Skip to content

Priscila, uma mulher a serviço de Deus

 

“Saudai Priscila e Áquila, meus cooperadores em Cristo Jesus, os quais pela minha vida arriscaram a sua própria cabeça; e isto lhes agradeço, não somente eu, mas também todas as igrejas dos gentios.” Rm 16.3,4

É interessante que em algumas citações do NT, a nome da irmã Priscila ocorre antes do nome do marido Áquila (At 18.18,26; 2 Tm 4.19), talvez em razão de certa preeminência no labor cristão, mais do que, acredito, uma causa social.

Alguns aspectos relacionados com a cooperação em Cristo da citada irmã: 1) Compromisso Social; 2) Conhecimento profundo das Escrituras; 3) Casamento Harmonioso; 4) Consagração Singular, colocando os valores do Reino acima de sua própria vida.

COMPROMISSO SOCIAL – I Co 16.19 “As igrejas da Ásia vos saúdam. No Senhor, muito vos saúdam Áquila e Priscila e, bem assim, a igreja que está na casa deles.” O padrão judaico para as mulheres tementes a Deus incluia o trabalho dentro e fora do lar, Pv. 31.10-31. Priscila, junto com seu marido eram fabricantes de tenda. “Depois disto, deixando Paulo Atenas, partiu para Corinto. Lá, encontrou certo judeu chamado Áquila, natural do Ponto, recentemente chegado da Itália, com Priscila, sua mulher, em vista de ter Cláudio decretado que todos os judeus se retirassem de Roma. Paulo aproximou-se deles. E, posto que eram do mesmo ofício, passou a morar com eles e ali trabalhava, pois a profissão deles era fazer tendas.”At 18.1-3. Era uma mulher dinâmica, operosa e recebia UMA IGREJA em sua casa. Ainda que fosse aparentemente uma questão de horas semanais envolvia labor, dedicação e boa vontade. Além disso, hospedou o próprio Paulo. Não há menção de filhos do casal, talvez não os tivesse, mas envolvia muito esforço e dedicação, até porque não havia as facilidades da tecnologia moderna. Os bens e o labor dedicados a outros.

CONHECIMENTO DAS ESCRITURAS – “Nesse meio tempo, chegou a Éfeso um judeu, natural de Alexandria, chamado Apolo, homem eloqüente e poderoso nas Escrituras. Era ele instruído no caminho do Senhor; e, sendo fervoroso de espírito, falava e ensinava com precisão (akribos-acuradamente) a respeito de Jesus, conhecendo apenas o batismo de João. Ele, pois, começou a falar ousadamente na sinagoga. Ouvindo-o, porém, Priscila e Áquila, tomaram-no consigo e, com maiorexatidão (akribesteron-mais acuradamente), lhe expuseram (ektithemi, para fora +colocar, por – indicativo aoristo médio) o caminho de Deus.” At 18.24-26 Apolo era instruído no caminho do Senhor, ensinava com precisão, mas com limitação ao batismo de João. A irmã Priscila destaca-se, posição anterior na citação dos nomes do casal e com maior exatidão, expõe, coloca para fora, valorizando o que fazia, voz média, ampliava o conhecimento deste valoroso servo de Cristo, o eloqüente Apolo, citado como um dos expoentes na igreja coríntia, I Co 3.4,5.

CASAMENTO HARMONIOSO – Todas as citações da irmã Priscila, são com o marido Áquila, três das quatro ocorrências no NT o seu nome precede o do marido, mas sempre juntos. A vida e o ministério do casal é visto nas Escrituras, não agem isoladamente. Estas evidências textuais levam a considerar Am 3.3 “Andarão dois juntos, se não houver entre eles acordo?” Priscila e Áquila andaram juntos porque viviam em harmonia, em comunhão. Cumpre-se no casalo texto de Ec 4.9 “Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho.”

CONSAGRAÇÃO SINGULAR – Priscila e Áquila pela vida de Paulo arriscaram a própria vida, ver Rm 16.3,4. Paulo não considerou sua vida preciosa, contanto que completasse a carreira ministerial, At 20.24, Jesus ensinou que o discipulado envolve amar menos a vida do que a Jesus, “e quem não toma a sua cruz e vem após mim não é digno de mim.” Mt 10.38. A consagração deste casal, destacando a referida irmã, não só pela consideração ao apóstolo, mas a consciência que tinham da importância do mesmo para a propagação do Reino. Todas as igrejas dos gentios também agradeceram a esta consagrada serva do Altíssimo e seu dedicado marido.

Estas marcas provam a cooperação em Cristo no ministério paulino, Rm 16.3. Trabalhavam em conjunto, na força de Jesus, no reino de Cristo e para glória de Deus.

Priscila uma mulher marcante em sua geração! Um exemplo para nossa geração.

Ore pelo Projeto Didaquê.

 

Rev. José Clóvis Falcão

Missionário da APMT/IPB

Faça contato: no e-mail  pr.jclovis@gmail.com   ou no Facebook: Clóvis Falcão

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter

Últimas postagens

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativos