Skip to content

A IPB celebra 163 anos de Obediência a Grande Comissão

O texto de Mateus 28.18-20, popularmente conhecido como a “Grande Comissão”, está duplamente ligado com a Igreja Presbiteriana do Brasil. Primeiro, porque ele é um texto da Palavra de Deus e nós presbiterianos amamos a Bíblia porque ela é inspirada e a nossa única regra de fé e prática. Aprendemos isso na classe de catecúmenos. Segundo, porque foi ouvindo um sermão sobre Mateus 28.18-20, na capela do seminário de Princeton, pelo seu professor de teologia Charles Hodge, que Ashbel Green Simonton, sentiu-se despertado por Deus para o trabalho missionário transcultural, definindo posteriormente, junto com sua missão o Brasil como campo de atuação, chegando no Rio de Janeiro em 12 de agosto de 1859.

A semente do evangelho lançada por Simonton a 163 anos, pela atuação do Espírito Santo e trabalho dedicado dos missionários presbiterianos americanos e brasileiros, cresceu e se tornou uma grande árvore que é a IPB, que através de mais de 270 missionários da Agência Presbiteriana de Missões Transculturais, em 5 continentes e 42 países, como José do Egito, está dando frutos do outro lado do muro ou do mundo. Por isso, neste dia 12 de agosto, temos muito a celebrar e a agradecer a Deus por aquilo que ele tem feito na IPB e através dela para sua glória e expansão do seu reino no Brasil e no mundo.

O desafio da IPB é continuar sendo uma igreja que adora a Deus e proclama o seu nome em toda a terra, a exemplo da igreja de Antioquia. Lucas registra no capítulo 13 de Atos a vida de culto e de missão dessa igreja. No contexto da adoração, a igreja foi desafiada a proclamar o nome de Jesus, enviando Barnabé e Saulo para além de suas fronteiras a até hoje somos abençoados por Deus através dessa igreja. Como assim?

Na segunda viagem missionária, o apóstolo Paulo teve a visão do varão macedônio: “Passa a Macedônia e ajuda-nos”. Paulo e sua equipe obedeceram a Deus, indo para Filipos, no continente europeu, da Europa o evangelho foi para a América do Norte e de lá para o Brasil. Agora é a nossa vez. Do Brasil para a Guiné-Bissau e para o mundo. Que Deus continue fazendo da IPB uma igreja de adoração e de missão, uma que igreja vive para glória de Deus, obedecendo continuamente a Grande Comissão dada por Jesus a sua igreja: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações.”

Rev. Paulo Serafim
Missionário da APMT/IPB,
Guiné-Bissau, África Ocidental.

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter

Últimas postagens

Você pode contribuir para o Evangelho a qualquer momento com sua oferta.
Informativos