Skip to content

Rev. José Roberto e Ivone

Portugal, abril de 2021

Não vos atemorizeis

Temores e surtos de insegurança quanto ao futuro são sentimentos recorrentes na altura em que vivemos. Certos pensamentos assaltam e afligem a humanidade: como ficarão a economia, as relações humanas, a liberdade de ir e vir, são e serão as mesmas agora e pós-pandemia? Quanto à liberdade religiosa de cultuar, o que dizer, já que a Igreja e o Estado estão separados? Nota-se que países tem agido distintamente no que refere-se a este tema. Portugal, por exemplo, num primeiro momento, cerceou este direito ao decretar impedimento de culto durante a pandemia, no entanto, com os sobressaltos sociais, retroagiu ao solicitar o apoio das Instituições Religiosas, sem cercear- lhes o direito ao culto. Isto não significou retorno à normalidade. Os encontros solenes estão afectados por questões humanitárias e de saúde pública.

A sociedade humana como um todo está seriamente abalada e a sofrer com as consequências das restrições e confinamentos que, por consequência, tem processado a dizimação das actividades econômicas e as relações humanas. Assim, não é de admirar o sentimento de temor e insegurança a tomar o coração de tanta gente.

Quanto à Igreja? O que tem sido e será dela? Será dizimada? Enfraquecida? Controlada ou suprimida por estados totalitários, por líderes ou sistemas anticristãos?

Nesta altura, mais uma vez a igreja é convocada a lembrar do óbvio, mas tantas vezes suprimido em si. Ela deve lembrar que há um poder acima de todos os poderes delegados, uma autoridade suprema acima de todas as autoridades por ela constituídas e a ela sujeitas; que há um Rei Supremo cujo reinado não terá fim. Que este Rei tem um Reino cujos súditos são Seus filhos comprados pelo alto preço do sacrifício do Senhor Jesus Cristo. A igreja deve lembrar e viver de acordo com o facto de estar debaixo do paternal cuidado do Seu Rei e Senhor. Por isto, Ele mesmo tem dito aos Seus Filhos, em diversos lugares e por diversos modos:

“Não vos atemorizeis…” (Deut. 31.6; Js. 10.25) “Não temais…” (Inúmeras vezes)

“Não temais, ó pequenino rebanho; porque vosso Pai se agradou em dar-vos o seu reino”. (Lucas 12:32)

“De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei” (Hb.13:5)

“Aleluia! Bem-aventurado o homem que teme ao SENHOR e se compraz nos seus mandamentos. (…) 6 não será jamais abalado; (… )7 Não se atemoriza de más notícias; o seu coração é firme, confiante no SENHOR. (Salmos 112:1-7).

No lugar de atemorizar-nos e deixar-nos tomar por sentimentos de insegurança, que pode favorecer crises e tensões, como de facto tem ocorrido aqui e ali, devemos sossegar o nosso coração em meio a tudo, continuar a servir em plena segurança e fé Àquele que está no trono, que reina, que ama e cuida de Seus filhos, pois coisa alguma sucederá com eles sem a Sua bondosa permissão.

A igreja prosseguirá a despeito de quaisquer vendavais que ameacem-na dos quatro cantos do mundo, porque Ela é a Noiva do Cordeiro de Deus. Ela aguarda-O e está a ser preparada por Ele mesmo para encontrá-lo para Suas bodas. Ninguém mudará isto! A obra missionária prosseguirá, pois se as próprias mãos de Satanás, porventura, viessem a levantar-se contra a igreja, ela é triunfante em Cristo, de modo que até os maus desígnios dele contribuiriam para o avanço do Reino do Senhor. Por isto, nobres irmãos, não temais! Possivelmente a igreja está a ser provada. A fidelidade de cada um de nós estaria em causa. Estaria em foco se amamos ao Senhor e à Sua

Igreja, ou se não; se somos verdadeiros filhos ou não. Estaria em causa se o “objeto” do nosso amor e devoção é Cristo e o Seu reino ou mamón; Cristo e o Seu Reino ou os nossos deleites; Cristo e o Seu Reino ou a nossa própria vida.

Assim… Não vos atemorizeis… No lugar disto, temos uma extensa oportunidade de aprofundar as raízes da nossa confiança e dependência em Cristo; de estreitar os laços de amor que nos unem; de consolar-nos mutuamente em “nossas perdas”; de encorajar-nos mutuamente em meio aos novos desafios; de confiadamente continuarmos a boa obra que foi-nos entregue de tornar conhecido e amado o supremo e precioso nome de Cristo, ao mundo.

Assim meus irmãos, agradecei a Deus connosco e intercedei pelos diversos motivos do andamento dos trabalhos do Projecto: Esperança para Portugal. Como é do vosso conhecimento, este Projecto tem 3 vertentes de colaboração: Fortalecer, Expandir e Capacitar. Nesta carta- relatório, focaremos em alguns aspectos dos avanços e necessidades da Expansão e Capacitação:

Acerca do trabalho de Expansão:

Agradeçamos:

– Pelo trabalho incipiente em Póvoa de Varzim. O grupo de irmãos está sólido. Dos 12 iniciais, fomos para 15 e hoje estamos com 17 preciosas vidas. Com a impossibilidade de reuniões presenciais, sobretudo de casa em casa – como é a natureza deste trabalho, temos feito encontros virtuais para estudos bíblicos.

– Com a solidez, crescimento e constante interesse do grupo de irmãos em Póvoa, todos estamos interessados em dar prosseguimento e passar para outra etapa deste trabalho para assim reunir-nos em algum ponto fixo de referência. Louvamos a Deus pelo constante e crescente interesse pelo progresso da causa do evangelho nesta cidade.

– Pela preparação do Fábio para sua pública profissão de fé e baptismo. Temos feito estudos através da internet. Ele recebe e estuda nas horas vagas enquanto faz seu trabalho de caminhonista a entregar cargas por países europeus. Quando chega à casa, junto com a esposa, responde a um questionário que dou-llhe e reencaminha para eu considerar. E assim temos seguido por várias semanas. Sou grato por ele estar firme em suas convicções e a aprender mais do Senhor.

Intercedamos:

– Por um local de reuniões em Póvoa. Meu desejo e oração pessoal é que o Senhor conceda-nos um local próprio, visto que a manutenção de aluguéis poderá, como tem sido para outros grupos, insustentável. No entanto, nossos irmãos estão a procurar algum local que possa ser alugado temporariamente. Que o Senhor nô-lo dê, bem como recursos para sua manutenção e dos trabalhos em andamento.

– Pelo preparo do Fábio. Que continue a crescer na fé e no conhecimento do Senhor. Que sua saúde, afectada nestes últimos dias, seja restaurada para brevemente voltar ao trabalho e sustentar sua família.

Acerca do trabalho de Capacitação:
Agradeçamos:
– Pelo treinamento com as famílias de Póvoa de Varzim.

Como deu-nos o Senhor um grupo de homens, algo incomum nas igrejas portuguesas, entendemos que desde início deveríamos preparar líderes. Assim, há algumas semanas temos dedicado especial atenção à formação de diáconos. Das 9 semanas prospectadas, vencemos 6 a tratarmos sobre a origem da Instituição deste ofício ocorrida num contexto de crise da igreja primitiva em franco desenvolvimento missionário; passamos a considerar sobre o Caráter e Qualificações estipulados pelo Senhor em Actos e nas Pastorais. Para as próximas semanas estudaremos a missão e recompensas.

– Pelo avanço do Curso de Homilética através da Plataforma da FITRef.

O mês de abril será o último para os alunos aos quais temos instruído. Nesta turma temos irmãos a serem capacitados de 4 países: Brasil, Moçambique (Nampula), Cabo Verde (Ilha de São Tiago) e Arábia Saudíta. Tem sido gratificante, embora trabalhoso, acompanhar o desenvolvimento de irmãos que estão a preparar-se para servir em suas igrejas locais e nos campos missionários.

Recebi a notícia de um dos nossos irmãos de Moçambique, de nossa primeira turma de Hermenêutica, a referenciar que está a usar o treinamento que de nós recebeu para instruir outros jovens irmãos em seu país. Como isto é gratificante, irmãos. O Reino cresce! A obra está a desenvolver-se mesmo quando não vemos!

– Pelo Alexandre Martins da cidade de Montalegre.

Como os irmãos sabem, há acerca de 3 anos estou a acompanhar e orientar este irmão em sua formação para ser integrado ao pastorado da Igreja Cristã Presbiteriana de Portugal. Foram anos de imensas lutas, estudos, visitas, conselhos, orientações, idas e vindas, alegrias, dificuldades. Houve momentos em que ele pensou em desistir e deixar o País, dado tantas tensões e necessidades do campo. Assim, os irmãos podem imaginar como estamos tomados de alegria e de gratidão por que, na última reunião do Presbitério, apresentamos todos os requisitos exigidos do irmão Alexandre. No próximo dia 15 teremos nova reunião para a última deliberação. Com gratidão percebi como este irmão cresceu nestes anos, conhece mais, leva vida piedosa, dedicada à causa do Evangelho e à sua família; firmou suas convicções. É notório seu desenolvimento. Estamos alegres!!!

Intercedamos:

– Pela continuidade dos treinamentos.

Seguiremos por várias semanas com o treinamento para liderança em Póvoa. Nosso anseio é que esta igreja incipiente cresça sólida e que sua liderança seja firme e comprometida com o Senhor e a Sua Causa.

Pelo alunos e por mim, no curso de homilética através da FITRef, para que todos eles cheguem ao fim e desenvolvam-se de modo a serem servos fiéis.

Pela vida do Alexandre e de sua família, para que ele seja integrado ao pastorado da ICPP e continue a servir como missionário aqui em Portugal, quiça queira o Senhor que trabalhe mais perto de nós e de nosso Projecto.

Pela Junta de Educação Teológia da ICPP para a qual fui reconduzido este ano. Dê o Senhor graça e sabedoria a nossa equipa para que sejamos colaboradores fiéis no progresso do ensino consistente na denominação com a qual colaboramos.

– Pela Comissão de Planeamento Estratégico para a ICPP, que fui conduzido este ano. Dê o Senhor a mim e aos demais membros graça e sabedoria no desenvolver do trabalho e que Ele use-o para o avanço da sua causa neste país.

Outros Motivos de agradecimento e intercessão:

Este meses tem sido intensos nos trabalhos por meios virtuais: Aulas, treinamentos, inúmeras reuniões de Presbitério, Conselho, Póvoa de Varzim, Associação Família Conservadora (Organizada por irmãos de Póvoa de Varzim e de Braga, para mitigarem os nefastos efeitos da política portuguesa que estão a descontruir as famílias).

 

No amor do Cordeiro.
Missionários: Rev José Roberto e Ivone. Porto

 

 

 

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter

Últimas postagens

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativos