Skip to content

Rev. Eliézer e Sara Camargo (Brasil) – 03/07/14

Amados Irmãos e Igrejas.

Saudações em Cristo. Graça e Paz. 

 

Escrevemos esta circular reconhecendo que a fidelidade do Pai tem sido constantes em nossas vidas neste período de adaptação ao Brasil. Elisa (16), Caleb (14) e Rachel (12), agora estão encerrando o semestre no Instituto Presbiteriano de Educação, já com uma excelente adaptação do Francês para o Português. Louvado seja Deus, obrigado por colocarem suas vidas diante do Pai.

 A viagem ao Norte da África continua produzindo resultados esperados, e nos direciona a perseverar na estratégia que adotamos. O plantio das tamareiras, apesar de não ter sido na quantidade que planejamos, tem produzido uma mudança de atitude no meio da população. Um detalhe importante, sobretudo na conjuntura atual, é na existência de uma população de origem africana que habita nesta região do oásis. Foram eles que aceitaram este grande desafio de repensar a recuperação deste local. Os testemunhos vindos dos nossos contatos são estimulantes. Como esta população minoritária, sendo muitas vezes vítimas do racismo, tem influenciado e gerado uma mudança de atitude nos outros. Estiveram sempre mais abertos a perguntar sobre nós e nossa Fé em Cristo; o porquê de estarmos prestando este serviço; e também em conhecer sobre a mensagem do Evangelho.

 
Sempre me vem o versículo de Gênesis 2.15, e o que Deus requer de nós como fiéis mordomos. Um excelente ponto de partida para fazê-los refletir sobre o que a Bíblia nos ensina nestas questões. Orem pela continuidade deste projeto e oportunidades de semear o Evangelho. Se houver dentre os irmãos, interessados em conhecer mais, ou mesmo envolver-se de forma mais concreta, não hesite em nos escrever. Aguardamos.

 

Estamos numa fase de redirecionar junto à APMT nossas propostas de apoio a trabalhos de cunho transcultural dentro do Brasil. Existem vários grupos identificados (Indígenas, Ribeirinhos, Ciganos, etc), e que necessitam de uma abordagem focalizada em missões transculturais. Desde o retorno do norte da África, estamos estabelecendo contatos com estes grupos e com pessoas já envolvidas com eles; oferecendo uma proposta de "missão integral", permitindo dentro dos meios e recursos disponíveis, apresentar o Evangelho, em projetos que tenham a agricultura, pecuária, meio-ambiente, etc, numa visão holística da missão junto a estes grupos.

 

Conhecendo nossa realidade, e indo a fundo a algumas questões, participei, a convite da "Missão Amigos dos Ciganos", do lançamento do "Filme Jesus" em idioma Calon, em Sousa PB. Tendo vivido 22 anos fora do Brasil, a viagem ao interior da Paraíba foi uma aula prática sobre os grandes desafios que temos em nosso país. A condição dos ciganos reflete os problemas da nossa sociedade e de um Brasil, que sofre em agonia, com a seca, miséria, falta de infraestrutura, saúde precária, falta de incentivos, e ações sustentáveis que valorizam a pessoa e promove o bem estar, dando-lhes condições dignas de vida. 

 

A comunidade Cigana de Sousa-PB é um desafio enorme. O lançamento do filme gerou inúmeras conversões, e no meu ponto de vista, aumenta nossa responsabilidade, pois o dia a dia destes convertidos, em sua maioria, é no convívio com o lixo, não possuem tratamento de esgoto e água, escolas, médicos, dentistas, etc. 

 

E isso me fez refletir que estes irmãos nossos necessitam ser compreendidos, no modo cigano de ser; mas que agora, foram "resgatados do império das trevas" e que certamente vão nos perguntar: e agora? Sinceramente, não temos respostas prontas para todos os problemas, mas podemos começar a exemplo de Neemias no seu retorno a Israel: orando e jejuando. E despertando mais pessoas para esta obra, e como Igreja, apresentar alternativas reais de soluções a esses problemas. Pedimos que coloquem estas possibilidades de apoio em suas orações e que o Senhor nos conduza em sabedoria. 

 

De 3 a 23/julho, iremos (Eliézer, Elisa e Caleb) à Região de Tucurui, e participar no "Projeto Ribeirinhos". Projeto da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia, apoiado pela APMT. Muito bom retornar a esta região do sul do Pará, onde estive várias vezes desde 1986, prestando ajuda social e evangelização. No dia-dia da nossa família, contamos nossas histórias de vida aos filhos, e desta vez em terras brasileiras, será uma alegria muito grande vê-los participando deste projeto. Orem por esta oportunidade de trabalho-serviço e experiência em novos campos, tão distintos do que eles normalmente já estão habituados no norte da África. Em parceria com a Igreja local, os objetivos deste projeto são claros: Evangelismo e discipulado, acompanhado de assistência médica, farmacêutica, cuidados básicos de saúde, e no que me compete, estarei palestrando sobre educação ambiental, preservação de recursos naturais. Estamos levando o equipamento do "Filme Jesus" e esperamos projetá-lo todas as noites em diferentes comunidades ribeirinhas. Orem por toda a equipe, pelos equipamentos e segurança em todas as viagens por terra e pelos rios. Sobretudo orem para que vidas venham ao encontro do Senhor Jesus, usando todas as ações deste projeto. 

 

Irmãos, continuamos na expectativa de visitar nossas Igrejas e mantenedores, onde possamos compartilhar os projetos para este ano. 

Orem também por Sara e Rachel que estarão em Goiânia neste período de viagens

 

Em CRISTO, grande abraço a todos, 
Eliézer, Sara, Elisa, Caleb e Rachel.

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter

Últimas postagens

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativos