Skip to content

Rev. José Roberto e Ivone da Silva (Portugal) 11/10/2018

O bom perfume de Cristo

"Porque nós somos para com Deus o bom perfume de Cristo, tanto nos que são salvos como nos que se perdem.  16 Para com estes, cheiro de morte para morte; para com aqueles, aroma de vida para vida. Quem, porém, é suficiente para estas coisas?  17 Porque nós não estamos, como tantos outros, mercadejando a palavra de Deus; antes, em Cristo é que falamos na presença de Deus, com sinceridade e da parte do próprio Deus.  (2 Corinthians 2:15 – 3:1)

 

            Que figura excelente usada por Paulo ao referir-se aos servos de Deus que estavam a pregar e testemunhar da boa notícia de Deus aos homens: “somos para com Deus o bom perfume de Cristo”; uma figura que evoca um cheiro agradável. No entanto, este perfume tem cheiros diferentes para os ouvintes, para uns, cheira a morte para a morte, para outros, é aroma de vida para a vida.

            Nesta perspectiva, as respostas que notamos ao falar e testemunhar de Cristo, em Portugal, este facto é refletido, pois nem todos recebem de bom grado o evangelho. Parte dos ouvintes tem sido alimentados, encorajados, animados. Outros, no entanto, repelem o que ouvem, bem como repelem os que pregam e se afastam. Porém, tanto em uns, quanto noutros, “somos para com Deus o bom perfume de Cristo” e nisto ele é glorificado.

 

Três anos.

Este é nosso terceiro ano no ministério missionário em Portugal. Nossa missão no Projecto: Esperança para Portugal é levarmos o evangelho da graça aos portugueses, por meio de colaboração no fortalecimento da igreja, expansão e formação de liderança. Com este alvo temos trabalhado nestes anos, esperamos nele prosseguir. Com a graça de Deus, a presença do evangelho tem-se feito sentir em várias partes do país onde temos apoiado igrejas e irmãos e os resultados são diversos: edificação da igreja, despertamento, afastamento e aproximação. Rememoramos as palavras do apóstolo Paulo e sua certeza que devemos estar sempre cônscios de como Deus conduz-nos enquanto anunciamos seu evangelho:

Graças, porém, a Deus, que, em Cristo, sempre nos conduz em triunfo e, por meio de nós, manifesta em todo lugar a fragrância do seu conhecimento. (2 Cor 2.14)

 

Louve ao Senhor connosco

Pelo ministério a partir do Norte.

 

Estamos há 10 meses a viver na Região Norte de Portugal, na grande cidade do Porto. Tudo que tem acontecido é motivo de gratidão, por isso, louve ao Senhor connosco, pelos trabalhos de:

– Senhora da Hora. Os membros de nossa equipe que estão à frente é um casal Irlandes, pastor James e Érika. Louvamos a Deus por sua dedicação e esforço e pelos frutos depois de anos de duros trabalhos. Em outubro esperamos receber vários irmãos como membros da igreja.

– Paços de Ferreira.  Pela família do Pastor Paulo Jorge e Irene, irmãos portugueses que tem sido perseverantes, pacientes enquanto semeiam. Por um casal e dois filhos que veio à fé, recebidos como membros da igreja. Por dois jovens que estão a preparar-se para a profissão de fé.

 

Paços de Ferrreira e Senhora da Hora eram os trabalhos que tínhamos aqui no Norte. Mas aprouve ao Senhor abrir outras duas portas:

– Braga. Nos últimos anos uma família de brasileiros, Heraldo, Cibelle e dois filhos vivem ali e tem reunido um grupo de pessoas para estudar a Palavra dentro de sua casa. Recentemente tornou-se um dos pontos de pregação da Igreja de Paços de Ferreira. Trata-se de um trabalho que tem sido frequentado predominantemente por jovens com muito interesse em compreender a Escritura.

– Montalegre. Esta Freguesia está localizada no extremo norte, junto à fronteira com a Galícia. Uma família missionária, Alexandre, Valdecelia, Hellen e Ester, está lá acerca de 3 anos. Inicialmente só havia uma pessoa cristã, portuguesa, e a indiferença do povo. Depois, somou-se a resistência, uma experiência de oposição à mão armada contra os missionários. A despeito destas circunstâncias, aprouve ao Senhor chamar mais vidas neste lugar. Dos trabalhos que a equipe desenvolve, este tem mais participantes portugueses. Está a tornar-se nestas semanas, mais um ponto de pregação de Paços de Ferreira.

– Porto. Nosso anseio, para além dos outros trabalhos que apoiamos é termos aqui na base do trabalho uma igreja predominantemente dos nativos, pelo que temos orado e investido. Oportunidades surgem. Somos gratos a Deus pelos contactos feitos e pelos relacionamentos que crescem, em especial com o Jorge e a Manuela.

– Treinamento de Liderança. Estivemos a desenvolver um curso de interpretação bíblica a ser ministrado a partir de outubro, na Faculdade Internacional de Teologia Reformada, que tem acolhido pessoas da lusofania  interessadas em formação teológica. Damos graças ao Senhor pela oportunidade e pelo contributo que estes cursos propiciam para a formação de líderes, pregadores, professores e pastores.

– Livramento. Nas últimas semanas, aqui em casa, eu e a Ivone fomos surpreendidos por um vazamento de gás. Enquanto tentávamos ligar o forno, notamos que um fluxo contínuo de gás estava a escapar, ao que tudo indica, há bastante tempo. Demo-nos conta da gravidade e perigo que isto estava a representar. Imediatamente, desligamos tudo. Ficamos uma semana sem usar a cozinha e substituímos boa parte dos equipamentos. Graças ao Senhor coisa alguma aconteceu connosco. Somos gratos ao Senhor por mais este livramento.

 

Interceda ao Senhor connosco.

– Pela Viagem ao Brasil. Na próxima semana viajaremos para o Brasil para vermos a família, estarmos com irmãos, divulgar o projeto e estabelecer parcerias. Enquanto escrevo esta carta recebi a notícia que o lugar, uma kitnet, onde ficaríamos alojados, já não será mais possível. Isto está a produzir preocupação para nós, já que temos que recomeçar a procura por novo lugar onde nos instalar (apenas 10 dias para isto). Orem por nós. Esperamos em Deus que alguma porta abra-se para nossa estada de aproximadamente 3 meses, antes de retornamos ao campo.

– Pelo Projeto: Esperança para Portugal. Desde o início este projeto tem-se mostrado viável, especificamente: necessário. O trabalho missionário em Portugal é certamente difícil. Mas não só para os missionários como nós, equipe de pastores brasileiros presbiterianos. Tem sido árduo para os evangélios em geral. È comum ouvirmos que missionários deixam Portugal, pouco depois que chegam. As igrejas são pequenas, falta líderes nativos, falta instrução biblica-teológica, encorajamento, material, treinamento, visão de expansão. Os trabalhos existentes são poucos e restritos. Qualquer crente brasileiro que visita Portugal sente este drama de não ter opções para congregar numa igreja minimamente comprometida com a Escritura, ouvir a pregação da Palavra e adorar a Deus em Espírito e Verdade. O facto de Deus trazer alguns de seus filhos para cá com vistas a pregar seu evangelho, é graça. Então, irmãos, já que Deus tem sido gracioso em dispor nosso coração para colaborarmos com Ele em sua obra aqui, intercedam por nossa equipe de missionários, intercedam por nossos projetos, intercedam por nós, para mantermos bom ânimo, coragem.

– Pelas Parcerias. Nosso projeto carece de parceiros. Temos caminhado estes 3 anos, e, com gratidão e reconhecimento, louvamos ao Senhor por alguns irmãos e igrejas que estiveram e pelos que estão connosco até aqui. Temos orado ao Senhor que levante parceiros. Oremos por isto, irmãos.

– Pela Saúde. Estes últimos tempos nossa saúde está abalada mesmo com zelo e cuidado. No entanto, nas últimas semanas estive um pouco mais abaixo, possivelmente por causa das alterações climáticas e choques térmicos. Ao escrever esta carta, sinto-me melhor. Orem por nossa saúde.

– Pelo Curso. Parte dos meses de outubro, novembro e dezembro, mesmo no Brasil estarei a ministrar um curso de interpretação bíblica.

– Pelos Pontos de Pregação. Os pontos de pregação de Braga e Montalegre estão em desenvolvimento, graças ao Senhor. Oremos para o fortalecimento dos irmãos, pela propagação do evangelho nestes lugares especialmente difíceis.

– Pelos contactos e relacionamento. Queremos fazer mais contactos e desenvolver relacionamento com os portugueses. Um contacto, uma amizade abre possbilidade de outros contactos e amizades, num círculo virtuoso onde podemos ser luz e sal.

 

Encerramento

Quer seja ao colaborarmos com os irmãos de vários sítios, quer seja entre os nativos, nosso anseio é que “o bom perfume de Cristo” seja notado através da manifestação do evangelho da graça, e de toda forma Deus seja glorificado, tanto nos que são salvos e edificados, quanto naqueles que, infelizmente, afastam-se e perdem-se.

Com gratidão e confiança olhamos para estes três anos e sabemos que Deus tem cuidado de nós, tem cuidado de seu povo.  Com gratidão observamos o crescimento de todos os trabalhos, igrejas, tanto de Lisboa quanto do Norte; contemplamos como cada membro da equipe o Senhor tem usado conforme os dons que ele mesmo dispensou-nos. Gratos estamos ao olhar para nossos irmãos e igrejas, parceiros deste projeto, que, embora distantes deste campo, estão tão presentes a servir nele, a encorajar e apoiar esta obra que não é nossa, visto que “de Deus somos cooperadores”.

 

No amor do Cordeiro

 

Rev. José Roberto da Silva e Ivone Rocha dos Santos Silva

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter

Últimas postagens

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativos