Skip to content

Contando uma bela história da Missão escrita por Deus

Neste artigo, quero contar a bela história da missão escrita por Deus através de um missionário dedicado: o apóstolo Paulo; de uma igreja generosa: a igreja de Filipos; e de um servo fiel desta igreja: Epafrodito. O contexto desta história é provavelmente a primeira prisão de Paulo em Roma e a visita que ele recebeu de Epafrodito como enviado da igreja de Filipos a fim de prestar assistência espiritual, emocional e financeira ao apóstolo. A base documental desta história está no livro de Atos 16 e na carta de Paulo aos Filipenses 2.25-30 e 4.14-20.

Deus conduz a missão conforme seu plano soberano e gracioso, que muitas vezes nos deixam surpreendidos. Paulo ansiava a muito tempo pregar o evangelho em Roma, como destacou na sua carta escrita aos Romanos por volta do ano 57. Porém, só conseguiu chegar em Roma, provavelmente quatro anos mais tarde como um prisioneiro acorrentado, que sofreu a fúria dos judeus, as burocracias do estado romano, uma viagem perigosa de navio, um naufrágio, uma picada de cobra, além de outras dificuldades no caminho até Roma.

Pela graça de Deus, Paulo se dedicou à missão que Deus o conferiu: Pregar o evangelho entre os gentios, portanto, sua prisão em Roma não foi um empecilho para isso, pelo contrário, tornou-se um elemento importante para cumprir sua missão. Como ele bem disse: “Eu estou preso, mas a Palavra de Deus está livre.” Ele fez da prisão, um centro de missões, um centro de expansão do evangelho. Na prisão escreveu quatro cartas: Efésios, Filipenses, Colossenses e Filemon; pregou o evangelho aos guardas que o vigiavam; foi um instrumento de Deus para levar a Cristo um escravo fugitivo chamado Onésimo, enviando-o depois ao seu senhor e irmão Filemon de Colossos; além de influenciar os que serviam no palácio do imperador, os quais Paulo os designa como “os da casa de César.”

O grande trabalho missionário que o apóstolo Paulo realizou foi fruto da graça de Deus nele e não da sua capacidade. Porém, a fidelidade e a dedicação a obra de Deus são esperadas de quem foi salvo pela graça e capacitado por esta mesma graça para servir no reino de Deus. Ele entendeu isso muito bem quando disse: “Mas, pela graça de Deus sou o que sou; e a sua graça, que me foi concedida, não se tornou vã; antes, trabalhei muito mais do que todos eles; todavia, não eu, mas a graça de Deus comigo” (1 Coríntios 15.10). Você que foi salvo pela graça de Deus, dedique-se a ele e a sua obra pela mesma graça a fim de que Deus continue escrevendo uma bela história de sua missão através da sua vida também. O que está te impedindo de se dedicar ao Senhor Jesus Cristo e a sua missão de proclamar do evangelho de Cristo até aos confins da terra?

O evangelista e historiador Lucas, no capítulo 16 de Atos narra o surgimento da igreja de Filipos, a primeira na Europa, pela direção divina através da visão que Paulo teve do varão Macedônio: “Passa à Macedônia e ajuda-nos.” Apesar se sofrer perseguição em Filipos, a igreja surge pela atuação poderosa de Deus através da conversão de Lídia e sua família, do carcereiro e de sua família e provavelmente da jovem que Paulo expulsou o espírito de adivinhação. A igreja cresceu e se tornou uma parceira generosa da obra missionária realizada por Paulo e sua equipe.

Paulo relata que quando partiu da Macedônia nenhuma igreja o apoiou financeiramente, exceto a igreja de Filipos. Agora na prisão novamente essa igreja parceira enviou seu servo fiel Epafrodito a fim de levar uma oferta da fidelidade e da generosidade daquela igreja, a qual o apóstolo Paulo tinha um carinho muito especial. Uns dos propósitos da carta aos filipenses foi justamente agradecer essa oferta generosa da igreja. Foi o exemplo de generosidade das igrejas da Macedônia: Filipos, Tessalônica e Bereia; que enfrentando tribulação e pobreza, manifestaram a alegria e a graça de ofertar para os irmãos pobres da Judeia, que Paulo usou para incentivar os coríntios a fim de que também sejam generosos para com os seus irmãos necessitados.

Deus escreveu uma bela história da sua missão através da generosidade da igreja de Filipos. Poderíamos citar aqui outra igreja generosa que Deus escreveu uma bela história da sua missão: A igreja de Antioquia, que também foi uma grande parceira do apóstolo e da sua equipe missionária, principalmente na realização das suas três viagens missionárias registradas por Lucas no livro de Atos. A sua igreja é uma igreja generosa, isto é; ela investe na obra missionária? Ela canaliza os seus recursos para o avanço do reino de Deus no mundo? Ela tem parcerias com projetos missionários sérios e comprometidos com a pregação evangelho de Cristo e a plantação de igrejas bíblicas e reformadas no Brasil e no mundo? Quanto missionários da Agência Presbiteriana de Missões Transculturais a sua igreja tem parceria? Que Deus escreva uma bela história da sua missão através da sua igreja?

No tempo de Paulo, Deus usou muitas pessoas para abençoá-lo na realização de sua missão. Uma delas foi o irmão Epafrodito, que é pouco conhecido, porém, de vital importância no reino de Deus e na vida do apóstolo. Ele foi o instrumento da igreja de Filipos para abençoar o apóstolo Paulo na prisão, levando o carinho, o fortalecimento espiritual e uma oferta para o suprimento das necessidades materiais do apóstolo. Epafrodito significa amável e belo. O quanto é amável e belo ser um servo fiel de Deus para glorificá-lo com o nosso serviço aos seus servos com fez Epafrodito.

Paulo agradece o envio desse amado irmão, cooperador, companheiro de lutas, mensageiro e auxiliador nas suas necessidades. Como dizemos: “Paulo rasgou a seda”, ou seja; fez inúmeros elogios a esse servo fiel de Deus. Como sabemos que o apóstolo era franco e verdadeiro, pela graça de Deus, os elogios também o eram. Além de tudo isso, por causa da obra de Deus, Epafrodito quase morreu, mas Deus teve misericórdia dele e de Paulo, curando-o daquela enfermidade. Ao retornar para Filipos, Paulo pede a igreja que dê a honra devida a Epafrodito, pois o mesmo é um servo fiel de Deus a serviço da sua igreja.

É preciso que haja homens e mulheres como Epafrodito hoje. Servos fiéis de Deus, que estão dispostos a servir a Deus e aos seus servos, mesmo que isso implique sofrimento, dor e até a morte. Deus não escreve sua bela história da missão só com gente conhecida como o apóstolo Paulo, mas escreve também com gente desconhecida como Epafrodito e até com pessoas anônimas que não temos o registro de suas histórias pelos homens; porém, no livro de Deus elas estão lá com todas as letras. Por isso, não pense que o seu trabalho é menos importante só porque muitos não o percebem ou não o reconhecem como deveriam. Aquela oferta que você envia para o missionário, aquela oração que faz, aquele cafezinho que prepara na igreja tem sua importância também, como tem importância os que pregam, os que dirigem o louvor e os que estão no campo missionário. No Senhor, o meu, o seu, o nosso trabalho nunca é vão. Sejamos fiéis na realização dele.

Encerro essa bela história da missão escrita por Deus fazendo uma recapitulação e algumas aplicações para nossa vida hoje. A bela história da missão escrita por Deus envolve um missionário dedicado: O apóstolo Paulo; uma igreja generosa: A igreja de Filipos; e um servo fiel desta igreja: Epafrodito. Paulo se dedicou a fim de cumprir o seu chamado para pregar o evangelho aos gentios e pela graça de Deus, ainda hoje somos abençoados pelo seu exemplo, obra e escritos. A igreja de Filipos foi uma parceira generosa do apóstolo Paulo, permitindo que ele continuasse o seu trabalho sem desanimar. Epafrodito, o elo entre a igreja e o missionário, foi um servo fiel, instrumento de bênção para igreja enviadora e para o missionário apoiado por ela.

Aos missionários que estão pelo mundo digo o seguinte: Continuem se dedicando a Deus e a sua obra com afinco, zelo e amor. Deus os sustentará e os abençoará a fim de que o seu reino avance no mundo. Busquem nele sempre a força, o socorro e graça necessária para prosseguirem apesar das dificuldades, lutas e provações.

Às igrejas parceiras: Que continuem sendo generosas com seus missionários e obreiros, sendo fonte de alívio e benção para suprir suas necessidades espirituais, emocionais e materiais.

Às igrejas que ainda não descobriram a bênção de investir com generosidade no reino de Deus, que busquem essa graça.

Aos membros das igrejas, a minha palavra é esta: Sejam fiéis a Deus, coloquem-se à disposição do Senhor Jesus para servi-lo conforme os dons dados por ele. Não estamos buscando projeção, sucesso ou reconhecimento público do nosso trabalho, buscamos ser fiéis a Deus a fim de glorificar o seu nome e fazer Jesus conhecido entre às nações da terra. Que Deus nos ajude! Amém.

Rev. Paulo Serafim

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter

Últimas postagens

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativos