Rev. Jose Roberto da Silva e Ivone (Portugal) 8/09/2017



A obra que Ele mandou fazer


Depois de João ter sido preso, foi Jesus para a Galiléia, pregando o evangelho de Deus, dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo; arrependei-vos e crede no evangelho. (Mc 1.14,15)
Após seu preparo, quando Jesus fôra para à Judéia afim de ser batizado por João e ser tentado no deserto, cerca de um ano depois, quando demonstrou solenemente, no seu batismo, sua resolução de levar sobre si a culpa daqueles pelos quais morreria, então, foi para a Galiléia a proclamar a boa notícia de Deus aos homens: “O tempo está cumprindo, o reino de Deus está próximo; arrependei-vos e crede no evangelho”. Estava ele a cumprir a obra que o pai mandou-lhe fazer.
Ele curou, expulsou demônios, coisas estas que demonstravam sua divindade. Proclamou a boa nova. Mas, não a fez sozinho! Atribuiu a seus discípulos a missão de continuar a proclamar a toda gente que Deus está a propor a reconciliação dos homens consigo mesmo através de Jesus Cristo.
Somos chamados a fazer o bem a todos. No que diz respeito ao campo missionário, uns, estão nele. Em város países e cidades. Outros, estão a dar suporte ao cumprimento da missão.
Que assim como Jesus em tudo obecedeu ao Pai, assim também façamos a obra que Ele mandou-nos fazer.
 
Motivos de Intercessão
 
1 - Por nosso tempo de transição para avançarmos em mais uma etapa do projecto missionário. Conforme propomos ficaríamos um período em Lisboa, depois avançaríamos para o Norte. Agora, com a chegada de novos missionários em Lisboa, estamos em transição com vistas a instalar-nos na cidade do Porto, norte de Portugal. Esperamos que isso ocorra até ao final desde ano.
 
2 - Pelos contínuos desafios, agora no sentido de darmos apoio tão necessário aos trabalhos em andamento no norte e na formação de liderança.
 
3 - Pela Iracy, mãe da Ivone. Estes últimos meses tem sido de angústia na sua saúde, de modo a fazer necessário seu retorno para a Bahia, Brasil. Viajou com a Ivone no último dia 19 de agosto. Que o Senhor fortaleça sua fé e a conforte nesta trajetória de vida.
 
4 - Pela Ivone, em virtude do cuidado com sua mãe. Por forças, coragem, sabedoria e sólida esperança.
 
5 - Para que outros nativos sejam despertados e disponham-se a ser treinados e serviam ao Senhor na igreja portuguesa, envolvendo-se na liderança, educação cristã, música, evangelização, discipulado.
6 – Algumas cordas de parceiros estão a romper-se. Ore para que o Senhor fortaleça as mãos de nossos parceiros e providencie aqueles a quem ele há de usar para sustentar sua obra em Portugal.
 
Motivos de Gratidão
 
1 - Pela continuidade dos trabalhos na grande Lisboa, e região do norte. Pelas oportunidades que temos tido.
 
2 - Pela nomeação de uma irmã nativa para dar aulas na Escola Dominical da Igreja em Carnaxide. O preparo de liderança, professores, pregadores é fundamental para a manutenção e desenvolvimento da igreja portuguesa. Noticiamos, com alegria, que nossa irmã assume lugar na educação cristã. Razão de gratidão e encorajamento para todos nós.
 
3 – Por nosso tempo em Lisboa, a colaborar com a igreja local e demais grupos, através dos conselhos provisórios. Pelo aprendizado e crescimento pessoal em meio às adversidades.
 
4 - Por nossa pequena contribuição na formação de liderança.
 
5 - Pelo tempo que minha sogra Iracy esteve connosco. Louvamos ao Senhor por sua fé, coragem, persistência e, sobretudo, por seu amor ao Senhor Jesus e à sua obra.
 
6 - Por tudo ter corrido bem em nossa viagem para a Espanha, para o encontro com vários missionários da APMT/IPB no campo europeu. Embora os incendios deparados nas estradas, fizemos uma viagem segura e com aproveitamento. Louvamos a Deus pelos irmãos parceiros e pela APMT que contribuíram, tornando possível este trabalho.
 
7 – Por um encontro com não alcançados, 14 nativos, na cidade de Fátima, bem junto ao santuário. O que foi, para mim, surpreendente e alvissareiro, visto que esta cidade é mundialmente famosa pelas suposta aparição de Maria reportada por três pastorinhos, e centro nacional de adoração. Queira o Senhor dar-nos outras oportunidades e despertar aquelas e outras vidas.
 
Por fim, irmãos, o trabalho continua, embora não sem dificuldades. Mas nossa vontade é firme: que a boa semente seja lançada e nosso Deus, glorificado.
 
No amor do Cordeiro,

Rev. José Roberto da Silva


 

 

Comentários