Skip to content

Rev. Jessé e Helem Fogaça (Timor Leste) 28/03/2014

“Ao nosso Deus, que se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação… o louvor, e a glória, e a sabedoria, e as ações de graças, e a honra, e o poder, e a força sejam ao nosso Deus pelos séculos dos séculos. Amém!” Ap 7.10 e12

Somos sempre gratos ao Senhor pelo chamado que Ele nos fez e grande honra acompanhada de responsabilidade em trabalharmos no ministério de tradução da Escrituras Sagradas. Hoje, são mais de 1900 línguas que ainda carecem do início de um projeto de tradução da Bíblia. Ficamos ainda mais contentes em podermos dizer que, no próximo mês, Helem, Rebeca, Pastor Carlos, Paulino e eu, daremos o pontapé inicial em mais um projeto de tradução.

Aqui no Timor-Leste a carência de trabalhos linguísticos e antropológicos ainda não permitem afirmar o preciso número de línguas que necessitam de tradução da Bíblia. Estimamos cerca de 14. Uma delas, o Tetum, no qual temos uma participação indireta, está previsto a conclusão e publicação do Novo Testamento para 2017.

Helem e eu continuamos compromissados no estudo e análise das línguas Mambae e Makasae. É com muita alegria que passaremos as 2 primeiras semanas de abril em Kupang (Indonésia), com 2 timorenses Mambae e um consultor para fazer uma primeira verificação do rascunho do livro de Marcos. Esse será o início oficial de mais um projeto de tradução. Estamos muito felizes e queremos compartilhar esta alegria com você que faz parte desta jornada. Nossa gratidão se estende a todos que tem orado, se comunicado e contribuído para que esse alvo fosse alcançado. Lembrem-se de orar por essas duas semanas. Orem também pela nossa viagem. Helem, Rebeca e eu já realizamos um trecho de 120 km, em 6 horas. Sábado, 29/03, junto com dois timorenses, completaremos o trajeto até a outra extremidade da ilha. Serão mais doze horas de estradas em péssimas condições e diversos perigos. O Senhor é conosco!

Nossos relacionamentos em Baucau (leste da ilha) tem se desenvolvido de forma satisfatória. Nas últimas semanas, estabelecemos diversas amizades, desenvolvemos bastante no aprendizado da língua Makasae e em 2 semanas avançamos mais do que havíamos nos 2 primeiros meses do ano. O Senhor tem se feito presente e podemos ver sua poderosa mão nos guiando diariamente. Já estamos conversando com alguns falantes de Makasae sobre a possibilidade de iniciarmos a tradução da Bíblia para esta língua. Esta é umas das regiões mais sensíveis no Timor-Leste. Há diversos casos de perseguições os quais nós mesmos já pudemos vivenciar. No entanto, cremos que em breve teremos boas notícias para compartilhar.

Uma das dificuldades que temos enfrentado é de transporte. Até o momento, dispomos apenas de uma pequena moto para nós 3. Com ela, eu (Jessé) já levei dois tombos nas montanhas, e, na cidade, rodamos nós 3, com muita insegurança. Todos os trajetos mais longos temos feito nos transportes coletivos, os quais não oferecem segurança. Temos orado pela provisão de um carro. A dificuldade de aquisição de um carro aqui no Timor não é apenas do custo, mas também da falta de oferta. São poucos os carros a venda que ofereçam alguma qualidade ou segurança. Mas cremos que o Senhor está no controle, assentado no seu trono de graça.

Além das análises das línguas e o trabalho de tradução, temos acompanhado a Igreja Evangélica Presbiteriana de Timor-Leste (IEPTL). Tivemos a oportunidade de visitar alguns irmãos nas regiões das montanhas (30 km em 2 horas e meia e 2 furos no pneu da moto) e termos grandes experiências que, quando possível, gostaríamos de compartilhar com os irmãos. O Senhor tem revelado sua graça e misericórdia neste país. Algumas oportunidades de comunicação do Evangelho nas regiões mais isoladas e de difícil acesso tem surgido. Em um dos encontros, após inimigos do Evangelho espalharem algumas mentiras, a comunidade ficou com medo de se reunir para ouvir o Pr. Carlos (timorense) e o Malae (estrangeiro – eu). Todos acreditavam que caso participassem do culto virariam pedra. Após horas de conversas, com detalhes intrigantes e minúcias culturais, gerando uma interessante história, pude expor abertamente o evangelho para mais de 150 pessoas. Agora aguardam o nosso retorno. Temos orado para que o Senhor possa nos usar, aonde Ele nos levar.

Nossa família está bem, gozando da alegria e força que só o Senhor pode prover. Rebeca está saudável, animada e mantendo uma disciplina fiel na sua escola domiciliar. Helem tem se empenhado na pesquisa do Mambae. Ela será a principal envolvida na verificação do Evangelho de Marcos em Mambae. Eu continuo na análise da língua Makasae, estabelecendo vários contatos importantes para a futura tradução para este povo.

A todos que tem acompanhado nossa família, continuem firmes. O Senhor é fiel e em nada tem nos desamparado. Sua graça é manifestada em pequenos detalhes, nos quais somos privilegiados em desfrutar do seu infinito poder. Só Ele é digno de receber nosso esforço e sacrifício. “Ao nosso Deus, que se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”. A Ele toda glória!

Jessé, Helem e Rebeca Fogaça

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter

Últimas postagens

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativos