Skip to content

Negam pedido de liberdade provisória

 

 

No dia 6 de março passado, o pedido de liberdade provisória dos missionários Rev. José Dilson, esposo da Marli e a missionária Zeneide, presos no Senegal desde o dia 6 de novembro, foi negado.

Ao receber a noticia a mis. Zeneide disse: “Marli, vamos confiar. Nem um cabelo de nossa cabeça cai sem a permissão do Senhor. Ele esta no controle”, e o mis. José Dilson expressou: “Com certeza o Senhor ainda não concretizou seu plano. Ele tem endurecido o coração desse juiz por algum propósito. Fiquemos firmes. Estaremos bem, pois o Senhor tem cuidado de nos. Deus decidiu contar conosco para algo que Ele quer realizar, mesmo que não sejamos capazes ou merecedores, pois Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes”.

Os missionários que continuam presos ainda pediram para agradecer cada e-mail, mensagem e postagems que são enviados de vários lugares. “Não podem imaginar o quanto isso tem fortalecido nossos irmãos e a mim também. Ao ler cada mensagem sou edificada e renovada pelo Senhor, ao ver o cuidado dele, levantando esse exercito de guerreiros para estarem conosco. Sei que não estamos sós. Não tenho respondido as mensagens, mas leio a todas, muitas vezes entre lagrimas, e agradeço imensamente todo o carinho”, manifestou Marli.

A APMT tem apoiado os irmãos com todos os recursos cabíveis, confiando na soberania de Deus.   

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter

Últimas postagens

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativos