Skip to content

APMT investe R$ 40.000 em projeto em Guiné-Bissau

O Projeto Educando agora possui uma Casa da Criança com capacidade para 150 crianças

 

por Isabella Silveira

Alunos do Projeto Educando na antiga sala de aula. O Projeto Educando é um sistema de apadrinhamento escolar a distância, que oferece a crianças e adolescentes de Gabú, em Guiné-Bissau, o direito ao conhecimento e a oportunidade de uma nova família: seus padrinhos no Brasil. A Casa de apoio às crianças engloba o acesso à escola, reforço escolar, aulas de línguas, artesanato, esporte, alimentação, cuidado com a saúde, discipulado e educação Cristã.

“Os primeiros dois anos, o Projeto Educando assistia apenas à escola regular. Mas percebemos que era pouco para fazer real diferença na formação educacional das crianças”, informam Fabiana e Rogério Pinheiro, idealizadores desse projeto e missionários da APMT na África desde 2008. Foi então, que viram a necessidade de iniciar aulas de reforço escolar para complementar a educação das crianças na cidade.

Guiné-Bissau está entre os 10 mais pobres do mundo e há décadas vem sofrendo com a falta de estrutura e desenvolvimento em todas as áreas, principalmente na área educacional.

A população é composta, em sua maioria, de crianças, que desde muito cedo, são exploradas no trabalho pesado da lavoura, vendedores nas ruas, nos afazeres domésticos, para ajudar no orçamento familiar. E poucas delas têm acesso à educação. A ausência de uma alimentação equilibrada e cuidados básicos com a saúde também têm sido fatores determinantes na morte de muitas crianças. E ao se deparar com essa realidade foi que surgiu a ideia no coração de Fabiana e Rogério Pinheiro.

“Algo que nos incomodava muito quando chegamos aqui, foi ver as crianças da Igreja sem acesso à escola, por falta de recursos, incentivo e até de motivação”. Segundo eles, as escolas no país não têm nenhuma estrutura e falta material como giz para os professores, e carteiras para os alunos sentarem. E por falta de pagamento, os educadores passam a maior parte do ano em greve, e muitos não têm nenhuma formação. 

Outro desafio que perceberam ao longo do tempo foi a má alimentação dos alunos e isso afetava o rendimento delas em sala de aula.  A maioria das crianças só se alimentava uma vez ao dia. A partir disso, o Projeto começou a servir refeições com café da manhã e almoço.

Mais crianças começaram a participar das aulas de reforço e surgiu então, uma segunda necessidade: um lugar para receber todas essas crianças. Com a ajuda de várias Igrejas Presbiterianas, da APMT e parceiros, um prédio com nove salas foi construído. A “Casa da Criança” é um espaço ainda maior para comportar 150 crianças na escola durante a semana, e aos domingos, salas de classes da EBD, hoje com 450 crianças matriculadas.

A APMT investiu quarenta mil reais para auxiliar na construção do projeto, que teve inicio em janeiro de 2013. A Casa da Criança foi inaugurada no final de julho, porém, a concretização desse sonho ainda não chegou ao fim. “À medida que conseguirmos os recursos restantes daremos continuidade às reformas”, afirmou o casal. Pois, além do que já foi angariado, é preciso arrecadar, aproximadamente, R$ 45.000,00 e mais impostos, para construção do refeitório, cozinha e banheiros.

Se você quiser contribuir com o Projeto Educando, tanto para o término da construção da casa de apoio escolar às crianças em Guiné-Bissau, quanto no apadrinho de algum auno, entre em contato com os missionários Rogério e Fabiana através do site do projeto, ou curta fanpage no Facebook: Projeto Educando

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter

Últimas postagens

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativos