Skip to content

Rev. Wanderson dos Santos e Fábia

Portugal, maio de 2022

Chegando em Portugal, porém, nem um dia a mais, nem um dia a menos.

Irmãos e irmãs, uma alegria escrever-vos novamente.

Na última carta estávamos no Brasil aguardando o visto para chegarmos em Portugal. Muitos desafios, muitos acontecimentos que nos impediram de chegar em Portugal no tempo que havíamos planejado, como relatei na última carta, mas como a irmã Lucélia sempre nos dizia, na plataforma de uma reunião diária que criou para orar conosco e a favor do projeto boas novas para Portugal: “estamos orando pastor, pela ida de vocês, nem um dia a mais, nem um dia menos, vocês irão no tempo de Deus”.

Graças à Deus nosso visto foi liberado, e depois de 4 anos de preparo chegou o dia de viajarmos. Saímos de Vitória – ES dia 31 de novembro, passamos o dia 01 de dezembro com nossa filha Esther em São Paulo, está morando e cursando psicologia no Mackenzie. Últimos momentos, um aperto no coração de deixar nossa querida filha no Brasil e partir, depois de muitas lágrimas, embarcamos para Portugal dia 01 às 23.00h, chegamos em Lisboa de manhã, à tarde em porto, e enfim à noite chegamos em Braga dia 02 de dezembro de 2021. Louvamos à Deus pela vida do irmão André que nos buscou no centro de camionagem (rodoviária), estava muito frio e as primeiras noites tentamos nos aquecer com alguns cobertores de viagem que trouxemos, até que o irmão Luiz nos levou para comprar cobertores adequados para o frio de Braga.

Com nossa chegada em Braga, o presbitério da ICPP (Igreja Cristã Presbiteriana de Portugal), em reunião online em janeiro de 2022, decidiu pela plantação de uma nova igreja da ICPP em Braga, e assim fomos autorizados a iniciar a plantação da Primeira Igreja Cristã Presbiteriana de Braga.

Assim iniciamos os trabalhos em nossa casa, e o primeiro encontro dia 09/01, por motivo de estarmos gripados, e todo esse contexto de covid, fizemos online, começamos a primeira reunião com aproximadamente 16 pessoas.

Os trabalhos estão acontecendo aos domingos e quartas feiras, em nossa casa e na casa do Presbítero Cristiano, o número de pessoas tem aumentado em fevereiro estávamos reunindo em média entre 22 pessoas, agora em março aproximadamente 25 pessoas.

Estamos alugando um novo local, que comportará cerca de 100 pessoas na nave do templo, e outras dependências de salas, cozinhas e sala pastoral. Estamos aguardando a documentação ser liberada para fazermos o contrato e congregarmos neste local, muito aconchegante.

Enquanto a documentação está tramitando, fizemos contato com os pastores da igreja Batista de Braga, pastor Téo cavaco e Leo Maloti, que têm sido amigos e companheiros em nossa chegada aqui, e eles nos cederam um espaço para nos reunirmos aos domingos, tem sido uma benção para a igreja.

Temos visitado os irmãos e também os recebido em nossa casa, temos feito o contato com portugueses, especialmente com nossos vizinhos. A Fábia, conseguiu entrar na casa e conversar com duas vizinhas portuguesas aqui do prédio, pode parecer um simples ato, mas em se tratando do contexto que estamos é um grande avanço, ser convidado para entrar em casa de um português.

Tivemos a primeira ceia no primeiro domingo de fevereiro, em minha casa, foi muito especial esse momento, e tivemos a segunda ceia já nesse espaço da Igreja Batista. Ainda não temos Portugueses a congregar conosco, mas os irmãos brasileiros estão empenhados em trabalharmos juntos para isso. Temos preparado e levantado a liderança entre nós, temos irmãos na área da música, tesouraria, mídias sociais e mídias para cultos e trabalhos, e outros que irão iniciar quando estivermos em nosso local de culto.

Embora ainda um ponto de pregação presbiterial, temos instruído os irmãos na participação dos trabalhos, no compromisso financeiro local e nas ofertas para missões, precisamos desde o início implantar esses princípios importantes.

Estamos no norte, acima da cidade do porto, cerca de 80 km da Espanha, a cidade de Braga tem aproximadamente 192 mil habitantes, a terceira cidade que mais recebe brasileiros em Portugal, conta-se com mais de 20 mil brasileiros aqui, e alguns dizem que esse número pode ser superior a 30 mil. É a principal cidade no extremo norte, cidade bimilenar, fundada por César Augusto, originalmente recebeu o nome de Bracara Augusta, hoje Braga. Se destaca também por ser conhecida como a cidade dos bispos, e sempre foi a sede do catolicismo ao norte, esse é um grande desafio que já nos deparamos, e o outro que ao entorno de Braga, em um raio de 80 km temos dezenas, talvez centenas de aldeias, vilas e cidades que não tem uma igreja evangélica, como disse Ronaldo Lidório “uma das regiões menos evangelizadas da terra” Paralelamente aos esforços junto e com a igreja, temos as ações de documentação e família, fiz o meu pedido de residência dia 10 de janeiro no SEF (serviço de estrangeiros e fronteiras) em espinhos depois do porto, e graças à Deus consegui meu título de residência válido por 2 anos, que depois pedirei renovação. A Fábia fez a entrevista pedindo o agrupamento familiar em meu título de residência, no SEF da cidade de guarda, a 250 km de Braga, dia 17 de fevereiro, estamos aguardando a chegada do mesmo. Lucas e Daniel farão a entrevista no SEF de Braga dia 06 de abril.

Para o imigrante a documentação exige tempo e recursos, cerca de 2 anos antes de virmos para Portugal começamos a dar entrada em documentações, e chegando aqui ainda teremos mais um tempo para regularizarmos todos os documentos necessários, no meu caso específico como missionário, os trâmites eclesiásticos iniciaram 4 anos antes da nossa chegada em Portugal.

Louvo à Deus pela vida da minha esposa, meus filhos, e pela sua vida nosso parceiro nessa missão que é nossa, nós aqui na linha de frente da missão transcultural e vocês segurando a corda.

Rev. Wanderson Matheus dos Santos, missionário da APMT em Braga Portugal.

Pedidos de oração:

  • Pela documentação e contrato do ponto que estamos alugando;
  • Pela igreja nascente, pelos que já estão conosco, pelos que estão chegando, e por aqueles que ainda virão, portugueses, brasileiros e de outras nacionalidades;
  • Pela nossa documentação, para que tudo dê certo;
  • Pela minha família, pela nossa filha Esther que está no brasil, pelos nossos pais e familiares no brasil
  • Pelos nossos parceiros, para que Deus lhes abençoe.

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter

Últimas postagens

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativos