fbpx Skip to content

Rev. Jose Roberto da Silva e Ivone

Portugal, 27 de junho de 2019

Deus é bom! Oh!

“Provai e vede que o SENHOR é bom; bem-aventurado o homem que nele se refugia. Temei o SENHOR, vós os seus santos, pois nada falta aos que o temem. Os leõezinhos sofrem necessidade e passam fome, porém aos que buscam o SENHOR bem nenhum lhes faltará”. Salmo 34.8-10.

 

Certamente amamos este atributo do nosso Deus! Ele não é um ensino frio registado em tempo remoto e limitado à existência do poeta perseguido. Faz parte da nossa vida, da minha, da tua, de todos os homens. Feliz aquele que pode dizer, de coração: “Deus é bom!” Feliz aquele que pode dizer isto, mesmo em meio aos reveses da sua história, que nota, a cada circunstância, os cuidados do Deus vivente, e, cada dia diz, Obrigado Senhor por tudo quanto tens-me feito! Em todas as coisas, sejamos gratos a Ele!

 

Motivos de Gratidão

Nosso computador avariou. Obtivemos outro recentemente. Mais uma necessidade suprida. Somos gratos!

Na carta anterior mencionamos o desafio relativamente ao pastor Paulo Jorge (português) e sua família que deixarão a Igreja Evangélica Manancial, a necessidade de recebermos outra liderança até o mês de junho e sua adaptação. Dia 13 de junho, vindos do Brasil, recebemos o Pr. Denílson e sua família, por meio de nossa agência APMT. A pequena congregação está num período de transição. Muita gratidão por este campo tão carente, que é suprido.

Um casal de brasileiros que chegou em Paços de Ferreira recentemente e começou a visitar a congregação.

Estivemos a orar também pelo desafio de organizar a Congregação da Luz em Igreja local.  Com muita gratidão e alegria realizar-se-á no domingo, 29 de Junho. Que o Senhor continue a derramar bênçãos sobre todos que ali estão a congregar.

Pedimos também orações por família em processo de separação conjugal. Recentemente estivemos em Lisboa, acolhidos nesta casa. Foi uma ocasião bendita. O marido retornou à família. Ficamos 2 dias num bom tempo de partilha, aconselhamento e encorajamento. Louvamos ao Senhor visto que os contornos da crise estão a tomar nova forma, desejamos que sejam sinais de reconciliação tanto do casal quanto com os filhos.

Já temos mencionado acerca do casal J* e M* que acolheram-nos logo em nossa chegada ao Porto.

Temos orado e investido tempo com eles. Dois episódios mais recentes cativam. M*, inesperadamente, vem à nossa casa, ansiosa. Queria que lhe falasse sobre alguns personagens e versões bíblicas. Embora nossos convites para adorarem conosco geralmente são olvidados, ocorreu que este domingo foram a Braga para o culto em que preguei sobre a Grande Comissão. Então, veio mais uma série de perguntas sobre  Bíblia, ordenação pastoral, autoridade, preocupação com a forma pela qual dirigimo-nos a Deus, etc. Depois, pediram para orar por ocasião do almoço, o que era impensável até meses atrás. Foi um dia rico de bênçãos.

Notoriamente o casal tem sido influenciado pelo evangelho. Oramos para que venham à fé. Precisamos estar preparados, visto as perguntas serem de assuntos fundamentais. Sejamos gratos por suas vidas.

Estivemos a visitar alguns núcleos de pessoas no concelho de Mirandela e Aldeia: Investimos dois dias de visitas a pessoas que conhecemos e fizemos também contato com mais um núcleo, cujo pai está adoentado. Um deles, o Ml*, sofreu grave acidente. Mas foi poupado. Está a recuperar-se. Foi um tempo de partilhas, leitura da Palavra, oração, acolhimento, também de indisposições e oposição ao evangelho por parte de alguns.

Louvamos pelas portas que parecem ceder aos poucos e a demandar mais atenção e aproximação mais rotineira.

Pela visita e partilha que fizemos a um casal em Coimbra, onde temos desenvolvido contatos e relacionamentos com três famílias portuguesas.

O foco do nosso projeto, em especial, é alcançar portugueses. Por isso, louvamos a Deus pelas portas que lentamente, em meio a crises, resistências, oposição, ânimos e desânimos, vão abrindo-se.

Recentemente listamos nomes dos portugueses que o Senhor tem-nos dado para testemunhar, proclamar e influir com o evangelho, e para espanto nosso, chegam a 105 vidas, espalhadas em diversos Conselhos e Aldeias. Situação que gera mais demanda, atenção: necessidade de visita, partilha, cuidado, mais meios e recursos.

Somos gratos, porque no Senhor nosso trabalho não é vão.

Pelo livramento que o Senhor deu-nos. Nosso carro foi alvejado na estrada por uma caminhonete. O carro avariou na parte de trás. Foi arrumado, mas foi novamente alvejado, nesta ocasião, não estávamos presentes. Em tudo o Senhor tem-nos protegido.

Este mês tem sido marcante para nós, em especial por dois motivos: comemoração de 20 anos de ministério, dos quais 4 no campo missionário. Depois da ordenação, o primeiro campo foi a Igreja de Martinópolis, que está indelevelmente guardada em nosso coração. Após anos do pastoreio de outras igrejas, voltamos à Martinópolis, e então, por meio dela, viemos ao campo; especial também a comemoração de 30 anos de casados, no dia 17 de junho. Com segurança e alegria dizemos: “Até aqui ajudou-nos o Senhor!”

Desafios  

Igreja Cristã Presbiteriana de Portugal precisa firmar-se em sua identidade e missão, para que cresça em coragem, força e confiança na direção do Senhor para o desenvolvimento de seu ministério.

Como podes colaborar? Ore, interceda por todos os pastores, presbíteros, missionários, por todos os irmãos.

Ponto de Pregação em Braga

Desafio

Organização do trabalho em Congregação ou Igreja Local. 3 NOSSA MISSÃO: Colaborar para Fortalecer, Expandir e Capacitar a igreja do Senhor.

Como podes participar? Ore pelo contínuo crescimento deste trabalho e por sua auto sustentabilidade.

Ponto de Pregação em Montalegre

Trata-se de uma local mais isolado, na divisa com a Galícia.

Desafio

Manter família missionária para cuidar dos irmãos que estão a reunir-se. Como podes participar? Ore pela família do Miss. A* e V* para renovação de forças e ânimo e contribua financeiramente para que possamos estar mais vezes apoiando estes irmãos distantes.

Os irmãos brasileiros que estão pulverizados pelo país têm dificuldades de adaptação sócio-cultural. Somado a isto está a raridade de igrejas evangélicas à qual possam participar.

Como podes participar? Ore pela adaptação e visão da obra missionária dos brasileiros em Portugal. Aconselhe aqueles que vierem a outro país a fazer vasto planejamento e pesquisa antes viajar.

Eu e a Ivone continuamos a considerar matricular-nos nalgum curso, provavelmente de línguas, que propiciará tanto a aquisição de uma nova língua que nos ajudará no campo e países vizinhos. Ainda não reunimos condições para isto, mas temos orado por este desafio e desejado que este ano possamos dar início.

Como podes participar? Ore e contribua financeiramente.

Visitas

Precisamos fazer a cerca de 8 famílias em Coimbra, Oliveira do Hospital e Fátima.

Como podes participar? Ore para que tenhamos meios e recursos para lá irmos, por estas famílias, pelo nosso testemunho, para que tenhamos sabedoria ao aconselhar e anunciar a Cristo em tempo oportuno.

Bênçãos, meus irmãos!

No amor do Cordeiro

 

Rev. José Roberto da Silva e Ivone Rocha dos Santos Silva

 

Compartilhe esta postagem

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on print

Últimas postagens

Arquivo

Arquivos

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativo