Logo APMT
Logo APMT

O que é necessário para que a Missão seja bem-sucedida?

09/03/2024

Como sempre fazia, Jesus rapidamente saía de uma realidade material para uma realidade espiritual. No texto de Lucas 5.1-11, ele saiu da pescaria à evangelização. Os primeiros discípulos de Jesus eram pescadores de peixes e Ele os chamou para serem pescadores de homens. Por isso, através do texto da Pesca Maravilhosa, podemos aprender princípios importantes para sermos bem sucedidos na realização da missão de Deus dada a sua igreja, que é a evangelização do mundo. Segundo o texto, o que é necessário para que a missão seja bem-sucedida?

É necessário colocar Jesus no centro da missão

A nossa missão primeira não é ir, mas virmos a Jesus e sermos transformados por Ele. A nossa primeira missão não é de proclamação, mas de adoração; não é de viver, mas de morrer para que Cristo viva em nós. Assim, colocar Jesus no centro da missão é primeiro colocar Jesus no centro da nossa vida. É reconhecer, como Pedro, que Ele é santo e que nós somos miseráveis pecadores, que carecemos desesperadamente de sua graça e amor (v.8).

Lucas coloca toda ênfase da Pesca Maravilhosa primeiramente na pessoa e obra de Jesus. Ele destaca que era Jesus quem estava ensinando a multidão, foi Ele quem viu dois barcos junto à praia, foi Ele quem entrou em um dos barcos e pediu para que o afastassem um pouco da praia, e foi Ele quem mandou Pedro lançar as redes para pescar. A missão é de Jesus e deve ser feita da maneira de Jesus.

Não vá às pessoas sem primeiro ir a Jesus, e ser transformado e enviado por Ele. Não queira fazer a obra sem conhecer o dono da obra. A evangelização é uma obra espiritual, portanto só pode ser feita no poder do Espírito Santo concedido por Jesus. A missão deve exaltar a Cristo, proclamar a Cristo e levar pessoas a Cristo.

É necessário confiar no poder da Palavra de Jesus na missão

Pedro e seus companheiros estavam cansados, frustrados e desanimados por passarem uma noite toda pescando e não apanharem nenhum peixe, porém Jesus, após usar o barco de Pedro para ensinar e concluir o seu sermão, disse: “Vá mais para o fundo do lago e lance as redes.” Pedro achou as palavras de Jesus estranhas, pois ele era um experiente pescador, todavia como ele conhecia o poder do seu Mestre, confiou na sua Palavra e obedeceu. Qual foi o resultado? Pegaram uma grande quantidade de peixes que nem estava cabendo nas redes.

Pela Palavra de Deus o mundo foi criado, a Palavra de Deus é viva e eficaz, e penetra no mais íntimo do coração do homem. Ela é fiel e certamente se cumpre. Quando nós cremos nela ao ponto de obedecer à ordem do Senhor, como Pedro, que lançou as redes, ou como Noé, que construiu uma arca, ou como Abraão, que estava disposto a sacrificar Isaque, ou como Simonton, que veio ao Brasil, vemos o agir dele. Até agora não conheço ninguém que tenha ficado desapontado por confiar e obedecer a Palavra de Jesus. Todos os que creram foram salvos, curados, libertos, transformados, santificados e experimentaram milagres na sua vida e no seu ministério. Como disse o centurião: “Senhor, manda uma palavra e o meu servo será curado.”

Pela graça de Deus, fomos chamados para pregarmos a sua Palavra em Guiné-Bissau. Confiando que a Palavra de Deus não volta vazia, obedecemos a sua ordem e estamos anunciando Cristo naquele país do oeste africano desde de 2011. Pelo poder da sua Palavra, Deus tem feito muitos milagres nesse país. Milagres de conversão, libertação, transformação e edificação de uma igreja com liderança nacional. Reconhecemos que o crescimento não é por nossa causa, mas por causa da ação poderosa de Jesus por meio de sua Palavra.

É necessário contar com bons parceiros na missão

Lucas destaca que Jesus mandou Pedro lançar as redes e que, quando ele o fez, vieram muitos peixes, por isso ele e seus companheiros no barco não estavam dando conta de trazer todos aqueles peixes. Foi então que fizeram sinais para os seus companheiros que estavam em outro barco, para virem ajudar. Foi preciso um trabalho de equipe, de cooperação, a fim de que a pesca fosse maravilhosa na perspectiva humana, porque mesmo que houvesse uma ação sobrenatural de Deus nessa pesca, houve também uma ação natural dos pescadores. É a soberania de Deus e a responsabilidade humana caminhando de mãos dadas.

Depois do milagre de Jesus e do trabalho duro dos pescadores, eles apanharam muitos peixes, ao ponto da admiração se apoderar de Pedro, dos seus companheiros e de seus sócios, Thiago e João, que eram irmãos. Através desse milagre, Jesus estava ensinando que, no âmbito espiritual ou da missão, também é necessário contar com bons parceiros, que seguram as cordas, seja como intercessores, investidores ou companheiros de missão na linha de frente.

O apóstolo Paulo também tinha seus parceiros de missão, como Barnabé, Silas, Timóteo, Tito, o casal Priscila e Áquila e muitos outros. Ele tinha parceiros de oração e de apoio financeiro como a igreja de Antioquia e as igrejas da Macedônia.

É necessário crer na provisão de Jesus para a missão

Se Pedro, Tiago e João fossem para casa depois de uma noite toda de trabalho sem peixes, seria uma frustração total, além disso poderiam ter falência na empresa de pesca. Mas, pela graça de Deus, experimentaram uma grande provisão de Jesus nas suas vidas e negócio. O interessante disso é que logo em seguida Jesus os convida para deixar o trabalho da pesca de peixes a fim de que se dedicassem ao trabalho de pescar, e evangelizar homens. Diz o versículo 11 que eles trouxeram os barcos para a praia e, deixando tudo, seguiram a Jesus. O que seria dos peixes? Simplesmente deixariam que apodrecessem? Certamente que não. Jesus não aprova o desperdício. A rica provisão de Jesus serviria para alimentar suas famílias e pagar os funcionários, além de mostrar para os discípulos o seguinte: será que o mesmo Jesus que milagrosamente proveu recursos financeiros para a empresa de pesca de vocês não vai prover os recursos para a evangelização do mundo, que agora estará sob a dedicação de vocês? Como disse certa vez William Hendricksen, “Aquele que os abençoou hoje com tanta fartura, não continuará cuidando de vocês da mesma forma na missão?”

Estou usando a expressão missão bem-sucedida aqui para me referir ao bom andamento da obra de Deus no mundo, principalmente à evangelização. O sucesso aqui é da perspectiva divina e não humana. Jesus foi bem sucedido na sua missão, porém, para Ele, isso incluiu sofrimento e morte. O apóstolo Paulo foi bem sucedido na sua missão, mas ela incluiu pedradas, doenças, fome e martírio. Nós não somos chamados ao sucesso do ponto de vista humano, mas a fidelidade a Deus. Se formos fiéis realizando o que Deus nos chamou para fazermos, mesmo que soframos, seremos bem sucedidos no poder do Espírito Santo.

Que você e sua igreja sejam bem-sucedidos na missão que Deus lhes confiou: “Pregar o evangelho a toda a criatura e fazer discípulos de todas as nações.” Qual tem sido a sua participação nessa missão? Jesus é o centro de sua vida e missão? Você tem confiado na Palavra de Jesus? Tem juntado as mãos com os missionários, pastores e obreiros de Deus? Tem crido na provisão de Deus na sua vida, no seu ministério e nas finanças da sua igreja? Tem orado e segurado as cordas na missão? Tem investido no Reino de Deus? Ou apenas nas suas necessidades pessoais?

Que Jesus, o dono da missão, nos conceda a graça de sermos bem-sucedidos no serviço cristão, para honra e glória do seu nome. Amém!

Rev. Paulo Serafim

Publicações recentes:

Rev. Salomão e Luciana

Cartas de Missionários

Rev. Marco Antônio e Rossana

Cartas de Missionários

Rev. F. N. e E. M.

Cartas de Missionários

Rev. Norval e Laudicéia

Cartas de Missionários