Skip to content

Rev. Everton Pita e Nayra

Espanha, março de 2021.

Queridos irmãos.

“Por tanto, hermanos, tened paciencia hasta la venida del Señor. Mirad cómo el labrador espera el precioso fruto de la tierra, aguardando con paciencia hasta que reciba la lluvia temprana y la tardía. Tened también vosotros paciencia, y afirmad vuestros corazones; porque la venida del Señor se acerca.” Santiago 5:7,8

Vivemos em um tempo muito delicado em consequência da situação sanitária provocada pelo COVID, assim dizem muitos. Porém, particularmente, vemos que tudo isso está servindo para aflorar a fragilidade das pessoas que estão vivendo distantes de Deus. Cremos que isso inclui parte da igreja, pelo menos dentro do nosso contexto. O certo é que Deus está no controle de tudo e que tem um propósito muito bem delineado para toda situação. Devemos manter a responsabilidade social em meio à pandemia sem nos esquecermos da nossa confiança no Senhor e do nosso compromisso na Sua obra. A fé de muitos está sendo provada e muitos estão tendo os seus olhos abertos e o coração quebrantado pelas mãos de Deus. Deus é soberano!

O versículo acima tem nos falado profundamente ao coração, pois nos faz lembrar a necessidade de esperar pacientemente no Senhor, confiar em Sua Palavra e esperar a chegada da “chuva” no momento certo. Muitas vezes queremos solucionar os temas, tentar mudar as pessoas e a sua forma de viver, como se o poder e a resposta estivessem em nossas próprias mãos. Temos visto que não é assim e oramos para que Deus permita que o nosso coração esteja firme na confiança e, consequentemente, no repouso nas promessas de Deus. Esta tem sido a nossa oração diariamente, para que a igreja, a partir de nós mesmos, esteja segura com os seus olhos voltados ao Pai que está sempre atento e velando por nós. Sem dúvida alguma, Ele é fiel apesar da fragilidade de cada um de nós.

Graças a Deus temos procurado manter a responsabilidade social no que ao vírus se refere e isso tem sido uma bênção tanto para nós como família como para a igreja. Estamos com saúde e animados para seguirmos adiante, apesar da carga que não tem sido fácil. Muitos estão com medo de sair até para comprar o básico e alguns têm ido, escalonadamente, aos cultos. Temos trabalhado para que isso não venha a se tornar algo mais sério e até patológico. A carga no aconselhamento pastoral tem sido enorme, principalmente, porque temos que estar de pé por nós mesmos e pelo trabalho que Deus nos confiou. Temos que estar firmes e seguir com a preciosa obra que o Senhor nos abençoou. De fato, somos verdadeiros privilegiados por confiar no Senhor seja a situação que seja e devemos educar a congregação segundo à vontade do Pai. Até o presente momento não tivemos nenhum caso de COVID na família da igreja, o que é uma bênção. É verdade que estamos com os cultos dominicais de forma presencial, com a hora mais reduzida que o normal. Os cultos entre semana estão sendo realizados de forma telemática, voltamos com as visitas pastorais, pouco a pouco, e já temos marcada a reunião de mulheres e de jovens. A reunião com as mulheres será neste sábado, dia 27, e dos jovens no dia 4 de abril. Contamos com as suas orações.

Com toda dificuldade de as pessoas irem à igreja, não deixamos de comemorar o dia dos pais que acontece agora em março. Claro que não estavam todos presentes, mas oramos por eles e demos um pequeno e significativo presente, além de uma música especial pelas crianças.

Sentimos não termos muitas atividades que informar-lhes, porém temos visto o agir de Deus em nosso meio e nos alegra enormemente ver o descanso que Ele tem dado a aqueles que lhe buscam. Seguimos lentamente, porém seguimos e avançamos para a Gloria do Senhor. Temos famílias novas visitando a igreja e, no domingo passado, celebramos o batismo do nosso netinho Samuel.

Nayra e eu estamos bem, graças a Deus. Em meio a tantas mortes e sofrimentos de muitos, temos bastante que celebrar. No próximo dia 06 de abril completarei 60 anos, em setembro comemoraremos 35 de casados e em dezembro 35 anos de ordenaçao, dos quais 27 são de obra missionária. Em quanto à família, temos dois netos sadios e dois filhos queridos, adultos e formados e, o que é mais importante, estão os dois firmes nos caminhos do Senhor. Essa é a nossa grande alegria! Que podemos pedir mais a Deus?

 

PEDIDOS DE ORAÇÃO:

  1. Reinício das atividades com as mulheres e jovens.
  2. Visitas e aconselhamento pastoral.
  3. Saúde física e espiritual da igreja.
  4. Novas famílias que nos têm visitado.
  5. Por Leandro, nosso filho – Continua trabalhando em Basiléia, na Suíça. Ele está buscando uma igreja e está difícil de encontrar porque estão todas fechadas literalmente.
  6. Por Ruth e Alejandro – cuidado com os filhos e ministério.

Agradecemos a todos pelo carinho, orações e respostas às nossas cartas e mensagens. É maravilhoso sabermos que estão aí e sempre se lembram de nós. Necessitamos tanto desse apoio.

Um agradecimento especial aos mantenedores pelas ofertas mensais, pela fidelidade e esforço em meio à crise econômica que atravessa o Brasil. O testemunho que nos têm dado é digno de ser mencionado e de louvor a Deus.

Que Deus abençoe a todos vocês e seguimos contanto com cada um.

Em Cristo.

Pr. Everton e Nayra.

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter

Últimas postagens

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativos