Miss. Shirley Souza e Isaac (Indígenas) 03/04/2019


Graça e paz queridos irmãos,
Alguns anos atrás, pedimos que orassem conosco pelos anciãos A*, para que eles ouvissem e entendessem o evangelho. Em nossa última visita (meados de janeiro até 8 de março), tivemos a oportunidade de ouvir o testemunho de vários deles sobre sua fé. Antes de nossa saída, falei, em A*, para um deles: “Não deixe de acreditar em Jesus”! Ele respondeu: “Não tem como eu deixar”. Um outro, em reunião matinal na igreja, disse: “Eu não gosto quando me esqueço de orar. É para a gente orar sempre” (referência a I Tess 5.17, que já está traduzido e decorado por todos). No dia de sairmos da aldeia, visitei o único casal com o qual eu ainda não havia compartilhado o evangelho. Enquanto ia contando a história da redenção, eles comentaram: “O Isaac já tinha falado isso pra nós”. Como pode se ver, os anciãos já estão começando a entender o evangelho. Deus responde as orações! Porém, gostaria ainda de pedir pela senhora mais velha da aldeia. Ela ficou surda e isso tem dificultado muito a comunicação do evangelho.


Capacitação da Liderança da Igreja:

Demos continuidade à capacitação da liderança da igreja (um pastor e dois presbíteros, junto com suas esposas). Tratamos de assuntos como a Trindade, ofertas e dízimos, procedimentos no aconselhamento e relação entre Bíblia e Cultura. Foi um tempo muito proveitoso.


Músicas:

Os cânticos cristãos em A* que foram gravados em estúdio (Anápolis) fizeram grande sucesso. Agradecemos muitíssimo ao nosso querido amigo e irmão Armindo, que pagou a maioria da gravação das músicas, bem como ao músico Allison Mendes pela paciência em trabalhar com amadores como nós.


Dia-a-dia na aldeia:

Além de supervisionar os alunos, Isaac e eu dirigimos as músicas na igreja (ainda não tem ninguém para assumir esse cargo). Também realizamos cultos com as crianças durante alguns cultos noturnos, revezando com o pastor T*.

Isaac também deu aulas de português, matemática e língua A* durante o dia e eu ia de casa em casa lendo, principalmente para as mulheres, as porções da Bíblia que já estão traduzidas. E ainda gastávamos um tempo no final do dia para limpar ao redor da igreja.

Estagiários:

Foi possível supervisionarmos os estágios de quatro alunos do Centro de Treinamento Bíblico Carlos Harrison (CTBCH). O Isaac trabalhou com os dois homens e eu fiquei com as duas mulheres. Isaac também continuou com eles a tradução do livro de Rute. De minha parte, eu e as duas estagiárias fizemos visitas conjuntas a todos os domicílios, privilegiando as mulheres casadas, para contar a história da salvação. Em uma das casas, as duas alunas não queriam fazer a visita. Elas falaram: “Ela não vai querer ouvir”. Falei: “Vamos lá. Se ela não quiser ouvir a gente não conta”. Quando chegamos lá, logo falei que o objetivo era contar a Palavra de Deus. A senhora respondeu: “Conte”! Ela ouviu atentamente. Na avaliação final, as alunas disseram: “A gente não precisa ter medo de falar, mesmo para aqueles que a gente acha que não querem ouvir”. A experiência foi muito positiva para todos nós.

Pedidos de Oração:

  1. Pelos dois casais que estão estudando no CTBCH. O casal de formandos deste semestre teve o segundo filho em meados de março e o outro, a se formar no primeiro semestre do ano que vem, tem uma filha de 1 ano e descobriu esta semana que a esposa está grávida do segundo filho; 

  2.    Para que alguém se interesse em dirigir a música na igreja A*; 

  3.    Por missionário(s) para a aldeia A* A*. Eles continuam a indagar: “Vocês já arrumaram missionários permanentes para nós?”; 

  4.    Pelo rapaz que se formou em 2017. Ficamos imensamente tristes ao saber que está se embriagando, não somente nós mas a comunidade também ficou muito comovida. 
Conversamos com ele mais de uma vez. Ele voltou a frequentar os cultos; 

  5.    Pela saúde física, emocional e espiritual de nossa família (Isaac, depois de terríveis dores, 
fez uma cirurgia para tirar pedra dos rins); 

  6.    Por uma moradia para nossa família em Brasília; 

  7.    Pela equipe missionária: Isaac e Shirley e filhas; Alessandro e Joice e filhas; 

  8.    Pela equipe da liderança autóctone e seus familiares; 

  9.    Pela terra A*, demarcada e homologada desde 1992, mas que está sendo invadida por 
madeireiros e grileiros, 
Placa furada de balas Árvores cortadas

 

Muito obrigada por suas orações e parceria ministerial,

Shirley e Isaac 
  

Contatos:

E-mail: Isaac Souza: costasouzaisaac@gmail.com

61-9-8168-8239 (Tim)


E-mail: Shirley Souza: tjileicsouza@gmail.com

/WhatsApp 61-9-8170-8730 (Tim)

 

Comentários