Rev. Gustavo Custódio e Sarah (Kosovo) 21/09/2017


“Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Paz seja convosco! Assim como o Pai me enviou, eu também vos envio. ” João 20:21

 

Olá, parceiro de missão!

É um privilégio ter você conosco nesta jornada de proclamar as boas novas do evangelho por todo o mundo. A Albânia, neste ano de 2017, tem sido um tempo de adaptação e conhecimento para aquilo que iremos fazer no Kosovo. Desde nosso primeiro contato em julho, muitas coisas se passaram, e como aprendemos, crescemos, choramos e nos maravilhamos com o sustento divino!

Em julho estávamos a todo vapor no estudo intensivo que tinha a duração de um mês para nos dar uma base do idioma. Agora, terminamos o curso e pouco a pouco estamos colocando em prática o que aprendemos. Desde então, evitamos utilizar qualquer outro meio para o contato com o povo que não seja a língua local. Isto é um tanto cansativo. Ainda formamos frases desconexas, imprecisas e, às vezes nos surpreendemos ao construir expressões tão complexas. Para não perdermos o vocabulário, estamos estudando todos os dias em nossa casa e, ao mesmo tempo, pesquisando novas palavras. Também temos um bom tempo de observação em lugares públicos onde os moradores locais estão e, sempre que possível, fazemos uma abordagem para criar um diálogo mais longo.

O mês de julho foi também especial por ter sido o primeiro aniversário do Lucca no campo missionário. E, por falar nele, o nosso adolescente está agora com quatorze anos e, para se ajustar à escola americana, teve que retornar ao oitavo ano. Mas, está muito feliz com a nova escola que retornou às aulas agora em setembro. A Isabelly está em um momento diferente do Lucca, pois está sendo alfabetizada em inglês e tem aprendido o albanês nas brincadeiras com as amigas que fez aqui. E como ela tem sido benção de testemunho cristão! Agradecemos a Deus pelos dois filhos que o Senhor nos deu!

Neste período de férias escolares aproveitamos para criar contato com as pessoas que moram próximas de nós. A Sarah já fez uma amiga que tem sido benção e com quem ela tem compartilhado princípios do evangelho. Também recebemos em nossa casa vários missionários que atuam na Albânia e que estavam de passagem por aqui, para ouvir deles um pouco das impressões e dos projetos que eles desenvolvem. Compartilhamos com eles o nosso projeto e os ouvimos sobre as necessidades locais.

Em agosto estivemos pela primeira vez como família em solo Kosovar. Saímos de Tirana às 6hs da manhã do dia 11 e retornamos no dia 16. Passamos por duas cidades: Prizren e Pristina. Pretendíamos locar um carro para nos dar maior mobilidade, mas por causa do verão, não encontramos carros com valores razoáveis para locar. Então fomos de ônibus até Prizren. Uma cidade ao sul do Kosovo e onde notamos maior radicalidade religiosa e uma animosidade sempre presente em relação a Sérvia. Em diversos locais estava escrito a frase: “Sérvia é criminosa”. Nesta cidade não encontramos nenhum trabalho cristão evangélico. As informações que tínhamos é de que havia algo, mas não localizamos nada.

De Prizren partimos para Pristina. Fomos pelo interior do País, por uma estrada vicinal que caminhava à beira dos penhascos, passamos por diversas vilas, algumas pequenas cidades até chegar à grande Pristina. Ficamos no centro da cidade e começamos a apresentar a cidade para nossos filhos, levando-os para conhecer a possível escola, os lugares históricos, o comércio local e a culinária kosovar. Até este momento, nosso coração estava apreensivo, pois o Kosovo é muito mais fechado ao evangelho que a Albânia, e a Sarah sempre me perguntava: “Gustavo, será que as crianças irão gostar? ”. Quando, no fim do primeiro dia, sentamos para comer, o Lucca e a Isabelly disseram: “Pai, nós podíamos vir direto para o Kosovo, né? Aqui é muito bom”. Eu e a Sarah não nos cabíamos de felicidade. Deus é muito bom!

No domingo, fomos à Igreja internacional. Foi um tempo muito agradável de cultuarmos a Deus, juntamente com os crentes que lá estavam. Muitos são kosovares e também funcionários das embaixadas que trabalham no país. O culto aconteceu simultaneamente em inglês e albanês. Cantava-se nas duas línguas, a mensagem foi pregada nas duas línguas. O pastor desta igreja é um dos líderes locais que possui contato com o governo e que pode auxiliar na questão do visto para nós. No próximo mês de outubro, retornaremos para lá a fim de gastar um tempo maior no relacionamento com este pastor.

Ore por nós com gratidão a Deus por seu sustento diário. Este primeiro momento no campo é um momento de construir relações graduais com parceiros que possam agregar juntamente conosco neste projeto.

Ore, grato a Deus, pelos parceiros existentes, desde as igrejas até as pessoas físicas. Também clame por nós, necessitamos de sabedoria para tomar os passos seguintes nos contatos com as lideranças locais e com o povo. Ainda não conseguimos o carro e este seria de grande ajuda para nossas incursões, nos daria maior mobilidade e seria uma benção adquiri-lo antes do inverno.

Obrigado a todos os parceiros de missão, que o bom Deus lhe sustente em todas as suas necessidades e lhe capacite para o trabalho do Senhor.

 

Um abraço de toda a família Custódio,

Rev. Gustavo, Miss. Sarah, Lucca e Isabelly.

 

 

Comentários