Rev. Fernando Alencar e Angelita (Indíenas) 20/02/2018


Algo marcante nesta caminhada com o Senhor é ver a sua paternidade se expressando na vida da minha família. Sendo assim, é possível descansar no infinito amor do Pai. Tudo aquilo que foge ao meu controle, ou que está fora da minha área de ação, Ele faz, e até mesmo esse descansar, dentro dessa área de ação é tão somente por causa d´Ele.


Parece replay, mas novamente o Senhor livrou a minha filha da morte. Desta vez Ele evitou um acidente de carro que seria fatal tanto para a Fernanda, quanto para o Wyllyan, o meu genro.  Os dois conseguiram escapar ao jogarem o carro para fora da estrada, os danos foram materiais. Também pelo fato que o outro motorista reagiu rápido e corretamente diante do iminente choque. Tudo deu certo graças ao Senhor!


O Wyllyan estava dirigindo e ao tentar ultrapassar um bitrem, de 29m de comprimento com o Uno 1.0 e o motorista do bitrem não permitiu a ultrapassagem e foi aumentando a velocidade, era uma longa reta, ao perceber a intenção do motorista, meu genro tentou reduzir a velocidade para se posicionar atrás do caminhão, mas outro caminhão tomou o espaço e colou no da frente. E a curva começou a chegar, quando de repente apareceu um outro carro na direção contrária. O Wyllyan não pensou duas vezes: jogou o Uno para o acostamento e foi se chocando na lateral com um barranco. O pneu dianteiro estourou e não deixou que o carro voltasse para a pista. Foi um grande livramento do Senhor, já que o acostamento era apenas uma pequena faixa de grama. Louvo ao Senhor por mais este livramento.


Estou com ânimo renovado para trabalhar nas aldeias. Na aldeia Tarumã, de uma forma especial, estarei enfatizando o trabalho com crianças, assim como na área das aldeias da Conquista.  Temos muitas crianças em nossas aldeias. A maioria delas fala somente o Guarani, as demais com muita dificuldade falam um português limitado.


Visitamos a Aldeia Morro da Palha, num dia chuvoso. Foi difícil chegar até eles, mas foi um período muito bom de louvor ao Senhor. Recebemos a proposta de um grupo de irmãos que são agrônomos, e estão desejosos de realizarem um pomar nessa aldeia. O cacique ficou aberto e feliz com a proposta. Peço que ore para que este projeto se realize.
Estou lecionando em apenas uma aldeia, com isto tenho contato com jovens e adultos e mais uma oportunidade de testemunhar do poder de Deus. Esta é uma das estratégias para continuar a servir este povo. Continuo a trabalhar a aprendizagem da língua materna, o que fará diferencial no trabalho infantil. Tem sido um desafio muito bom, gosto de estudar a língua. Ore para que esse trabalho com os ¨mirins¨ gere muitos frutos para a eternidade.


Isto é apenas um pouco daquilo que VOCÊ tem feito através de suas orações e contribuições. Sim, pois é graças a você, que tem ouvido a voz do Senhor para nos ajudar, nos apoiar, ser nosso parceiro, que continuamos aqui. Aleluia!


Fernando Alencar e família.  (Vivendo Atos 18-9.10)

Comentários