Rev. José Wilton e Zeneide (Colômbia) 03/04/2019


“ Louvem-te os povos, ó Deus; louvem-te os povos todos” (Sl 67:5)

 

Amados irmãos, esta é nossa segunda carta com notícias aqui da Colômbia, nela queremos falar um pouco sobre o que Deus tem feito em nossas vidas. Parece que chegamos ontem, mas já são seis meses no campo missionário e a cada dia temos sentido a boa mão do Senhor conduzindo nossos passos.

No final do ano do ano passado, passamos alguns dias no Brasil. Na ocasião Zenilde se submeteu a uma pequena cirurgia ocular e pela graça de Deus tudo correu bem, sua recuperação foi excelente.

Também neste período tive a benção de ser ordenado ao sagrado ministério pelo Presbitério da Região dos Lagos em Minas Gerais - PRLA. Certamente, o Senhor nos deu este privilégio objetivando nos capacitar a melhor servi-Lo na Seara.

Aqui, temos desenvolvido nosso trabalho a partir da Igreja Presbiteriana de San Bernabé. Temos auxiliado esta pequena Igreja no conhecimento da sã doutrina, através de aulas na escola dominical e exposição da palavra de Deus. Sentimos que esta é uma necessidade da igreja e nosso propósito é fortalecê-la para, a partir dela, levarmos as boas novas do evangelho a outros lugares.

Iniciamos, juntamente com outros irmãos, um grupo de trabalho que tem como objetivo, promover a reconciliação entre pessoas atingidas pelo conflito armado que existe na Colômbia há 55 anos. Há um conjunto habitacional chamado “Plaza de La Hoja”, onde vivem aproximadamente 2.500 pessoas, todas oriundas do conflito. Ali convivem vítimas, paramilitares e ex-guerrilheiros. Todos em um mesmo ambiente, e o clima é de permanente tensão.

Também estivemos conhecendo uma cidade a três horas de carro aqui de Bogotá, chamada Armero, no departamento de Tolima. Naquela cidade um vulcão entrou em erupção há 34 anos e as lavas ceifaram a vida de quase 23 mil pessoas, muitas delas nossos irmãos. Até hoje as marcas da tragédia são visíveis. Há um pequeno trabalho feito por irmãos da igreja de San Bernanbé, que visa atender crianças carentes. Ali as necessidades são imensas, não temos igrejas e uma única escola evangélica está abandonada desde a tragédia. 

Criamos em nosso apartamento um grupo de estudos bíblico/oração que se reúne sempre às quintas-feiras. Estamos desenvolvendo relacionamento com vizinhos para convidá-los a participar conosco. Entendemos que esta é uma forma de avançarmos com o reino, através do evangelismo por meio de relacionamentos.

Deus colocou em nosso caminho um casal que tem conhecimento do evangelho, porém necessita de discipulado. Um dia por semana temos nos reunido para juntos estudarmos a Palavra. Nos sentimos como Priscila e Áquila, quando convidaram Apolo para treiná-lo (At 18:25-26). Cremos que este trabalho será de muita utilidade para o avanço do Evangelho aqui na Colômbia, pois uma das nossas tarefas é o treinamento de líderes que deem seguimento ao trabalho que iniciamos.

Neste último final de semana estivemos visitando a cidade de Medellín, ocasião em que nos reunimos com um grupo de irmãos planejando a reorganização do trabalho naquela cidade, que é a segunda maior da Colômbia.  Ficou combinado que uma vez por mês retornaremos para ministrar a palavra ao grupo e animá-los como Igreja do Senhor.

Zenilde tem desenvolvido grupo de estudos bíblicos com as mulheres da igreja que apoiamos e outras com quem temos feito contato. Sentimos que esta é uma forma de alcançarmos pessoas para Cristo e ajudarmos a fortalecer o comprometimento dessas mulheres com o Senhor.

Por fim, recebemos a visita do executivo da nossa agência Missionária – APMT, Rev. Marcos Agripino. Foi um tempo precioso. Na oportunidade nos reunimos com a liderança da Igreja local, ajustando pontos do convênio firmado e estabelecendo projeções para o futuro.

 

Motivos de Oração:

  1. Projeto “Plaza de la Hoja”;
  2. Trabalho com as crianças de Armero;
  3. Reunião as quintas em nossa casa;
  4. Casal que estamos discipulando;
  5. Reorganização da Igreja em Medellín;
  6. Nossos filhos.

 

Gracias y bendiciones,

 

José Wilton e Zenilde

Comentários