Rev. Alan e Vanessa Moreira (Portugal) 10/10/2017


Foto de novos membros recebidos por profissão de fe, batismo e transferência.

 

Aos amados parceiros de oração, igrejas e amigos,

 

Nosso trabalho na igreja Presbiteriana da Luz no bairro de Benfica, foi iniciado no dia 02 de julho de 2017. Com a graça de Deus, fomos muito bem recebidos pelos irmãos desta congregação, pelos missionários da APMT que estão aqui, e os pastores do Presbitério de Portugal.

Encontramos a igreja com cinco membros, e mais três famílias sendo acompanhadas pelo missionário evangelista Luiz Fernando e Cláudia Rimes. Um trabalho iniciado em janeiro de 2015, que outrora era uma Igreja Batista, que  após 30 anos de trabalhos tinha encerado suas atividades.

Louvamos a Deus pela condução do Rev. Celso e família que, mesmo tendo como campo principal de pastoreio a Igreja Campo de Ourique, esteve presente nos cultos da igreja as quintas-feiras – culto de oração e  aos domingos, no cultos dominicais, até nossa chegada.

Nosso primeiro contato com a Igreja da Luz, como é comumente chamada entre os irmãos, foi em uma reunião de oração, onde estava a nossa família, o Rev. Celso e esposa e uma irmã natural de São Tomé e Príncipe chamada Marycei, que encheu nossos corações de alegria ao demonstrar tamanha sede em conhecer a Palavra de Deus. No domingo tomamos posse do trabalho que Deus nos confiou.

Na semana seguinte, conhecemos as redondezas da igreja e pudemos realizar um prévio evangelismo no mercado da freguesia: Mercado de Benfica. Tivemos contato com vários portugueses e percebemos que também são frequentadores do local, muitos imigrantes de várias nacionalidades, e nos impressionamos com a quantidade de ciganos que encontramos. Entregamos alguns Evangelhos de João depois de breves diálogos com alguns que ali estavam.

Com uma boa recepção e boa adaptação, já tivemos a oportunidade de visitar as casas da maioria dos irmãos da igreja e conhecer um pouco mais de suas rotinas e famílias. Realizamos um encontro de toda a igreja em um dos belíssimos parques de Lisboa, onde desfrutamos de uma convivência agradável e comunhão saudável.

Durante os três meses que aqui estamos, acomodamos melhor a escola bíblia, que havia começado há um mês, às 16h, antes do culto. Estou com a classe única de estudo da confissão de Fé CFW. Fizemos a divisão de salas: Adolescentes e Pré-adolescentes,  Crianças, um berçário. São cinco professoras que têm servido em sistema de escala na coordenação e colaboração mutua.

Depois que fixamos residência próxima à igreja, começamos então a manter a igreja aberta em horário comercial, para que a vizinhança perceba a existência da mesma e tenha acesso nos momentos que lhes aprouver, assim como os “membros”. E nessa oportunidade podemos trabalhar na igreja com os possíveis consertos e reparos, planejar atividades como os cultos em geral, cultos especiais, eventos, encontros, estudos, visitas nos lares, evangelismo etc. e fazer aconselhamento daqueles que precisam, fora do horário de culto.

Desde então, temos trabalhado em equipe com os missionários e com todos aqueles que se dispuseram a servir nesse campo tão seco. Portugal, pelo pouco que conhecemos na prática e pelas pesquisas que fizemos antes de vir e durante esse tempo de estadia aqui, está bem fechado para o evangelho, que está desacreditado nesse país, por três razões visíveis: eles vivem o que os estudiosos chamam de pós-cristianismo; muitas igrejas que vieram para cá no passado causaram descrédito por atitudes pouco cristãs – é o que relatam alguns irmãos e também alguns portugueses que tivemos contato; e, por serem liberais, sentem muita dificuldade em compreender as contradições entre o que a igreja prega e o que a igreja vive, advindo das experiências que já vivenciaram.

A seara é grande e são poucos os ceifeiros.  Glorificamos a Deus pela oportunidade que Ele nos deu de fazer sua obra num lugar em que também carece do evangelho. Nos sentimos gratos a Deus pelos parceiros, principalmente de orações, pois precisamos de cobertura de oração e da mão do Senhor agindo nesse lugar, e se aprouver a Ele, que nos use para honra e glória Dele. E por isso compartilhamos com vocês nossos motivos de oração:

 

Motivos de Gratidão:

  • Pela recepção e pelo carinho que igreja tem demonstrado a nós, em nos receber de braços abertos e estarem dispostos a contribuir com o trabalho que Deus nos confiou;
  • A escola bíblica dominical que têm sido uma benção, ver nossos adolescentes buscarem a Palavra de Deus e terem sede de aprender;
  • Pelas programações que temos conseguido fazer com os irmãos, onde pudemos nos aproximar das famílias da igreja e de alguns portugueses que lá estavam:
  • Piquenique com as famílias da igreja no dia 15 de agosto passado;
  • Chá de bebê da irmã Marycei que foi realizado com toda a igreja do dia 03 setembro passado. Ela ficou encantada com toda a preparação e não tinha tido tal comemoração na chegada dos dois filhos mais velhos;
  • Mesmo ainda não sendo oficialmente igreja, começamos no último domingo de cada mês a realizar um "momento missionário" entendendo que já devemos ensinar o amor por missões à igreja, e tivemos o privilégio de termos na igreja alguns missionários da APMT, entre eles: Rev Clovis e Martinha (povos hispânicos no Brasil), um casal que está atuando na Índia, Presbítero José Wilton e esposa Zenilde Lima Candidatos da APMT para Colômbia, com isso todos puderam partilhar um pouco de seus campos missionários despertado a igreja a não olhar só para si, mas alargar as fronteiras e já orar por missões, tanto em Lisboa quanto em outros lugares.
  • No dia 1 de outubro tivemos o recebimento de cinco famílias, duas destas que nos acompanharam do Brasil e estão firmes e atuantes na igreja conosco; batismo de três crianças, pública profissão de fé de dois jovens e o recebimento de uma irmã Portuguesa que tem sido uma benção em nosso meio. Foi um dia de grande alegria para a igreja onde todos testemunharam a ministração dos dois sacramentos: Batismo e ceia; Neste mês de outubro, em comemoração aos 500 anos da reforma, iniciamos uma serei de pregações sobre os Cinco Solas e os ensinamentos das crianças seguirão a programação da igreja. Na EBD temos realizado um estudo sobre a História do Cristianismo, e pela graça de Deus, a igreja tem se reunido todos os domingos, buscado comunhão e vida de oração, e também tem se preocupado com os perdidos.

 

Motivos de oração:

  • Por nossa família. Como sabem Vanessa ficou grávida do nosso terceiro filho, mas aprouve a Deus que no dia 01 de outubro, após grande hemorragia, não permitir que a gravidez fosse adiante. Foi e tem sido um momento muito difícil em que ela se submeteu a um procedimento médico e ainda está em recuperação. Orem pelo consolo de Deus aos nossos corações e pela total recuperação física e emocional de Vanessa;
  • Por nossa Ester que está no 8º ano: sistema educacional bem diferente das escolas do Brasil, adaptação, amigos, etc.;
  • Por nossa Mariana: para que Deus a guie sobre seus estudos (faculdade), uma vez que quando chegarmos já tinha encerrado o prazo de inscrição;
  • Orem por duas famílias portuguesas que temos acompanhado, que são descrentes, mas que, pela graça de Deus, Ele tem nos aproximado, através de um problema de câncer.
  • Pedimos oração por Portugal e que Deus prepare os corações e nos fortaleça para pregar o seu evangelho, que é a missão de todos nós: “ir”. Estamos aqui e queremos fazer a vontade de Deus, e sermos usados na vida de todos os que tivermos oportunidade;
  • Por nossa família, amigos e pessoas tão queridas que estão no Brasil, e que têm orado e não tem permitido que o oceano nos afaste, mas pelo contrário, nos aproximou ainda mais e ainda nos presentou com amigos queridos aqui em Portugal, mesmo em pouco tempo;
  • Pelos nossos parceiros financeiros e de oração;
  • Orem também para que Deus levante outros parceiros, estamos com 60% do orçamento, mas em tudo temos vivido a provisão e a providência do Senhor

 

Damos graças ao Eterno Pai pela sua misericórdia para conosco e pela sua graça incomparável nas nossas vidas. Que a sua infinita bondade e misericórdia nos alcance e seu amor nos constranja.

 

Rev. Alan Moreira, Vanessa e filhas

 

“Dou graças ao meu Deus todas as vezes que me lembro de vós, fazendo sempre, em todas as minhas orações, súplicas por todos vós com alegria pela vossa cooperação a favor do evangelho desde o primeiro dia até agora; tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até o dia de Cristo Jesus, como tenho por justo sentir isto a respeito de vós todos, porque vos retenho em meu coração, pois todos vós sois participantes comigo da graça,  tanto nas minhas prisões como na defesa e confirmação do evangelho." Filipenses 1: 3- 7

 

 

Comentários