Skip to content

Rev. Gustavo e Sarah Custódio

Deus em seu cuidado divinal tem nos conduzido de forma mui generosa, e graças as suas mãos de poder estamos vendo quão grande coisas Ele tem realizado.

Nos últimos meses estivemos envolvidos na realização de uma primeira celebração natalina pública de nossa Igreja aqui no Kosovo. Foram meses de organização, planejamento e muito trabalho realizado por toda equipe. Nossa parte dentro desse trabalho se deu na participação do grupo musical que apresentou um lindo concerto ao Senhor. Mas, nossa real felicidade foi ver pessoas que fazem parte de nosso contato pessoal e com quem temos compartilhado nossa fé, estarem presentes no evento. É um passo gigantesco que aos nossos olhos nem imaginávamos que iria acontecer agora.

 

Em meio aos preparativos para o evento de natal, nós estávamos dormindo e era por volta de quatro horas da manhã do dia 25 e nosso prédio balançou, um forte terremoto atingiu a região. Nos sentamos na cama ligamos os celulares e as primeira notícias estavam chegando vindo da Albânia. Vimos que muita gente havia sido atingida e o nosso coração se encheu de lágrimas e oramos ao Senhor por toda a região. No dia 29 fui à área atingida, na região de Dures e pude ver prédios ao chão, pessoas desabrigadas, equipes de socorro trabalhando a exaustão. Junto com o Doutor Ricardo começamos ir em vários lugares, orar pela cidade e conversar com as pessoas. Lembro-me de me aproximar de um socorrista e conversando com ele, ambos viemos as lágrimas. O meu papel nesse momento foi de ouvir e de dar uma palavra cristã em meio a catástrofe.

Após a realização do evento de Natal conseguimos fazer a ligação entre as pessoas que estamos trabalhando e irmãs e irmãos da Igreja. Foi um primeiro contato que alegrou nosso coração. Entendemos que isso só aconteceu pela boa mão do Senhor.

Tenho trabalhado com minha família principalmente no apoio ao Lucca e a Isabelly que não estão se adaptando ao Kosovo e as hostilidades existentes por terem uma postura clara de cristãos e filhos de missionários. Há diversas dificuldades para nossa permanência em Pristina. A primeira é a dificuldade de visto, a segunda é a barreira para abertura de novos projetos cada vez mais controlada pelo governo. Queremos atuar na plantação de igreja e vemos que isso é nossa tarefa principal nesse momento. Pedimos ao Senhor que nos direcione no próximo passo a ser dado. Temos nossa ida para o Brasil programada para o dia 20 de junho, mas, ainda sem termos os devidos recursos para a compra dos bilhetes. Será uma oportunidade de apresentarmos o projeto para os próximos três anos. Orem por nós.

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter

Últimas postagens

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativos