Skip to content

Rev. Reginaldo Goulart e Leonor

Queridos irmãos,
“O justo viverá pela fé e; … não somos dos que retrocedem para a perdição, somos, entretanto da fé, para a conservação da alma”. Heb. 10.38, 39

Vivenciamos dias difíceis, mas temos ao nosso lado o Grande Deus Soberano, Senhor da história, fiel às Suas promessas!

Atualizamos as notícias, assim você pode orar objetivamente pelo povo cigano. Então, “Ciga-Nos”.

Há alguns dias escrevi um pequeno artigo quer transcrevo abaixo:

“Ciganos são Diretamente Afetados pelo Coronavírus”

“Nenhum de nós, nem mesmo nossas autoridades, estávamos preparados para o impacto devastador na economia com a disseminação do coronavírus, imaginem os ciganos!

As medidas de restrição de circulação de pessoas estão afetando frontalmente o povo cigano. Alguns irmãos da igreja cigana e membros do seu clã estão sem poder praticar suas atividades de venda ambulante que é a base de sua renda para sobrevivência.

É necessário socorrer estes mais vulneráveis afetados pela crise. Alguns já estão ficando sem alimentos!
Em quase toda cidade tem ciganos ‘de passagem’ que, no geral, ficam até dois meses no mesmo município.
Sugerimos à diaconia de nossas igrejas se informar da situação desse segmento social e verificar como podem ajudar. Uma sugestão seria se informar via Secretaria de Ação Social da sua cidade que deve ter informações sobre ciganos presentes na cidade.

Os crentes ciganos e seus líderes estão se mobilizando para se inteirar da situação dos mais afetados para nos dar uma visão do quadro geral de como poderemos atuar”.

Notícias dos Acampamentos:

Guapó
Os crentes se juntaram em pequenos clãs familiar e estão cuidando uns dos outros. Temos enviado mensagens online e os líderes locais estão compartilhando com as famílias. Temos incentivado os crentes à oração, a separar tempo para ouvir a Palavra e dar apoio aos necessitados. Não temos notícias de pessoas infectados entre os ciganos, embora, o Dario disse que ontem, (08/4), teve um caso de não-cigano confirmado na cidade de Guapó (15.000 hab. – IBGE 2010).

Morrinhos:
Antes das medidas restritivas de circulação se tornarem mais rígidas procuramos entregar a ajuda de cestas básicas às famílias assistidas e orientamos a buscar ajuda na Assistência Social do município e se cadastrar para receber a ajuda social do Gov. Federal. Em outras cidades, contactamos alguns pastores para através de suas igrejas estarem encaminhando ajuda com alimentos onde soubemos que há escassez.

Caldas Novas: segundo fomos informados por um funcionário da Secretaria de Ação Social da cidade, as famílias daqui estão assistidas e testemunhou que, com a pregação do evangelho nos últimos anos, reduziu a prática de mendicância de ciganos nas ruas do município. Glórias a Deus!
Ore e participe em ação nesse momento de solidariedade e amor cristão!

Nossa gratidão por suas orações e apoio.

Reginaldo e Leonor Goulart – APMT/IPB – contato: rrgoulart@gmail.com

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter

Últimas postagens

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativos