Rev. Celso e Leiliane Dias (Portugal) - 21/03/2017


Aos irmãos e parceiros da obra missionária,                                                                              

Agradecemos o grande apoio de todos os irmãos que participam com o nosso ministério, com as suas constantes orações e as suas contribuições. Esta participação dos irmãos é vital para o desenvolvimento missionário e particularmente no nosso ministério, aqui nas terras portuguesas. Aqui os desafios são enormes especialmente em relação ao ateísmo, e ao desinteresse geral dos portugueses sobre a sua situação religiosa e sobre assuntos religiosos.

Tivemos um último natal bem festivo, tanto na Igreja de Campo de Ourique, como na Igreja da Luz, em Benfica. Houve uma grande participação dos irmãos nestes eventos e nós louvamos ao Senhor, porque pudemos nos alegrar uns com os outros na presença do Senhor. Estas atividades, coroaram de êxito o ano de 2016, em que o Senhor nos deu muitas bênçãos e vimos a obra do Senhor prosperar em Portugal, um terreno duro e difícil, mas que Deus no Seu próprio tempo tem feito vermos alguns frutos preciosos. Esperamos sempre nEle, que é a fonte de todo bem e é a nossa fonte de vida.

Estes primeiros meses de 2017, houve uma certa acomodação e não se manteve a mesma vitalidade que vimos no final do ano. No entanto, temos trabalhado, e especialmente tem havido a consolidação dos frutos, embora a freqüência nos cultos caiu um pouco. Porém, os que chegaram nos últimos meses de 2016, continuam firmes e já interessados em se tornar membros da igreja. Acreditamos que este ano, é um ano de consolidação e organização de algumas coisas, que são necessárias para que a obra do Senhor caminhe em força e de forma sólida.

Na Igreja da Luz em Benfica, estamos aumentando as nossas atividades, com a implantação da Escola Dominical. Como é um trabalho que está sendo plantado, a EBD ainda não havia começado, mas agora já é o momento, especialmente para a instrução bíblica daqueles que tem chegado mais recentemente na igreja. É um desafio, mas faremos este esforço para o fortalecimento espiritual dos que tem chegado e também para que haja maior conhecimento da Palavra de Deus. A Igreja da Luz é um trabalho bastante promissor em Portugal e uma vez consolidado, poderá ser organizado.

A igreja de Campo de Ourique tem seguido um trabalho regular, com a melhoria na parte da música e na parte instrumental. Recebemos alguns irmãos com talento musical e isto tem melhorado os cânticos e hinos. O grupo é ainda pequeno e temos trabalhado mesmo assim com este grupo. É uma igreja que está sendo revitalizada e há até desafios maiores em relação a igreja que está sendo plantada. Mas Deus tem dado a graça, nos animando e nos ajudando a vencer estas dificuldades.

A minha família, especialmente na Igreja de Campo de Ourique, onde moramos, está muito envolvida com o trabalho. Os nossos filhos têm tido uma participação muito importante no culto, especialmente na parte musical. A Leiliane tem sido sempre muito laboriosa na obra do Senhor, e fazendo muitas coisas que são necessárias para o nosso ministério aqui.

MOTIVOS DE LOUVOR

            1. Pelo continuidade, consolidação  e estruturação do trabalho na Igreja da Luz, no Bairro de Benfica.

            2. Pelos instrumentistas e pela parte musical, que está se desenvolvendo bem na Igreja de Campo de Ourique.

            3. Por termos a oportunidade de desenvolver algumas atividades em ambas as igrejas aqui em Lisboa.

            4. Pelas bênçãos derramadas pelo Senhor e a grande fidelidade e apoio de nossos parceiros no  Brasil.

MOTIVOS DE ORAÇÃO

            1. Para que não haja turbulências na Europa, este ano há várias eleições aqui e as coisas podem complicar em alguns países,  o que pode refletir em Portugal.

            2. Para que tenhamos êxito no trabalho que temos proposto a realizar.

            3. Para que tenhamos um crescimento numérico em Campo de Ourique e que haja mais envolvimento dos membros da Igreja.

            4. Pela cirurgia que a Leiliane fará na mão, embora não seja uma cirurgia complicada, mas foi necessário fazê-la.

 

Rev. Celso Dias Alves e família

Comentários