Rev. Gustavo Custódio e Sarah (Kosovo) 28/03/2018


“Bendito o homem que confia no Senhor e cuja esperança é o Senhor. Porque ele é como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e, no ano da sequidão, não se perturba, nem deixa de dar frutos.”  Jeremias 17: 7 - 8

 

Graça e paz,

Estamos chegando ao fim de um ciclo na Albânia. Um ano intenso e de muitas vitórias. Vivenciamos a adaptação, a cultura local, a língua e aos costumes tão distantes de nossa realidade. Aproveitamos bem o tempo para terminar uma primeira fase de estudo do idioma. Tivemos boa convivência com as pessoas e aproveitamos todas as oportunidades que nos foram abertas para criar relacionamentos e pregar o evangelho, seja por testemunho ou de forma direta. Servimos algumas vezes em questões sociais e percebemos as mazelas sociais deste povo.

 

Tempo de mudança

Agora é tempo de mudança. Nosso projeto tem como destino o Kosovo e iremos nos mudar agora em junho, nossa cidade será Pristhina. Já temos em mente algumas tarefas a cumprir e o que temos a realizar para nossa chegada. É tempo de mudar de casa, de escola, de nação, mas sempre tendo como foco a Glória de Deus. Vivenciamos a expectativa e a preocupação dos desafios à frente. Apesar da preservação da estrutura gramatical do idioma, a sonoridade da fala é totalmente outra. Nações tão próximas, mas, clima tão distante. Enquanto na Albânia a igreja segue firme e com ampla presença missionária, o Kosovo tem somente 45 igrejas em 18 cidades. Sendo que a maioria das igrejas estão em processo de plantação. A mudança traz consigo a preocupação das provisões para esta jornada. Tudo o que necessitamos para o projeto (visto, casa, salão para atividades e etc...)  Tudo tem o seu custo.

Temos visto algumas oportunidades maravilhosas que Deus está abrindo para a pregação do evangelho neste lugar. E é bem interessante como as coisas acontecem. Quero compartilhar com vocês a história que acontece comigo no contato com os homens. Nos últimos meses tenho treinado Jiu Jitsu junto com uma equipe aqui de Tirana. Durante os treinos eles sempre querem saber tudo sobre mim. Curiosidade normal. Mas tenho sido abordado constantemente para falar sobre como o evangelho vê a sociedade. Muitas vezes nos encontramos no café e conversamos sobre os hábitos da vida e sempre aproveito para falar dos princípios de Deus para a vida. A receptividade tem sido muito boa. E é assim que apresentamos o evangelho, pedindo a Deus que cada semente lançada, tenha o seu devido fruto. A Sarah tem feito o mesmo com as mulheres.

O trabalho com as mulheres  tem sido realizado de três formas:

  • Diariamente em conversas informais, no comércio e na vizinhança. Somos observados e questionados diariamente sobre nossa forma de agir, de cuidar dos filhos, e de como agimos no casamento;
  • Nos cafés. Este é o momento de uma conversa mais íntima, é de suma importância para estreitamento de amizades. É o momento que somos questionados sobre nossa vida, nossa fé e muitas vezes é a oportunidade de ouvir queixas e problemas e assim poder orar e compartilhar o evangelho;
  • Com os cursos de auto maquiagem.  Este ano, tive a oportunidade de ser convidada por vários projetos com mulheres aqui na Albânia para apresentar o curso de auto maquiagem. O meu intuito era praticar o curso na língua albanesa, já que não terei tradutor no kosovo. Na primeira parte do curso é compartilhado alguns princípios bíblicos para as mulheres, e depois o curso é realizado.

 

Experiência da Isabelly

“No inicio a escola era difícil porque eu não entendia nada o que falavam na escola, nem os alunos e nem a professora. Mas agora eu entendo algumas coisas, fiz amigos e minha professora me entende um pouco. Me sinto mais segura na escola. Quando fui no Kosovo conheci a escola, achei muito boa e grande, mas vou ter que fazer novos amigos, o que me deixa feliz mas também preocupada de não conseguir entender o inglês”.  

Experiência do Lucca

“Quando cheguei na Albânia achei bem diferente a cultura, povo, a língua, mas com o passar dos tempos eu fui me adaptando e fiz amigos. Quando começaram as aulas na escola era muito diferente do Brasil, por exemplo, nenhuma escola que eu estudei no Brasil a gente ia até a sala do professor, aqui sim. No inicio fiquei calado, mas depois de um mês com amigos me ajudando com a aula de suporte em inglês na escola, meu inglês desenvolveu, agora falo inglês muito melhor. Os vocabulários específicos de algumas matérias é que foram o meu maior problema. Uma coisa que eu vi foi que o povo daqui fuma toda  hora até em lugar que é proibido fumar, eles fumam; eles tem muitos cafés e muitas casas de apostas. Eu gostei muito do Kosovo, porque na minha imaginação era um pais com tudo destruído, mas não, é um pais em reconstrução. Queria agradecer a Deus pela graça de eu ter aprendido o inglês mais rápido do que o normal que é de  2 anos de estudo, queria agradecer também pelos nossos parceiros que estavam nos incentivando e nos dando suporte”.

Tudo que aconteceu comigo, com a Sarah e com as crianças, tem nos dado maior confiança para o desafio seguinte. Oramos sempre em família pedindo a Deus que sejamos benção por onde Ele nos levar. Queremos fazer parte do que Deus está fazendo no Kosovo, pregando o evangelho, agindo como instrumento de transformação social e ajudando a cada pessoa que nos procurar. Ore a Deus por nós:

Agradecimento:

  1. Agradecemos a Deus pela vida acadêmica das crianças.
  2. Pelo estudo do Albanês,  que nos deu maior fluência na comunicação .
  3. Por cada igreja e parceiros que estão conosco, contribuindo para que este projeto se torne realidade.

Pedidos de Oração:

  1. Por nossa saúde. Especificamente pela Sarah que está com pedras nos rins e nódulos na tiroide.
  2. Por todo o recurso necessário para: o visto, aluguel da casa e do espaço para atividades e pagamento da escola.
  3. Pela adaptação das crianças na nova escola e que Deus prepare novos amigos para eles.
  4. Por todas as pessoas que de alguma forma terão contato conosco. Que nós possamos ser benção na vida delas.

 

Um abraço de toda a Família Custódio.

Rev. Gustavo Custódio

Comentários