Skip to content

Rev. Norval Silva e Lau

Brasil/Indigenas, setembro de 2021

Queridos irmãos e parceiros em nossa caminhada missionária,

Saudações fraternais em Cristo,

Estamos escrevendo para atualizá-los  em relação ao desenvolvimento do nosso trabalho entre povos indígenas.

 

  1. Barrados

Em agosto, estava tudo pronto para irmos para a aldeia. Fizemos as compras, resolvemos o que tinha para resolver na cidade e à noite quando estávamos colocando as coisas no carro recebemos uma mensagem da FUNAI dizendo que não poderíamos entrar na aldeia porque o protocolo Covid-19 pra o ingresso na área indígena havia mudado e agora era preciso que estivéssemos com as duas doses da vacina e teríamos que fazer uma quarentena de quatorze dias na cidade mais próxima da aldeia. Nesse período de quarentena não poderíamos ter contato com ninguém e ao final da mesma teríamos que fazer um teste de Covid e apresentar o resultado negativo. Como tínhamos um outro compromisso em agosto também, o de lecionar Semântica e Pragmática na missão ALEM em Brasília, resolvemos abortar o processo de ingresso na aldeia para setembro.

  1. Aulas em Brasília

Passamos duas semanas em Brasília ministrando o curso de semântica para 13 alunos. Foi um período bem intenso, com aula o dia inteiro. Mas, valeu a pena. Era uma turma de alunos muito boa, muito focada na aprendizagem e no campo missionário. É sempre uma bênção e uma alegria participar do treinamento e da formação de novos missionários.

  1. Quarenten

Após conseguir a segunda dose da aldeia, viajamos para o Maranhão para fazer a quarentena. Conseguimos com a igreja presbiteriana de Zé Doca autorização para usarmos o salão anexo ao templo onde pudemos dispor de fogão e geladeira. Trouxemos um colchão e uma rede, além de gêneros alimentícios pois nós mesmos tínhamos que preparar nosso alimento.
O calor tem sido muito forte e a parte da tarde é um grande desafio para nós. Mas, estamos aguentando. Já estamos no décimo quarto dia da quarentena. Se o Senhor nos permitir, amanhã iremos para a aldeia pretendemos  ficar lá até o final de novembro.

  1. Tradução

Nesse período temos trabalhado remotamente fazendo verificações e checagens na carta de Tiago. Enquanto isso, nosso colega de equipe Adriano trabalha em 1 Pedro. Em breve submeteremos estes textos ao consultor para análise e aprovação.  No tempo em que passaremos na aldeia, planejamos fazer os testes e correções com a comunidade indígena.

Motivos de oração

Louvor:

  • Gratos a Deus pelo local da quarentena

e por graça nesse tempo;

  • Pelo acolhimento da IPB de Zé Doca com o salão anexo e apoio do pastor e sua família para a nossa quarentena;
  • Pela oferta recebida de um pastor amigo para cobrir parte das despesas desse tempo de quarentena, especialmente com a energia elétrica;
  • Pela grata notícia de que vamos ser vovós novamente. Nossa nora Priscila, esposa do Lucas está grávida novamente.

Interceda conosco por:

  • Um bom tempo na aldeia com saúde e disposição;
  • Conserto do motor da aldeia para suprir água e eletricidade;
  • Por uma boa gravidez da nora, Priscila;
  • Fortalecimento da igreja indígena.

Um forte abraço a todos!

Norval e Lau
APMT e ALEM

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter

Últimas postagens

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativos