Skip to content

Luciano Azevedo

Moçambique, dezembro de 2020

“Ela dará à luz um filho, e você deverá dar-lhe o nome de Jesus,

porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.

Tudo isso aconteceu para que se cumprisse o que o Senhor dissera pelo profeta:

“A virgem ficará grávida e dará à luz um filho, e o chamarão Emanuel”,

que significa “Deus conosco”. Mt. 1.21-23

Queridos irmãos e amigos,

Certamente, esse foi um ano em que a promessa do Jesus Emanuel, do Deus presente em nosso meio, foi um alento em meio a tantas incertezas! Tenho ouvido muitos a suspirarem de alívio com o fim de 2020. Frases como “esse foi um ano perdido” têm sido comuns!

 

Todavia, sabemos que a vida não é composta somente de tempos fáceis. Aliás, é nos momentos de lutas e dificuldades que temos a oportunidade de refletir onde depositamos nossa fé. A vida do Senhor Jesus foi marcada por desafios, dores, perseguições, traições, etc., desde o início. Ele sabe o que é sofrer! Mas Ele é também vitorioso e é “…nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações”. Louvado seja Deus por 2020.

Aqui em Moçambique podemos dizer, com alívio, que a pandemia da Covid-19 não tem sido severa. Segundo os dados oficiais, o país registra pouco mais de dezessete mil infectados e cerca de 140 mortes. Por mais que sintamos por cada uma dessas preciosas vidas perdidas, esses números são baixos em comparação com a maioria dos demais países do mundo. O povo moçambicano tem sido muito disciplinado em cumprir com as medidas de proteção estabelecidas pelo governo.

Louvamos a Deus por sua proteção ao povo moçambicano e oramos que, também em 2021, continuemos a contar com a proteção divina contra essa terrível pandemia.

 

Seguem alguns motivos específicos pelos quais gostaria que os irmãos estivessem orando e também nos apoiando:

Aulas em Ricatla

A direção do seminário tem planos de iniciar em 2021 um curso de nível superior em teologia. Há diversas questões e mesmo alguma polêmica sobre o formato desse curso, o que tem causado alguma apreensão. Há aquele ditado que diz que “a pressa é inimiga da perfeição” e receio que possamos cair nesse erro e acabar por oferecer um curso de qualidade duvidosa.

Pessoalmente, estou bastante preocupado que, na tentativa de se enquadrar aos requisitos para reconhecimento por parte do governo, o currículo do curso sofra prejuízo nas disciplinas teológicas!

Peço orações para que a direção do seminário tenha sabedoria na implementação dessas mudanças e que, sobretudo, assumam um compromisso mais com a qualidade do que com a quantidade daquilo que oferecemos como escola.

Agradecemos a Deus pela vida dos alunos que se formaram esse ano. Houve uma pequena cerimônia privada para entrega dos diplomas. Sentimos falta das grandes festas que Ricatla normalmente faz para celebrar essa data, mas nos alegramos com a vitória conquistada pelos alunos, mesmo num ano tão desafiador!

Escola de Teologia do Khovo

Como compartilhei em minha última carta, tivemos de cancelar o ano acadêmico de 2020 devido aos impactos da pandemia em Moçambique. Estamos esperançosos que o próximo ano seja mais animador e que possamos retomar às aulas!

As obras de construção das salas de aula estão em andamento. Nesse mês de Dezembro, devemos concluir os trabalhos da fundação para, no início de Janeiro, começarmos a segunda fase com o levantamento das paredes. Estou animado! Parece que aos poucos estamos conseguindo vencer os obstáculos, mas ainda há muito pela frente.

Pudemos iniciar os trabalhos graças a uma generosa oferta feita pela Igreja Presbiteriana do Brasil. Entretanto, o valor que dispomos não será suficiente para concluirmos a obra que terá dois pisos e contará com 8 salas de aula, biblioteca, banheiros e escritórios. Estimamos que precisaremos de mais USD100.000,00 (cerca de quinhentos mil Reais) para concluirmos a obra, mobilharmos e equiparmos as salas! Orem e nos ajudem para que consigamos esses recursos! O futuro da educação teológica na Igreja Presbiteriana de Moçambique parece bastante incerto no momento e acreditamos que essa obra poderá ajudar essa igreja irmã a ter uma estrutura própria e bem organizada para formação de seus obreiros.

Nosso plano é que essa infra-estrutura sirva não apenas ao curso de teologia, mas também seja utilizada para cursos de nível técnico em algumas áreas ainda por se definir. Isso ajudaria a sanar um problema comum entre a maioria das escolas teológicas, de não serem auto-sustentáveis financeiramente. Os cursos técnicos, além de servir à comunidade, poderiam subsidiar a formação teológica. Orem por esses motivos! Essa obra me parece um grande Golias, mas com a ajuda de Deus poderemos vencer.

Casa Koinonia

  • Orem pelas irmãs Juanita e Evangeline. Devido à idade avançada, a saúde de nossas queridas irmãs tem se deteriorado bastante.
  • Agradecemos pela última reunião da direção que tivemos, onde elegemos um novo diretor, o irmão Sidónio Amado. Orem por sua vida e por sabedoria na condução desse ministério.
  • Orem pela recuperação financeira da Casa Koinonia no próximo ano. Em 2020 tivemos grande prejuízo devido à falta de hóspedes, motivada pela pandemia.
  • Orem pela irmã Petra que está na Holanda onde ficará por três meses em visita aos familiares. Ela fará muita falta já que é a pessoa que tem cuidado da área financeira da Koinonia.

Mais alguns motivos pessoais:

Devo sair de férias por alguns dias na África do Sul no final de Dezembro. Orem por um bom tempo de descanso e renovação das forças.

Meu atual contrato termina em Fevereiro de 2021 e tenho a expectativa de renovar. Entretanto, não pretendo retornar ao Brasil nos próximos meses como normalmente deveria ser feito nesse período de renovação. Orem pela reunião que teremos (possivelmente online) com a direção da APMT em Fevereiro.

Louvem a Deus comigo. Apesar das muitas dificuldades durante esse ano, Deus foi fiel e supriu todas as minhas necessidades. Agradeço pela vida de cada um dos mantenedores que fielmente têm enviado suas ofertas.

Paz em Moçambique

Finalmente, eu não poderia deixar de pedir que continuem a orar pela situação política em Moçambique. Os conflitos na região centro do país, com os ataques da chamada “junta militar” da Renamo (partido da oposição) continuam a trazer instabilidade e medo às populações. No norte do país, os chamados “insurgentes”, alegadamente ligados ao autoproclamado Estado Islâmico, continuam a perpetrar ataques. Tomam vilas, incendeiam casas e carros, bloqueiam importantes estradas da região e forçam o deslocamento de muitas pessoas, aumentando a cada dia o número de refugiados. Calcula-se que o conflito já tenha causado cerca de duas mil mortes e deslocado cerca de 560 mil pessoas! Orem pela paz em Moçambique. Orem também por um envolvimento mais efetivo das igrejas cristãs na busca por uma solução a esse conflito!

 

Obrigado a todos!

 

Feliz Natal!

Feliz Ano Novo!

 

 

Luciano de Azevedo

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter

Últimas postagens

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativos