Skip to content

Rev. Celso Dias e Leiliane

                                                                                  Portugal, abril, 2020

“Os que confiam no SENHOR são como o monte Sião, que não se abala, firme para sempre. Como em redor de Jerusalém estão os montes, assim o SENHOR, em derredor do seu povo, desde agora e para sempre”. (Salmo 125.1-2).

Aos irmãos e parceiros da obra missionária,

Acreditamos que a maioria dos irmãos estão confinados nesse momento, devido ao problema da pandemia. É um período de semana santa, que nenhum de nós tínhamos vivido antes. Temos acompanhado também os acontecimentos no Brasil e sabemos que os irmãos estão também restritos as suas casas e os cultos tem sido realizados de forma virtual. Vivemos um momento completamente diferente de tudo que tínhamos vivido antes.

Aqui em Portugal, tínhamos começado muito bem o ano. Os cultos estavam fluindo naturalmente e no momento que o governo decretou o estado de emergência, estávamos tendo a nossa maior frequência aqui na Igreja de Campo de Ourique. Podemos dizer que não foi bom para a nossa igreja, que tem um pequeno número de membros e estava começando a aumentar. Agora, os membros estão cada um em suas casas, e depois que passar a tempestade teremos que ajuntá-los novamente. Cremos que o Senhor continua no controle e trará de volta aos cultos presenciais, estes irmãos que não podem vir a igreja devido a situação.

Portugal, até agora tem sido menos afetado com a pandemia, do que a Itália e a Espanha por exemplo. Há um grande número de casos, mas o número de mortos é pequeno, graças a Deus. A nossa oração é para que estas mortes cessem tanto aqui como no Brasil, especialmente agora que tem surgido alguns tratamentos para a doença. O isolamento social aqui tem mais ou menos o mesmo tempo do isolamento social no Brasil, a diferença é de poucos dias. Acreditamos que Portugal demorará mais a voltar a normalidade, devido as decisões do governo português. Pela graça de Deus, a nossa família e os irmãos das igrejas que assistimos que é Campo de Ourique e Carnaxide tem gozado de boa saúde. Pela graça de Deus nenhum dos irmãos foi acometido dessa doença.

O nosso trabalho aqui está como no Brasil, contatos por telefone, mensagens por watsapp, reuniões virtuais. É o que podemos fazer no momento. Por exemplo, agora naquilo que é chamado aqui de feriado da páscoa, nós não podemos passar nem de um município para outro, a polícia está na estrada fazendo o controle. Na verdade, isto na prática não muda muita coisa, porque já tínhamos que ficar em casa mesmo. Assim, o contato presencial com os irmãos da igreja já tem quase um mês que não temos.

Temos tido o constante cuidado de Deus, de maneira que estamos com boa saúde, nos alimentando regularmente sem nenhum problema e também conseguindo o repouso sem stress ou ansiedade, que pode acontecer nestes casos. Deus tem cuidado da nossa saúde física, emocional e espiritual.

A Sarah, continua tendo aulas na faculdade, só que sem sair de casa, as aulas são virtuais. Para ela, o que só mudou foi o fato de que ela não pode sair de casa, mas está estudando da mesma forma. Portanto, ela está com o tempo bastante ocupado.

A obra missionária em Portugal,  é um grande desafio, em tempos normais. Numa situação desta é ainda pior, porque  se antes tínhamos dificuldades de contactar as pessoas, agora é que este contato nem existe. Além do mais, a Europa e principalmente o sul da Europa onde Portugal está, deverá ter uma crise econômica, que eu acredito que será muito mais forte do que no Brasil. Sabemos que Deus executa o seu plano e nós somos servos dEle para obedecer aquilo que Ele nos mandar.

MOTIVOS DE LOUVOR

  1. Pela boa saúde da família nestes tempos de pandemia.
  2. Pela boa saúde dos irmãos das nossas Igrejas.
  3. Por termos conseguido a cidadania portuguesa; eu, a Leiliane e o Luigi, só falta a Sarah.
  4. Pela Sarah, que tem continuado o seu curso, mesmo com esta situação toda.

MOTIVOS DE ORAÇÃO

  1. Para que Brasil e Portugal, tenha vitória sobre esta pandemia e que cesse o número de mortos.
  2. Para que consigamos ajuntar os irmãos que passaram e passarão muitas semanas sem vir a Igreja.
  3. Para que Deus abra os corações dos portugueses para o Evangelho, depois desta tempestade.
  4. Para que o Luigi também possa conseguir superar este tempo e alcançar o seu objetivo que é entrar para a universidade.

 

 Rev. Celso Dias Alves

Pastor Presbiteriano e Missionário da APMT em Portugal

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter

Últimas postagens

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativos