Skip to content

Rev. Cacio e Elisângela Silva

AM, outubro de 2020

 

Tempos de Mudanças

 

Preciosos irmãos,

 

Aqui no interior do Amazonas nos encontramos bem e já em fase de pós-pandemia. Depois de 15 anos vivendo o privilégio de servir ao Senhor entre indígenas, está chegando a hora de partir. Desde 2018 vínhamos orando por clareza sobre até quando permanecer aqui, inicialmente motivados por questões de saúde, mas aos poucos foi ficando claro que a saúde não era a razão e sim o tempo estabelecido por Deus.

 

Ainda em 2019 tivemos clareza que esse ciclo estava chegando ao fim e decidimos então que 2020 seria nosso último ano aqui, mas ainda sem uma direção para onde ir. Algumas possibilidades despontaram, mas a convicção que nos veio ao coração foi para um convite da APMT – Agência Presbiteriana de Missões Transculturais, para servirmos num novo ministério de coordenação missionária, a partir de São Paulo.

 

Esse ministério envolverá orientação de candidatos aos campos (hoje são mais de 220 na fila), coordenação de um sistema de acompanhamento dos ministérios em desenvolvimento, juntamente com os líderes de bases (hoje são mais de 230 missionários em 44 países), bem como, disponibilização de consultoria nas áreas linguística, antropológica e missiológica. É basicamente o que já fazemos aqui na coordenação do Amanajé, porém, lá, num âmbito muito maior, o que nos fez temer diante da responsabilidade proposta, mas o Senhor nos trouxe paz para aceitar esse desafio, confiantes que Ele tem graça sob medida para cada momento da caminhada. E continuaremos como missionários, pois é essa nossa convicção vocacional.

 

Com isso já estamos na reta final, com mudança marcada para dezembro. O coração começa a ficar apertado, pois amamos os indígenas, o Amazonas, nossa equipe, o ministério e desenvolvemos laços profundos aqui. Não temos nenhuma razão negativa forte o suficiente para nos fazer partir, apenas a positiva certeza de ser o tempo e a direção do Senhor.

 

A Igreja Yuhupdeh caminha muitíssimo bem, se fortaleceu ainda mais nesse período de pandemia e ficará bem acompanhada através de uma parceria a ser celebrada entre Amanajé, APMT e Igreja Presbiteriana de Manaus. Em novembro teremos um momento singelo de despedida na aldeia, envolvendo batismo de mais um grupo e a ordenação de dois presbíteros e um diácono Yuhupdeh, através da Oitava Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte, nossa igreja enviadora. Mas há necessidade de novos missionários para dar continuidade ao ministério como um todo, o qual é maior que a igreja, pelo o que seguiremos em oração. Manteremos vínculo e contato com os Yuhupdeh, pois a relação de amizade e confiança construída não se apagará com a distância.

 

Com a liderança do Amanajé não temos preocupação, pois vemos colegas em plenas condições de conduzir a equipe, indo além do que fomos, de acordo com os seus dons. Tem dois casais indicados para nos suceder, com os quais estamos dando passos de transição ao longo desse ano e um deles será eleito em janeiro próximo. Ao longo de 2021 permaneceremos os assessorando à distância, naquilo que julgarem necessário, até se concluir uma transição que, com a graça de Deus, há de continuar suave e com paz.

 

Assim, os convidamos a orarem conosco por essa reta final, pela mudança e novos desafios. Também pelos Yuhupdeh, por novos missionários para esse ministério e pela transição de liderança do Amanajé.

 

Profundamente gratos ao Senhor e aos nossos parceiros pelo privilégio de viver e servir todos esses anos nessa região amazônica, que tanto aprendemos amar,

 

Cácio e Elisângela Silva

caciosilva@terra.com.br

(97) 98116-8910

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter

Últimas postagens

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativos