Candidato a missionário

Categorias de Missionários

IV. MISSIONÁRIOS (Regimento interno da APMT)

Artigo 14 – A obra mantida pela APMT é realizada através de obreiros, chamados missionários, conforme as seguintes categorias:

a) Efetivos: São os missionários de carreira, nomeados e sustentados integralmente pelos mantenedores e pela APMT, em campos totalmente jurisdicionados pela APMT;

b) Conveniados: São os missionários da APMT, em parceria com outras agências Instituições e igrejas conforme o interesse da APMT, estabelecido através do “Contrato de Parceria Institucional” e “Contrato de Responsabilidades” previamente assinados por ambas as agências e missionário.

c) Colaboradores: São missionários não vinculados à APMT e profissionais liberais e outros, mas sob supervisão desta, que se envolvem pessoalmente no campo por um curto espaço de tempo, entre três meses e um ano, podendo ser estendido por mais um ano.

d) Bi-vocacional: Aquele que exerce concomitantemente a função de missionário e a sua função profissional, tendo seu sustento proveniente de ofertas, ou seja, não proveniente de sua atuação profissional;

e) Fazedor de tendas: Aquele que exerce o ministério missionário transcultural e que, apesar disso, recebe remuneração financeira proveniente de sua atuação profissional. Podendo em caso excepcional, com a aprovação da APMT, receber ofertas de igrejas e pessoas.

O candidato a missionário efetivo ou conveniado, deverá cumprir os pré-requisitos gerais estabelecidos pela APMT.

Processo de Candidatura

Pré-requisitos da APMT 2020

Contato:rh@apmt.org.br

Fone: (11) 3207-2139 / 3341-8339

(Atualização: Assembleia – Ata 50 – Doc.51 – 25/10/2018)

 

1) MISSIONÁRIO COLABORADOR

O candidato a ser missionário colaborador necessita enviar para a Diretoria ou Assembleia da APMT uma carta apresentando os seguintes pontos:

 

I – O local de atuação;

II – O trabalho que será desenvolvido

III – O período que pretende atuar.

 

Juntamente com a carta, deve ser enviado o currículo vitae e a carta de apresentação da Igreja ou presbitério.

 

No que se refere aos pré-requisitos, cabe ao missionário colaborador:

1. Fazer a Semana de Orientação;

2. Fazer as seguintes disciplinas no CFM – Centro de Formação Missiológica: Antropologia Cultural, Fenomenologia da Religião, Comunicação Transcultural e Contextualização, Vida e Caráter do Missionário.

 

 

2) MISSIONÁRIO BI-VOCACIONAL E FAZEDOR DE TENDAS

Tanto o missionário Bi vocacional quanto o Fazedor de Tendas deverão cumprir os seguintes requisitos:

 

1) Encaminhamento do conselho da igreja indicando claramente a vocação missionária e as atividades ministeriais realizadas pelo aspirante na igreja local;

2) Laudo do perfil psicológico do aspirante e cônjuge (quando houver) por ur profissional indicado pela APMT;

3) Entrevista do aspirante (candidato) e do cônjuge (quando houver) com a Assembleia e/ou Diretoria da APMT;

4) Elaboração de projeto missionário sob a orientação da APMT;

5) Curso transcultural: CFM – Centro de Formação Missiológica da APMT (Curso presencial);

6) Semana de Orientação;

7) Levantamento de sustento para o missionário bi vocacional;

8) CTM – Centro de Treinamento Missionário (Conforme resolução do SC – IPB (CE-96-168 – Doc. CLXVIII).

 

 

3) MISSIONÁRIOS EFETIVOS: 

Para que o candidato seja aceito, aprovado e enviado, são exigidos os seguintes pré-requisitos: 

 

a) Enviar Carta de Apresentação da Igreja ou do Presbitério, em caso de pastores, informando ser membro da IPB – Igreja Presbiteriana do Brasil e recomendando-o para o envolvimento no trabalho evangelístico e missionário transcultural; 

 

b) Enviar Currículo Vitae (endereço completo, telefones, e-mail, formação [com grade curricular] e, experiência profissional e religiosa) juntamente com a foto 3×4, sua e do cônjuge (se for casado); fotocópia autenticada de seus documentos (Certidão de Nascimento e/ou Casamento, RG, CPF ou CIC, Título Eleitoral, Certificado de Reservista, Carteira Nacional de Habilitação, Carteira de Ministro [no caso de pastores], Passaporte, INSS, Imposto de Renda, Seguro de Vida, Cartão Nacional de Saúde (SUS) etc.) e dos familiares; 

 

c) Enviar Laudo de Perfil Psicológico, seu, cônjuge e dos filhos acima de 12 anos, através de um profissional registrado e aprovado pela APMT. No laudo deverá conter as seguintes informações: traços de personalidade, levantamento de interesses, experiência eclesiástica, experiência profissional e levantamento de motivação para o trabalho missionário. 

 

d) Fazer um check-up físico e odontológico seu e da família (se houver). Enviar os laudos informando que está em perfeitas condições para exercer o ministério em campo transcultural. 

 

e) Enviar Carta Testemunho contando sobre o chamado, seu e do cônjuge (se for casado). Informar caso esteja em parceria ou trabalhando com outra agência missionária. 

 

f) Cursar um Seminário ou Instituto Bíblico Presbiteriano. Caso o candidato tenha cursado outro seminário ou instituto bíblico, seu currículo será avaliado para saber se é necessário complementação. 

 

g) Fazer Curso Transcultural: CFM – Centro de Formação Missiológica da APMT. Curso Modular presencial conforme preceitua este regimento interno de um ano. Informações: (11) 3207-2139 ou e-mail: cfm@apmt.org.br

 

h) Cursar o CTM – Centro de Treinamento Missionário no IBEL – Instituto Bíblico Eduardo Lane, em Patrocínio – MG. (34) 3832-6411. O curso é uma exigência do Supremo Concílio da IPB em cumprimento à resolução do SC/IPB (CE-96-168 – Doc. CLXVIII). O CTM é promovido pelo SC-IPB e visa à Plantação de Igrejas. Normalmente, ocorre no mês de dezembro (são 20 dias).

 

i)Carta de intenção que contenha a pretensão ministerial, quanto à atividade e campo de atuação. Após a análise da Diretoria e/ou Assembleia, o candidato irá adotar o Modelo de Elaboração de Projeto aprovado pela APMT. Solicite-nos e lhe enviaremos o modelo via e-mail ou correio, após a entrevista com a liderança. A política dos projetos missionários será em conformidade com o planejamento global da APMT. Ao apresentar a carta de intenção, a APMT, em conjunto com o candidato, irá adequá-la ao projeto já definido. 

 

j) Participar da Semana de Orientação (SO): encontro de aproximadamente 5 dias nos arredores de São Paulo – geralmente no final de Janeiro ou início de Fevereiro – que visa a informar o candidato sobre: Estatuto, Regimento Interno, Filosofia Missionária da IPB, Contrato Missionário e orientação sobre o relacionamento com a Base. Aproximadamente cinco dias nos arredores de São Paulo. Geralmente no final de janeiro ou início de fevereiro. 

 

k) Levantar o Recurso Financeiro necessário tanto para o Sustento Pessoal, como para a realização do Projeto Missionário. Este item só será possível após a entrevista com a Diretoria e/ou Assembleia da APMT, onde serão definidos o campo e o valor do sustento geral. Nesta ocasião você terá em mãos uma carta de autorização para fazer, junto às igrejas, o levantamento dos recursos. 

 

l) Realizar estágio transcultural, coordenado e/ou supervisionado pela APMT. 

 

m) Que a saída para o campo fica condicionada ao aprendizado do inglês no nível de proficiência definido pela escola ou um teste de proficiência determinado pela APMT. 

 

n) Será pré-requisito para o envio à escola de Inglês na África do Sul a assinatura de um termo de responsabilidade quanto à frequência às aulas de inglês e submissão à liderança da Base África-Austral. 

 

No que se refere às cônjuges de missionários: Exigir-se-á os seguintes pré-requisitos: 

 

1) Laudo do perfil Psicológico; 

 

2) Laudo do check-up médico (saúde) e odontológico;

 

3) Participar da Semana de Orientação (SO); 

 

4) Fazer as seguintes disciplinas no CFM: Introdução à Missiologia; Vida e Caráter do Missionário; Comunicação Transcultural e Contextualização; 

 

5) CTM (Opcional); 

 

6) Participar do Estágio Transcultural supervisionado pela APMT;

 

7) Entrevista com Mesa Diretora e/ou Assembleia; 

 

8) Assinatura de contrato; 

 

Parágrafo 1:São considerados MISSIONÁRIOS (Efetivos, conveniados, colaboradores, bi vocacionais ou fazedores de tendas) aqueles que entregarem TODOS os documentos requeridos e cumprirem com TODOS os pré-requisitos.

 

Parágrafo 2:O (a) missionário (a) que contrair matrimônio – e que obviamente já cumpriu todos os requisitos – cujo cônjuge iniciar (ou estiver cumprindo) o processo para fazer parte do quadro da APMT, deverá aguardar que o cônjuge conclua todos os pré requisitos antes de ir ou retornar ao campo missionário.

 

Etapas iniciais para a candidatura na APMT 2020

  

1ª Etapa : Recrutamento e Seleção

Nesta etapa, o candidato deverá enviar, por e-mail, os seguintes docs. ao RH (rh@apmt.org.br):

 

1.1 Carta de Apresentação / Recomendação da sua igreja – se for ministro religioso, a carta deverá ser assinada pelo Secretário Executivo do Presbitério.

1.2 Carta Testemunho / Chamado

1.3 Currículo

1.4 Histórico e Certificado de Conclusão dos cursos realizados: Seminário/Instituto Bíblico e/ou Curso Transcultural) – o currículo será avaliado pela Diretoria / Assembleia da APMT.

1.5 Se for missionário de outra agência: encaminhar um ofício da Agência, a qual é filiado, declarando que a mesma tem ciência do seu interesse em filiar-se à APMT.

1.6 Após receber esta documentação, o RH solicitará o agendamento da entrevista.

 

Obs: A entrevista é agendada de acordo com a disponibilidade de vagas.

 

O Executivo agendará a data e horário de entrevista e confirmará com o candidato através de e-mail.

 

2ª Etapa: Entrevista

2.1 Só poderá ser agendada após o envio dos docs. solicitados na 1ª etapa.

2.2 Se o candidato for casado, deverá estar acompanhado do cônjuge.

2.3 Nesta etapa, inicia-se, oficialmente, o processo de candidatura junto à APMT.

 

3ª Etapa: Preparação

3.1 O candidato e o cônjuge deverão cumprir com TODOS os pré-requisitos exigidos pela Agência – segue anexa a lista de pré-requisitos.

3.2 Após cumprir com TODOS os pré-requisitos, o candidato deverá enviar, por correio ou entregar pessoalmente, os docs. ao RH.

3.3 O RH fará a conferência da documentação e solicitará o agendamento da 2ª entrevista.

3.4 O Executivo agendará a data e horário de entrevista e confirmará com o candidato através de e-mail.


4ª Etapa: Entrevista final

4.1 Só poderá ser agendada após o cumprimento de todos os pré-requisitos e envio de toda a documentação solicitada.

4.2 Não havendo nenhuma pendência, o candidato será recebido oficialmente como missionário.

4.3 Se o candidato for casado, deverá estar acompanhado do cônjuge.

 

5ª Etapa: Assinatura do Contrato

5.1 O executivo agendará o dia para assinatura do contrato.

5.2 Nesta etapa, o missionário já deverá estar com a passagem comprada.

5.3 No mais, para maiores informações, entrar em contato com rh@apmt.org.br