Skip to content

Miss. Tábata Mori

Brasil/Timor Leste, 26 de outubro de 2019

 

Que biblioteca linda!!!

Quando estive no Timor-Leste pela primeira vez, quis conhecer toda e qualquer iniciativa na área de literatura: desde a prateleira de livros estrangeiros num bar à beira mar até a Sala Xanana Gusmão. Contudo, a que mais me chamou a atenção foi a Sala de Leitura do Arquivo & Museu da Resistência Timorense (AMRT), uma sala com livros, mesas, cadeiras confortáveis, computadores, mas… Vazia! Isto mesmo, sem pessoas!

Por que, em um país com tanta escassez de recursos na área de literatura, ou mesmo na área de educação, havia uma biblioteca tão linda, mas sem ninguém para usufruir de tanto conhecimento?

A resposta não demorou a aparecer. Passeando pelas prateleiras, olhando os livros mais de perto e lendo os títulos, eu percebi que os livros foram escritos em Língua Portuguesa ou Inglesa, poucos eram os livros em Tétum. De fato, eu não me recordo se havia algum em Tétum, língua mais falada – e lida – pelos timorenses.

Língua é nossa identidade”, me disse uma vez Imaculada Ribeiro em uma conversa quando ela ainda estudava no Brasil. Eu fiquei confusa porque afinal, o Timor reconhece 32 línguas*, seria possível um país com tantas identidades!?

Estando lá no Timor, percebi que o país é formado por 16 povos e cada um deles fala duas ou três línguas e, nessa miscelânea linguística, Tétum se destaca como a língua da escola, do comércio, da lei.

Por diversos motivos somos levados a ler artigos e livros em outras línguas, mas imagine como seria se quase tudo publicado no Brasil fosse em uma língua tão diferente da nossa?

A verdade, é que o Timor lê sua história, mas pouco escreveu sobre ela. Os livros sobre o país, publicados no Brasil ou Portugal, foram, em sua maioria, escritos por jornalistas desses países e poucos políticos exilados na época da invasão Indonésia.

E os livros sobre Deus, sobre vida cristã, espiritualidade, comentários bíblicos, histórias sobre a criação, os profetas, os      reis e Jesus e seus discípulos? Não seria bom poder lê-los em               nossa própria língua? Sim. E é para isso que o Projeto Baruque trabalha. Você está convidado a escrever essa história com a gente!

 

Missionária  Tábata Mori

Acesse o Projeto Baruque em:  CLIQUE AQUI 

* O Português foi adotado como língua oficial ao lado do Tétum aparentemente para permanecerem na CPLP. Hoje, apenas 5% da população timorense fala português.

 

Campanha
Livros ao mar

Em minha última visita à cidade de Viçosa MG, eu ganhei mais quatro caixas de livros cristãos, de autores nacionais e estrangeiros, que imagino somarem, pelo menos, mais 150 títulos. Gratidão às meninas Elben César pela doação.

  1. W. Tozer, Russel Sheed, Franklin Ferreira e Hernandes Dias Lopes são alguns dos autores confirmados na mala.

A Campanha Livros ao Mar é destinada ao levantamento de recursos para o envio por transporte marítimo (o mais barato), de 500 +150 livros, em português e inglês, que serão a biblioteca de consulta do Projeto Baruque.

Até o momento, nós arrecadamos cerca de 15% do valor inicial, mas agora é preciso colocar mais água no feijão, pois o peso aumentou em 30% e o custo médio para o envio de UMA dessas caixas é cerca de R$1.500. Quer fazer suas oferta? Fale comigo!

Ore

Ana Beatriz é uma criança da Igreja Presbiteriana Canaã, em São Paulo – SP. Ela me ouviu pregando sobre Jonas e depois assistiu ao vídeo do Projeto Baruque onde cito a história da Mafalda, uma menina com um livro cheio de histórias, que já foi tema do nosso boletim. Ao final do culto ela me entregou o desenho acima, onde escreve:

“Tábata, que o Senhor te abençoe lá no Timor-Leste. Também gosto muito de ler, igual a menininha que você conheceu no Timor-Leste. Vou orar por você. Beijo.”

Guarde o Timor-Leste, eu e  Projeto Baruque em sua mente e coração, como fez a Ana Beatriz e junte-se a ela em oração por nós!

 

 

Doe

Faça sua oferta!

Tábata Mori

Banco do Brasil: ag 6528-5 cc 39165-4
Bradesco: ag 0480-4 / cc 0019270-8

TED ou DOC para Banco Modal 746 / ag 0001 /
cc 594863-3 / CPF 273.665.288-62

OU via APMT em doacao.apmt.org.br

 

 

Siga

Assista ao vídeo com a apresentação completa  do Projeto Baruque, compartilhe com sua igreja e façam um momento de oração por nós. Curta e compartilhe nas redes sociais!

(11) 95975-1053 (tim)

tabata.mori@projetobaruque.com

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter

Últimas postagens

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativos