Rev. José Roberto da Silva e Ivone (Portugal) 30/06/17


Na velhice darão ainda fruto. "O justo florescerá como a palmeira, crescerá como o cedro no Líbano.  Plantados na Casa do SENHOR, florescerão nos átrios do nosso Deus.  Na velhice darão ainda frutos, serão cheios de seiva e de verdor, para anunciar que o SENHOR é reto. Ele é a minha rocha, e nele não há injustiça". (Salmo 92.12-15)

“Portugal é um lugar velho”. Parte considerável de sua população é idosa. A falta de emprego e possibilidades de avanço levam os jovens a percorrer outros sítios da União Européia e das Américas. Há casas para idosos espalhadas pelos Concelhos. Nas praças, ruas, comércio, e por todos os lados pode-se contemplar as cãs de homens e mulheres vividos. Alguns... solitários, por opção, abandono, ou por força das circunstâncias; outros... descem de suas moradas para um breve contacto social com seus pares com quem dividem e rememoram suas histórias.

A velhice transporta e desenvolve a história de vida experimentada em vicissitudes, como o velho patriarca Jacó (Disse ao Faraó: “Os dias dos anos das minhas peregrinações são cento e trinta anos; poucos e maus foram os dias dos anos da minha vida e não chegaram aos dias dos anos da vida de meus pais, nos dias das suas peregrinações.” - Gn 47.9); em trabalhos, vitórias e derrotas. Ela é também um privilégio, bem ou mal usada, mas é um privilégio.

João, um dos dois presbíteros ordenados e em actividade dentro de igreja nacional portuguesa – serve com os dons que recebeu.

Nossa irmã Lina, num país em que poucos frutos numéricos podem fazer parte das estatísticas, tem uma disposição perseverante, dedica semanalmente horas no estudo da palavra de Deus; reúne irmãs e partilha da fé; escreve meditações diariamente e as espalha entre os conhecidos.

Dona Iracy, a mãe da Ivone, aos 91  anos, integra nossa equipe; e a despeito de sua mobilidade reduzida e outros limites, investe tempo diário a orar pelos missionários, igrejas, pelos perseguidos, pela família. Ora, e o faz com perseverança. Para além disso, aprende a usar a tecnologia para servir.

Sim, eles “serão cheios de seiva e de verdor”.  A idade avança. E, se isto acontece, podemos dar graças Àquele que acrescenta-nos os dias segundo o Seu bem querer.

Portugal é um país velho. Mas a velhice é uma bênção, ainda que... sobretudo para o justo, pois “Na velhice darão ainda frutos, serão cheios de seiva e de verdor, para anunciar que o SENHOR é reto”  Bendito seja o Senhor!

Continue orar por nós.

Motivos de Gratidão

- Mencionamos nas cartas anteriores a visita a uma família no Concelho de Montalegre, Parafita; bem como as indisposições que sofre por causa da fé. Depois de outras tantas conversas e aproximações, hoje é motivo de louvarmos ao Senhor, visto que está em andamento com esta famíla a organização de um ponto de pregação no Concelho de Braga, ali mesmo na região Norte. Trata-se de uma região difícil devido sua resistência ao evangelho. Mas o Senhor abriu esta porta, e, com confiança, o trabalho está a iniciar.

- A igreja tem carecido de líderes, pregadores, evangelistas, professores. No entanto, no mês de abril, na igreja de Telheiras, cá em Lisboa, tivemos a alegria de ordenar um presbítero, o irmão Ênio. O segundo ordenado e activo na ICPP. Somos gratos ao Senhor e rogamos que desperte servos para sua seara entre os nacionais.

 - Neste mês atendi a mais um convite do Seminário Baptista para ministrar aula sobre Teologia da Aliança e Baptismo, desta vez, aqui em Lisboa. Somos gratos pela oportunidade em participar no preparo teológico de outros irmãos.

- Outro motivo de gratidão é também um grande e longo desafio para a ICPP. Na última reunião do Presbitério, nossa proposição foi aprovada e fez-se a nomeação da JET/ICPP (Junta de Educação Teológica da Igreja Cristã Presbiteriana de Portugal) que terá como missão, ao longo dos anos, organizar cursos teológicos para o preparo de irmãos dentro e fora da ICPP; projetar para longo prazo a organização de instituto ou seminário teológico e formação de Biblioteca.

 

Motivos de Intercessão

- Pelo trabalho que está a ser iniciado no Concelho de Braga. Pelos irmãos que ali já estão a reunir-se. Pelo evangelista Alexandre Martins, sua esposa e suas duas filhas; por mim, juntamente com mais dois missionários James e Paulo, no suporte que daremos a este trabalho.  

- Pela viagem e pelo encontro com missionários da APMT a ser realizado em Málaga – Espanha, entre os dias 19-23 de junho. Para que tudo corra bem e seja um tempo de edificação e encorajamento para todos nós.

- Para que o Senhor desperte pessoas nativas a engajar-se no trabalho de evangelização, ensino, pregação e liderança no campo evangélico português.

- Para que a ICPP mantenha-se fiel e zelosa na pregação do evangelho da graça e no testemunho pessoal; que o Senhor fortaleça esta Igreja.

- Por nossa família. Pela Iracy: por sua saúde, limitações, consolo, sua adaptação num país que lhe parece tão estranho; onde os relacionamentos pessoais são tão raros. Pela Ivone: por forças para o contínuo cuidado com sua mãe. Orem também por mim.

- Pelos nossos parceiros que fazem ou vierem a fazer conosco este trabalho: que o Senhor dê graça a cada um.

Por fim

O trabalho continua, mesmo em meio às lutas. Nosso anseio é que a boa semente seja lançada e nosso Deus, glorificado.

 

No amor do Cordeiro  

Rev José Roberto da Silva e Ivone

 

Comentários