Rev. Celso e Leilane Dias (Portugal) – 28/09/2018


 

Aos irmãos e parceiros da obra missionária,

Estamos quase no fim do ano. Fervilha no Brasil a eleição geral em que o futuro do país está em jogo. Temos acompanhado o processo e também participamos do mesmo, porque votamos para presidente, e por morar fora do Brasil não votamos nos demais cargos. Temos orado por estas eleições, porque afeta a todos os brasileiros, tanto os que estão dentro do país, como muitos que estão fora, como é o nosso caso. A nossa oração e esperança é que o Brasil tome um rumo e o Senhor derrame a sua graça para que se elejam homens e mulheres sábios para dirigirem o destino do nosso maravilhoso país e que bons legisladores sejam eleitos, para que tenhamos leis justas, que não contrariem a Palavra de Deus.

Aqui na Europa, as coisas em termos de leis, como já temos dito em outras ocasiões, estão muito complicadas para a família cristã. O nosso trabalho tem a tendência de ficar ainda mais difícil devido a esta conjuntura sócio-política. O continente europeu, incluindo Portugal naturalmente, tem estado em boa situação econômica, embora a vida seja bem mais cara que no Brasil. O grande problema é de ordem espiritual, afetando a vida moral das pessoas, constituindo no grande desafio para o trabalho da igreja e dos servos de Deus que atuam por aqui. A prosperidade econômica e a vida mais segura tem aumentado a distância das pessoas em relação a Deus e por conseguinte a distância em relação ao Evangelho. Todavia, a nossa confiança no Senhor não tem sido abalada, cremos que o Senhor reina no universo  e quando Ele quiser fará o que Lhe apraz. O que cabe a nós é continuarmos fiéis a sua palavra e trabalhando na sua obra, deixando que Ele a seu tempo nos dê os resultados que tanto almejamos.

A ICPP (Igreja Cristã Presbiteriana de Portugal) tem caminhado com abertura de novas frentes de trabalho pelo país. O que nos alegra muito, considerando que está conseguindo entrar em locais difíceis e o Senhor tem aberto as portas para que projetos de implantação de igrejas possam ser executados em outras partes do país. As dificuldades existem, mas pela graça de Deus não há esmorecimento por parte daqueles que militam na obra do Senhor.

O nosso trabalho em Campo de Ourique, tem caminhado. Enfrentamos algumas dificuldades na primeira parte do ano, mas Deus tem nos iluminado e começamos a ver algumas coisas positivas acontecendo. Um desafio que enfrentamos foi estabelecer almoços de confraternização, em dois domingos em cada mês. A distância de moradia de alguns irmãos, mas o aumento da comunhão estiveram sendo considerado neste plano. Houve alguma resistência, devido a falta de costume, mas Deus tem dado graça e temos prosseguido neste projeto. Pessoas tem se aproximado da igreja, depois que começamos esta atividade.

Como família temos sido afetados pelos acontecimentos no Brasil, especialmente a eleição geral, todavia, o cuidado  constante do Senhor está presente e sabemos que estamos seguros nas mãos dEle. Os nossos filhos começaram agora o ano letivo deles. O Luigi está começando o segundo ano de faculdade, e a Sarah está começando um outro curso. O Luigi estará este ano estudando perto de casa e esperamos que ele tenha o mesmo desempenho que teve no ano passado. A Sarah continua cooperando com a APEC aqui em Portugal e procurando se aprimorar mais. O outro curso que ela começou a fazer visa melhorar ainda mais o seu talento para ser útil na obra do Senhor. Tem sido gratificante ver o envolvimento dela na obra do Senhor.

A Leiliane continua laboriosa no trabalho do Senhor. Há poucas semanas, ela lançou um projeto e conseguimos envolver a nossa igreja na atividade social aqui do bairro. Agora temos conseguido alimentos aqui no bairro e estamos distribuindo para irmãos presbiterianos das outras igrejas da região de Lisboa, que carecem de ajuda alimentar. Temos recebido os alimentos do projeto que estamos envolvidos nele já há algum tempo e a nossa igreja tem sido bênção no sentido de compartilhar estes alimentos com outras igrejas, em que os pastores e lideres também estão envolvidos.

A obra aqui é desafiadora, mas pouco a pouco Deus está abrindo as portas e dando-nos oportunidade de trabalhar na sua seara aqui em diferentes aspectos. Somos gratos a Ele por isso.

MOTIVOS DE LOUVOR           

  1. Por começarmos o projeto de receber e compartilhar os alimentos com irmãos das outras igrejas.
  2. Por conseguirmos manter as atividades da nossa igreja, especialmente os almoços de confraternização.
  3. Pelo Luigi, que completou o seu primeiro ano e começa agora o segundo ano  acadêmico. E pelo seu envolvimento com o trabalho evangelístico acadêmico.
  4. Pelo envolvimento da Sarah no trabalho da APEC e começo de novo curso.

MOTIVOS DE ORAÇÃO     

  1. Pelas eleições no Brasil, que envolve a todos nós.
  1. Para que tenhamos mais e mais comunhão na nossa Igreja.
  1. Para que as pessoas que tem se achegado a Igreja possam permanecer.
  1. Para que o Senhor mostre e nos abra as portas para a pregação do Evangelho aqui em Portugal.

                                                                                  

 

 

 

                       

Comentários