Rev. Celso Dias e Leiliane (Portugal) 28/03/2018


Aos irmãos e parceiros da obra missionária,

Começamos o ano de 2018, fazendo muito frio em Portugal, pior ainda para o resto da Europa em que há muitas partes que estão debaixo de gelo. O inverno este ano tem se alongado muito mais do que nos anos anteriores. O inverno aqui é sempre acompanhado de chuvas e isto para nós brasileiros não é muito bom, porque a conjugação de frio e chuva tornam as coisas mais difíceis. No entanto, embora isto afete as atividades em geral do país, as nossas atividades na igreja tem caminhado dentro da normalidade, realizando o trabalho normalmente mesmo em meio ao clima adverso. É uma época mais difícil de criar atividades novas, já que aqui devido a resistência ao Evangelho temos  que aproveitar as mínimas oportunidades que aparecem. Porém, o Senhor tem nos mantido aqui e a Seu tempo estará dando os seus furtos.

Como já informamos anteriormente,  a partir de julho do ano passado, não temos mais trabalhado com a Igreja da Luz, somente com a Igreja de Campo de Ourique. Mas mesmo assim, tivemos a oportunidade de realizar o batismo de duas crianças lá, o Gustavo e o Rodrigo, filhos de uma irmã que veio para a nossa Igreja, quando estávamos lá na Igreja da Luz.  Foi motivo de muita alegria para nós pelos frutos que tem sido produzidos naquela igreja, pastoreada agora pelo Rev. Alan. Quando chegamos em Portugal, não havia crianças  nas nossas igrejas e agora, não somente eu, mas outros pastores tem tido a oportunidade de batizar crianças, significando que tem famílias chegando as Igrejas. Assim, temos a alegria de visualizar que a nossa igreja, a Igreja Presbiteriana em Portugal tem futuro no país, sendo  algo que faz-nos alegrar grandemente.

Em Campo de Ourique, temos uma igreja com características bem diferentes em relação a Igreja da Luz; por ser uma igreja que precisa ser revitalizada, as dificuldades são maiores, embora algum fruto tem aparecido. Há coisas do passado que precisam ser vencidas, ao mesmo tempo que precisamos trabalhar no presente para a construção do futuro. Há conjunção disto tem nos dado alguns problemas e se constituem desafios a ser vencidos. Nem sempre é fácil compreender o passado e a maneira de ser dos portugueses, mesmo usando a mesma língua. Muitas diferenças são profundas e que a primeira vista não são detectadas e depois que agimos é que visualizamos o problema. Mas Deus tem dado graça e tem nos ajudado a contornar os problemas e caminhar para frente. Pela graça de Deus, pouco a pouco, dia a dia, estamos caminhando com a obra do Senhor aqui. 

A nossa família Deus tem abençoado,  o Luigi pela graça de Deus tem se saído muito bem na faculdade, está com bons resultados e tem amadurecido dia a dia para a glória de Deus. A Sarah conseguiu trabalhar, embora de forma temporária, com a fundação Billy Graham, que fará uma cruzada evangelística em Portugal no mês de abril. Além do mais ela continua envolvida com o trabalho da APEC, aprimorando mais os seus conhecimentos e também ganhando alguma experiência neste trabalho. A Leiliane, graças a Deus tem andado bem de saúde e atuando de forma laboriosa ao meu lado aqui no trabalho da nossa Igreja. Também trabalhamos na comunidade do nosso bairro como voluntários na recolha e distribuição de alimentos para que aqueles que estão necessitadas. A Leiliane  tem dado mais tempo nesta atividade, mas eu e a Sarah estamos também envolvidos neste trabalho.

Sabemos que teremos muitos desafios ainda durante o ano, também sabemos que o Senhor estará conosco em todo o tempo e tudo o que fizermos será para a honra e glória dEle.                            

           

MOTIVOS DE LOUVOR

1. Pelo aumento do número de crianças em nossas igrejas.

2. Por vermos o andamento do trabalho aqui em Campo de Ourique, como cultos e escolas dominicais.

3. Por passarmos o inverno mais rigoroso e a família toda estar com boa saúde.

4. Por estarmos conseguindo nos envolver com a comunidade ao nosso redor.

 

MOTIVOS DE ORAÇÃO

1. Para que colhamos frutos para o Reino de Deus no decorrer deste ano.

2. Para que o Luigi aproveite o envolvimento que tem tido com os seus colegas universitários e testemunhe do amor de Jesus para eles.

3. Para que o nosso envolvimento com a comunidade abra portas para testemunhar do evangelho.

4. Para que estejamos com boa disposição e encorajados dia a dia para a realização da obra do Senhor aqui em Portugal.

 

 

 Rev. Celso Dias Alves

Pastor Presbiteriano e Missionário da APMT em Portugal -

Comentários