fbpx Skip to content

Rev. Marcos Paulo e Cristina Vieira

Asunción, 14 de março de 2020

 Estamos juntos nessa caminhada…

Iniciamos nosso sétimo ano do projeto Luz para Asunción, na capital do Paraguay, onde estamos desde janeiro de 2014 plantando uma Igreja Presbiteriana.
Não imaginávamos quão grande tormenta viria sobre nós neste princípio de 2020. Entretanto, confiamos em Deus, e descansamos n´Ele. Ore conosco por:

AS TRÊS JÚLIAS – Ainda estávamos de férias em janeiro quando recebemos uma mensagem, via WhatsApp, da mãe de três meninas da favela do Cambala, sendo que as duas menores congregam conosco há mais de cinco anos, filhas de Don Roberto, batizado em dezembro, que se converteu por intermédio do testemunho delas. As meninas haviam sido levadas pelo órgão correspondente ao Conselho Tutelar, e encaminhadas para um abrigo. Uma denúncia mentirosa foi feita pela chefe do tráfico local, em represália ao pai da menina, que havia denunciado a venda de drogas perto de sua casa. Suspeitamos que houve conluio entre o poder público e o tráfico, para efetuar a apreensão das menores. Posteriormente, a vivenda precária da família foi queimada a mando do tráfico, sendo que, no mesmo dia, a senhora que comanda o movimento local me “intimou” pessoalmente a recolher o que sobrou, em especial o material de trabalho de Don Roberto. Convoquei os irmãos da Igreja, e vieram nove homens realizar a tarefa, entre estes, dois policiais. Desde então a mãe das meninas está abrigada na casa de uma amiga, o pai na carpintaria onde trabalha, e as meninas em um albergue público.

São as três Júlias, Julia Raquel, Júlia Dionísia (Noni) e Júlia Milagros (Mila). Apoiando a família foi contratado um advogado que iniciou os trâmites junto ao Juzgado de la Niñez e de la adolescência. Com o consentimento dos pais, nós requeremos a guarda provisória de Noni e Mila. Julia Raquel, de 15 anos, voltaria ao convívio de sua mãe com o apoio de uma tia-avó. Nosso advogado sinalizou que, de maneira muito sutil, um agente do judiciário pediu propina para dar um aval positivo à guarda provisório. Nisto estamos expostos ao que há de pior, e mais cruel, na natureza humana decaída. Confesso que há muito tempo não sofríamos tanto com algo, entretanto, confiamos em Deus. Nos ajudem em oração para se acalme nosso coração, e que seja feita a vontade de Deus em todo este processo.

O EVANGELHO EM TEMPOS DE EPIDEMIA– Seguindo orientação do governo paraguaio não teremos cultos nos próximos dois domingos. O país está em quarentena por conta do Coronavírus. Neste ano já estamos sendo assolados também por uma forte epidemia de Dengue. Ao menos 80% dos membros da Igreja contraíram a enfermidade. A precariedade dos serviços sanitários do pais,gera em nós uma grande preocupação. Estou orientando os membros da Igreja no combate a propagação do vírus, das fakenews, e de outras raridades que surgem em tempos como este. Minha explicação recente a alguns membros veio depois que, um “pastor” foi em rede nacional dizendo que não devemos usar o nome Coronavírus, para não dar legalidade ao Diabo, pois a Corona (coroa em espanhol), pertence apenas a Jesus. Ore conosco para que não entremos em uma histeria coletiva no Paraguay, e tenhamos sabedoria para conduzir este rebanho em tempos de epidemia.

Igreja Presbiteriana Central de Asunción – Quanto ao mais, reiniciamos a Escola de Futebol, bem como a Escola Dominical e os cultos nos lares. Ore conosco por um local próprio para nossa Igreja, e para que encontremos um pastor Paraguaio, o que me substitua.

Contamos sempre com as orações de todos!

Rev. Marcos Paulo, Cristina, Mateus e Caio

Compartilhe esta postagem

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on print

Últimas postagens

Arquivo

Arquivos

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativo