Logo APMT
Logo APMT

Rev Itamar e Tatiana

10/06/2024

Nova Zelândia, junho 2024

O ano de 2024 tem sido intenso para nossa família aqui na Nova Zelândia, com muitas atividades e muitas bênçãos do Senhor sobre nós. Temos tido uma boa prática de devocionais em nossa casa, especialmente em janeiro, durante as férias escolares. Às terças-feiras, temos um estudo bíblico e, aos domingos à tarde, temos um culto, promovendo um ambiente de aprendizado formal para todos nós. Usamos conversas intencionais, filmes e diálogos informais para ensinar nossos filhos e, ao mesmo tempo, verificar como está o coração deles conosco morando no exterior. Percebemos que nesse primeiro trimestre eles tiveram uma experiência muito satisfatória em comparação com o ano passado, especialmente quando o ano letivo começou.

A Tatiana e eu tivemos a oportunidade de trabalhar como voluntários, eu como treinador de futsal na escola do Davi e do Guilherme, ela como administradora do time, o que nos deu a chance de treinar e conhecer melhor os meninos Kiwi. No mesmo período, a Tatiana concluiu o primeiro período do curso de costura, o que lhe rendeu novos contatos e ela já está matriculada para o próximo período. Em dois finais de semana de março, ela e eu fomos voluntários no torneio pré-olímpico de rúgbi para as Paraolimpíadas deste ano em Paris, o que foi uma ótima oportunidade de servir e fazer novos contatos. O trabalho voluntário foi realmente uma grande bênção nesses primeiros anos de trabalho.

Tivemos a alegria de iniciar reuniões quinzenais com nossos vizinhos. Essas reuniões têm sido um ótimo momento para o desenvolvimento do idioma, o contato com a cultura e, se Deus permitir, o início de uma nova igreja. Nossos vizinhos têm sido realmente um presente de Deus para nós, pois, além de podermos compartilhar a Palavra de Deus com eles, eles nos ajudam a estudar o idioma e nos fazem entender cada dia mais a realidade da cidade onde moramos e a cultura kiwi. Outra atividade que contribuiu para o nosso desenvolvimento foi participar das reuniões de oração com os irmãos da igreja que nos acolheu. Elas acontecem aos sábados pela manhã na casa do pastor, um bom momento para continuarmos nosso relacionamento com a igreja local, desenvolvermos nossas habilidades linguísticas e entendermos um pouco mais sobre como funciona a igreja institucional na Nova Zelândia. Temos tido bons relacionamentos com nossos irmãos e irmãs na igreja e com nossos vizinhos, mas ainda não conseguimos expandir nossa rede de contatos tanto quanto deveríamos. Entendo que isso se deve em parte à dificuldade do idioma, que está melhorando, mas ainda está aquém do que precisamos. Deus certamente nos dará maneiras de superar essa dificuldade.

Uma ação que já tomamos para avançar nesse sentido são os encontros mensais com irmãos e irmãs da igreja acolhedora. Essas reuniões também são usadas para coletar informações por meio de um questionário cultural. Na primeira reunião, obtivemos muitas informações sobre os neozelandeses, suas vidas, pensamentos, desejos e crenças. Foi uma rica oportunidade para nós. Já tivemos uma segunda reunião no final de março, que também foi uma grande bênção para nós.

Neste trimestre, tive a oportunidade de ir ao Timor Leste em uma viagem para conhecer o país e ajudar a treinar plantadores locais. Os missionários da APMT que já estão trabalhando lá me ajudaram a entender melhor o país e suas dificuldades. Tenho certeza de que posso contribuir com o trabalho no Timor Leste sem prejudicar o trabalho aqui em Wellington. Foi um momento muito oportuno e a realidade do Timor Leste é realmente de grande necessidade, mas ao mesmo tempo com muitas oportunidades.

Outra grande bênção foi que em março a Tatiana voltou a trabalhar remotamente no CFM Off-line, curso de missiologia oferecido pela nossa agência missionária, onde já havia trabalhado em 2022. Sua carga horária é de 8 horas semanais. Acreditamos que isso não atrapalhará nosso projeto, mas sim facilitará o trabalho dos missionários que já estão no campo, contribuindo para a expansão do Reino.

Por fim, gostaria de ressaltar que em janeiro e fevereiro tive a oportunidade de pregar em inglês. Foi um processo exaustivo de preparação, que o Senhor agraciou com um bom retorno dos ouvintes, quero dizer, em termos de entendimento e compreensão da Palavra, que certamente é fundamental.

Nosso processo de adaptação

Percebemos que nossa adaptação à Nova Zelândia está melhorando a cada dia. Estamos entendendo melhor o país, a cultura e as pessoas. Nossos filhos estão se adaptando muito bem e isso é algo que nos deixa tranquilos e felizes, embora tenhamos que estar sempre atentos devido ao secularismo presente e à juventude e inexperiência deles. A Tatiana e eu estamos vivendo um bom momento em nosso relacionamento conjugal, comemoramos 20 anos de casamento em 20 de março. A Nova Zelândia nos deu a alegria de passarmos muito tempo juntos, nos conhecendo cada vez mais, sinto que somos amigos de verdade e compartilhamos sonhos e planos para o campo missionário.

Pela graça do Senhor Jesus, a Tatiana está melhor de seu problema de alopecia areata, e seu cabelo voltou a crescer. Em sua última consulta, após os resultados de seus exames, o médico concluiu que ela é intolerante ao glúten e deu negativo para doença celíaca tardia, o que foi um alívio para nós. Ela ainda está em uma dieta com restrição de glúten, tomando suplementos de ferro e está concluindo o tratamento para uma bactéria que deu positivo em seu estômago. Em resumo, o Senhor abriu as portas para o tratamento de sua alopecia e de seus problemas gastrointestinais.

Agradecemos ao Senhor:

1. Agradecemos ao Senhor que nos deu orientações e sabedoria para os passos que temos dado no ano de 2024. Ele tem aberto portas incríveis para nós.
2. Agradecemos o caminhar com o idioma, a compreensão da cultura kiwi e os relacionamentos que Deus nos tem dado com eles, com os imigrantes em geral e brasileiros que vivem aqui.
3. Louvamos a Deus pela recuperação da Tatiana e pelo início do seu trabalho no CFM Off-line.
4. Louvo ao Senhor pelas oportunidades de pregação em inglês e pela viagem ao Timor Leste.

Alguns alvos de oração para o 2º trimestre:

1. Que Deus sustente e nos abençoe na rotina de devocionais e discipulado com a família.
2. Que nós avancemos dia a dia na fluência do idioma.
3. Que o Senhor abençoe as reuniões com os nossos vizinhos.
4. Desejamos crescer no relacionamento com a igreja receptora local.
5. Que tenhamos mais oportunidades de relacionamento com os moradores locais.
6. Que avancemos na compreensão da cultural Kiwi.
7. Que o Senhor abençoe meu retorno ao Timor Leste. Tenho viagem marcada para a última semana de maio. 
8. Que Deus abençoe o trabalho da Tatiana no CFM offline.
9. Que Deus abençoe o culto quinzenal que iniciaremos em português, nas tardes de domingo, para buscar os brasileiros que moram aqui, tendo em vista que, no futuro, eles possam se juntar a nós na plantação da igreja.

“Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para homens, sabendo que receberão do Senhor a recompensa da herança. É a Cristo, o Senhor, que vocês estão servindo.” Cl 3. 23-24

Família Corrêa
https://drive.google.com/file/d/19eU7r52vSY0vOYeOvrRLaJX49-_BKn7J/view

Publicações recentes:

O trabalho mais difícil do Planeta

Artigos

Rev. Edward Lane - O Missionário que adotou o Brasil

Biografias

Elinalda Santos

Cartas de Missionários

Gustavo e Sarah

Cartas de Missionários