Rev. Fábio Ribas e Lucila (Indígenas) 16/10/2017


"Queridos companheiros de jugo e de júbilo"... Quantas vezes iniciei minhas cartas com essa frase nestes 10 anos? Sei que muitos de vocês não estavam ali no início de tudo, sei também que outros tantos já não se encontram como meus destinatários. Contudo, se você receber este e-mail, agradeço por sua família que tem orado por nós e dizer que, se Deus quiser, grandes mudanças nos esperam.

 
Nestes 10 anos, estivemos diretamente envolvidos com povos xinguanos do Mato Grosso. Muitos dos povos com os quais trabalhamos em Canarana vieram para o Ami nestes três anos, mas estamos prestes a virar uma página nessa narrativa e seguirmos para um novo capítulo: Missão Caiuá, Mato Grosso do Sul. 
 
Fomos duas vezes conhecer esse novo campo e nos inteirar dos novos desafios. Desta vez, é tudo novo: um povo muito diferente daqueles com quem temos trabalhado até agora, uma cultura diferente e uma nova língua. E muito, muito trabalho nos esperam. E estou aqui, mais uma vez, para convidar você a continuar conosco neste novo Campo. 
 
Contudo, preciso dar ainda 4 passos importantes e precisava que você orasse por nós:
 
1) Nesta quarta-feira, irei a São Paulo conversar sobre esse novo projeto com a nossa Missão, a APMT;
2) Na próxima semana, estarei marcando uma cirurgia para a retirada da vesícula, que está cheia de pedras mas que, graças a Deus, já não está mais inflamada;
3) Preciso encerrar o ano aqui no Ami como Coordenador Pedagógico e, devido a isso, há uma série de responsabilidades que devo dar conta até a formatura dos alunos do nosso 3º ano;
4) Em dezembro, preciso participar da reunião do meu presbitério, o PBSA, quero renovar o empenho deles para os próximos anos e agradecê-los pela fidelidade nestes anos todos da nossa missão em campo transcultural.
 
Ore por esses 4 motivos mais imediatos. Minhas filhas estão bem, graças a Deus. Será uma saída muito difícil para nós quatro, ainda que estejamos muito convictos e animados com a nova direção do ES para nosso ministério.O Ami foi um lugar muito, muito, muito especial para minha família. Por isso, preparamos um vídeo com fotos destes 3 anos aqui, para que você ore por nós, pelo Ami, por este ministério de treinamento e por toda a bondade que Deus derramou nestes 3 anos.
 
Fique conosco, assista ao vídeo e ore por nós!
 
Abraços sempre muito afetuosos.
 
Família Ribas   

Comentários