Skip to content

Rev. OF (Oriente Médio)- 17/01/2013

“Os miseráveis” se  apresenta como  um forte candidato ao Oscar. Baseado em um livro de Vitor Hugo, escritor francês do século 19, a obra poderia ser resumida pelo seu título, em todas as suas concepções. Eram miseráveis os que defendiam um sistema judicial corrupto e por isso injusto. Eram miseráveis os cidadãos que se recusavam a lutar por uma vida melhor, para não arriscar-se a perder o que tinham, aceitando mentiras e corrupção como parte da vida cotidiana. Eram miseráveis os religiosos que decidiram pelo “menor dano”, submetendo-se a fazer o bem secretamente para não perder seus já limitados privilégios e liberdade. Finalmente, os legitimamente miseráveis por sua condição de humilhação, submetidos ao desprezo, fome e perseguição eram os que estavam escravizados como criminosos condenados a penas injustas e os pobres, pois os demais miseráveis assim eram designados por sua maldade, covardia, corrupção e impiedade. Vitor Hugo fez uma leitura que perdura ate os dias atuais e seguramente não está limitada somente a um pais ou região. Nesse contexto estão os servos do Senhor, com o desafio de “remar contra uma fortíssima correnteza”, onde somente Deus tem a salvação.

Queridos, estamos iniciando mais um ano cheio de esperança, ânimo e metas. Agradecemos ao Senhor que nos permitiu retomar as atividades depois da parada no período do natal, que durou até 08 de janeiro. As classes de discipulado agora estão unidas às classes de informática, utilizando os computadores que recebemos através da Fundação Pluralismo e Convivência. As classes de informática para adultos também já recomeçaram, assim como as classes de artes manuais (scrapbook) e música. Agradecemos aos irmãos que enviaram material para as artes manuais no final do ano. As caixas chegaram nesta ultima semana e serão muito úteis.

Hoje tivemos mais uma assembléia da associação Klesis, que presidimos há 6 anos. Iniciamos um novo ciclo. Depois de tantos anos reorganizando a associação e alcançando uma abrangência de 11 cidades e 16 igrejas diretamente envolvidas, conseguimos começar o processo de rotação na administração associativa. Deixamos a presidência, ainda que estaremos com a vice presidência, para acompanhar esse primeiro ano de renovação. Estamos muito contentes, pois essa transição consolida o trabalho.

Na última semana faleceu o Sr. Ramon, já com mais de 80 anos, a quem visitamos durante quase 3 anos na cidade visinha de Campanário. Louvamos a Deus peloseu testemunho de fé em Jesus Cristo.

O Mateus e a Maíra participaram de mais um encontro de filhos de missionários, sempre uma importante renovação de ânimos. Também estão iniciando um novo semestre na universidade. O Mateus já esta no período de estágios. Está buscando uma entidade evangélica e uma radio já esta interessada. Estamos orando pela confirmação que possibilitará cumprir a exigência da universidade servindo ao Reino de Deus, tão carente de obreiros em solo espanhol.

Contamos com suas orações pelo desenvolvimento da obra em Don Benito. Nossas famílias estão sofrendo com o desemprego e a opressão da crise. Uma família de espanhóis que se havia mudado pela questão de trabalho, por esse mesmo motivo está voltando a nossa cidade.

Irmãos e amigos queridos, diariamenteoramos por vocês e agradecemos ao Senhor pelo carinho expressado através das cartas, orações, apoio econômico e envio de materiais.Todos formamos parte da obra do Senhor na Espanha que tem como instrumento a cada um dos irmãos e igrejas.

Em Cristo nos despedimos.

 

Dirceu e Tirza

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter

Últimas postagens

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativos