Skip to content

Crónica missionária – Panamá

Na verdade eu me sinto como um Ashbel Green Simonton, pois depois de 152 de história do presbiterianismo no Brasil fui enviado para dar inicio à primeira Igreja Presbiteriana no Panamá. Esta história é parecida com a história dos Presbiterianos no Brasil, até mesmo antes do Simonton.

Por duas vezes, o Brasil já havia tido a presença de Presbiterianos, inclusive até enviados por Calvino, porem, foi por pouco tempo. Depois houve a presença dos presbiterianos em Pernambuco, que foi por um pouco mais de 30 anos e já tinha quase 30 Igrejas Presbiterianas e Presbitérios. Ao meu ver, o interessante é o nome da cidade ao lado de Recife que se chama Olinda, dizem, que tem esse nome porque um dos seus fundadores vendo o local que ainda não tinha casa disse: “O Linda cidade” e seu nome ficou Olinda, porem para mim, esse nome foi por outro motivo, é só mudar o “i” pelo “a” e sendo assim fica “Olanda ou seja Holanda”. Infelizmente depois que os holandeses foram expulsos, juntamente com os Judeus  (foi o primeiro local de liberdade religiosa. Em Recife esta a primeira Sinagoga das Américas, reconhecida por Israel).  Os holandeses foram fundar as Antilhas Holandesas, e os Judeus que saíram de Recife foram fazer parte na fundação de Manhattan em New York – USA.

É interessante que em Recife, a Sinagoga está em uma ilha que pertence a Recife que se encontra cruzando a primeira ponte de concreto que foi construída no Brasil. Também em Recife foi construída a primeira ponte móvel, porem já não funciona como móvel hoje em dia, e Manhattan também está numa ilha que pertence a New York. Depois de serem expulsos os Holandeses de Pernambuco, todos os templos das Igrejas Presbiterianas construídos pelos holandeses foram tomados pela Igreja Católica, e até quiseram mudar um pouco a historia.

Porem quase 200 anos depois disso tudo chega Simonton para plantar a Igreja Presbiteriana no Brasil e pela graça do Deus Soberano ela já esta há 153 anos. Sendo assim, estamos seguindo o exemplo de Simonton, em sair e fundar Igrejas Presbiterianas onde até hoje não tem, e tudo para honra e gloria do nosso Deus.

O interessante é que aqui no Panamá também teve a Presença de Presbiterianos escoceses, eles chegaram em 30 de outubro de 1698 e ficaram até o dia 24 de abril de 1700 (algo para mim bem interessante, chegamos em 27 de outubro, por três dias não foi igual a dos escoceses, eram um pouco mais de 1500 pessoas, porem ficaram por pouco tempo por falta de apoio e comunicação).

No começo a igreja enviou quatro pastores bem capacitados, um morreu depois de pegar uma doenças grave, dois deles aoserem expulsos foram para Porto Rico, e um deles foi para os USA.Outro ponto bem interessante é que a construção do “Canal do Panamá” foi idéia do Presbiteriano Rev.  Guillermo Paterson, que esteve entre os presbiterianos escoceses, e mais interessante ainda, Teodore Roosevelt, presidente dos USA, que apoiou a construção do canal é um descendente de um dos pastores escoceses que foi expulsado do Panamá em 27 de abril de 1700. Que historia não!

Porem depois da expulsão não se tem registro de uma Igreja Presbiteriana para os panamenhos, consegui descobrir um desses motivos, que foi a Conferência Mundial de Missão –Edimburgo– 1910 e nessa reunião, ficou decidido entre varias igrejas evangélicas, que a América Latina já não precisava ser evangelizada, pois já era considerada bem “Cristã”, mesmo sendo em um contexto Católico Romano, e sendo assim já era considerado uma área bem “cristianizada”.

No Congresso de Ação Cristã que foi aqui no Panamá em l9l6 logo depois da construção do Canal de Panamá, com a presença de três brasileiros como observador, foi confirmada essa decisão. Sendo assim, parece que as Igrejas Presbiterianas e Reformadas foram às únicas que obedeceram a essa decisão, que a meu ver teve uma grande influência da teologia liberal. E como as igrejas pentecostais não seguiram essa decisão elas chegaram e foram expandidas, e principalmente nas ultimas décadas as igrejas neo pentecostais hoje são as maiores no Panamá.

 

Rev. Gilberto Botelho

Compartilhe esta postagem

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on print

Últimas postagens

Arquivo

Arquivos

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativo