Skip to content

Fazendo bom uso do fruto do meu trabalho

Na carta aos efésios, o apóstolo Paulo fala de doutrina e de prática, fala do homem sem Cristo e do homem com Cristo. O versículo em destaque faz parte da parte prática da carta, que enfatiza como deve viver a pessoa que teve a graça de conhecer a Jesus por obra do Espírito Santo. O apóstolo fala de trêsformas de lidarmos com bens materiais: 1. Você pode roubar para tê-los; 2. Vocêpode trabalhar para tê-los; 3. Você pode trabalhar para ter e para dar.

Encontramos uma quantidade enorme de cristãos no nível dois. As forças da nossa cultura nos empurra quase que totalmente para esse nível. Influenciados pelo materialismo e consumismo atual, muitos cristãos querem termuito e somente para eles. Todavia, a Bíblia nos empurra para o nível três. Porque Deus nos abençoa com abundância? Para termos o suficiente para vivermose então usar o restante para todo tipo de boa ação que alivia a misériaespiritual e física dos nossos semelhantes.

A Bíblia não condena você ganhar e ter dinheiro. É Deus que o dá como fruto do seu trabalho honesto. O problema é colocar o coração nele e usá-lo deforma egoísta. O dinheiro é um bom servo, mas um péssimo senhor. Como servo ele pode abençoar a sua família, a obra de Deus e os necessitados. Como senhor elete escraviza e te afasta de Deus. É mau ser induzido a pensar que um salário de 5.000,00 reais por mês tem que ser acompanhado com um estilo de vida de 5.000,00 por mês. Um cano para conduzir água não precisa ser revestido de ouro. O plástico dá conta muito bem do recado.

Deus tem abençoado muito os crentes presbiterianos com trabalho e com um salário que vai além das suas necessidades básicas a fim de que pratiquem oensino do versículo mencionado: trabalhar para ter recursos para si e para dara outros. Portanto, use sabiamente o fruto do seu trabalho: abençoe sua família, sua igreja, a obra missionária e os necessitados. Além do dízimo, reserve parte da sua renda para ofertas missionárias e para projetos sociais sérios e confiáveis. Reparta o fruto do seu trabalho, pois ele tem um fim social como destacou Calvino. Deus te abençoe no seu trabalho e no uso adequado do seu fruto. Amém.

PS: Este artigo está baseado no livro de John Piper, “Em Busca de Deus”, capítulo 7:” Dinheiro, a moeda do prazer cristão”.

Rev. Paulo serafim

Missionário da APMT

Guiné-Bissau.

Compartilhe esta postagem

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on print

Últimas postagens

Arquivo

Arquivos

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativo