamente, dedicamo-nos ao processo de obtenção do visto de permanência, um passo crucial para solidificar nossa estadia neste país. Entendendo a importância de contribuir com nossas habilidades e conhecimentos, também iniciamos o processo de equivalência de nossos diplomas, com o objetivo de servir nas instituições de ensino daqui, compartilhando aprendizado e promovendo desenvolvimento teológico de pastores para o campo transcultural. Além disso, as reuniões com membros da equipe do Trinity Biblical Institute têm sido fundamentais para o planejamento do nosso primeiro termo de trabalho no país, delineando estratégias e estabelecendo metas que nos guiarão nesta jornada de obediência e dedicação ao SENHOR. Cada passo dado até agora reforça nossa convicção e entusiasmo pelo impacto positivo que esperamos trazer para Kigali.

Semeando a fé: novas igrejas florescerão em breve

Em junho, teremos o privilégio de dar início ao nosso primeiro encontro de mentoria para plantadores de igrejas reformadas em Kigali, marcando o começo de uma nova etapa. Este evento reunirá seis plantadores, todos recém-formados em teologia e com um desejo ardente de iniciar novas igrejas nesta cidade. Eles serão equipados com treinamento especializado e receberão mentoria contínua, preparando-os não apenas para iniciar, mas também para lidar com os desafios futuros de um projeto de plantação de igrejas.

A mentoria oferecida visa não somente desenvolver habilidades práticas essenciais para a plantação, fortalecimento e crescimento de igrejas, mas também para consolidar o espírito de liderança servil em cada participante. Além do aprofundamento teológico, nosso objetivo é fortalecer o caráter e a liderança desses futuros pastores, preparando-os para enfrentar os desafios da plantação com sabedoria, paciência e perseverança. Ao caminharmos juntos nesta jornada, estamos comprometidos em apoiar cada plantador para que, sob a orientação do Espírito Santo, possam estabelecer igrejas vivas, genuínas e que reflitam a glória de Deus, propagando o verdadeiro evangelho bíblico em Kigali.

Você sabia?

Viver em Kigali, enquanto estrangeiros, apresenta seus próprios desafios, um dos quais é de sermos frequentemente identificados como “Brancos”. Essa distinção, apesar de culturalmente significativa, implica por exemplo em preços inflacionados. Os vendedores locais, percebendo nossa origem estrangeira, tendem a dobrar o preço dos produtos, o que nos obriga a desenvolver habilidade de negociação junto aos locais.

Motivos de Oração

1. Consolidação da língua inglesa (tanto Daniela quando Luiz precisam se aperfeiçoar no idioma) e Samuel precisa aprendê-la.
2. Adaptação Cultural: Mudar de país traz consigo o desafio de se integrar com uma nova cultura (ou em novas culturas, pois há mais de uma em Ruanda). Pedimos por sabedoria tanto para respeitar os costumes locais quanto para encontrar alegria em cada nova experiência.
3. Aquisição de um veículo, o qual não será apenas um meio de locomoção, mas sobretudo, uma ferramenta de trabalho.

Rev. Luiz Henrique e Daniela

Publicações recentes:

P. H e S. O.

Cartas de Missionários

H. M. e G.

Cartas de Missionários

Rev Jorge e Jarci

Cartas de Missionários

Maurício e Ana

Cartas de Missionários