Mis. Luciano Azevedo (Moçambique) 20/04/2017


Saudações a todos os queridos irmãos e amigos que, fielmente, têm acompanhado meu trabalho em Moçambique, ajudando a colocar todas as coisas diante de Deus em oração!

Início das atividades na IPM

Como de costume, as atividades do ano na Igreja Presbiteriana de Moçambique tiveram início na primeira semana de Fevereiro, com um retiro de obreiros. Além da agradável confraternização da qual podemos desfrutar nesses encontros, a ocasião é marcada também por estudos e debates em torno do tema do ano da igreja. Em 2017, nosso tema será : “Deus vivo, transforma-nos e ajuda-nos a transformar o mundo”, que tem  por base a passagem de Lucas 4:14-21.

Tendo em vista a comemoração dos 500 anos da Reforma Protestante, fui convidado para ministrar um estudo durante o retiro, cujo tema foi “A Doutrinha da Graça: Resgatando os valores da Doutrina Reformada”.

Durante esses retiros são transmitidas também as orientações práticas para cada obreiro acerca dos alvos da igreja para o corrente ano.

Louvo a Deus pois, apesar dos muitos desafios que a IPM enfrenta (boa parte deles internos!) tenho observado um interesse real de alguns obreiros em ajudar a igreja a resgatar seus valores e, principalmente, sua visão, como igreja reformada, comprometida com a proclamação do Evangelho nesse país.

Há um componente, entretanto, do qual sinto falta na vida da Igreja Presbiteriana de Moçambique em geral e nos obreiros em particular: Oração! Temos visto alguns grupos realmente interessados em dinamizar a vida de oração da igreja, porém, seguindo por caminhos estranhos. Alguns desses grupos têm claramente importado influências da teologia da prosperidade, tentando reproduzir o que têm aprendido nas igrejas neopentecostais que visitam ocasionalmente, ludibriados pelas promessas de cura e riqueza. Tristemente, até alguns de nossos pastores parecem seduzidos por essas idéias.

A raiz do problema parece ser a falta do ensinamento e da prática da oração por parte da liderança da igreja, gerando dois grupos polarizados: os que não oram e os que oram de maneira ou com intenções erradas.

Tenho uma convicção clara de que qualquer transformação na vida da igreja e, consequentemente, de seu contexto, só pode ocorrer a partir de uma ação do Espírito Santo, produzindo uma comunhão íntima com Deus, a começar pela vida do obreiro.

Peço que estejam orando especificamente por esse motivo: por uma revitalização na vida de oração da Igreja Presbiteriana de Moçambique. Que Deus esteja levantando pastores e líderes que preguem e sejam exemplares no que diz respeito à vida de oração.

Escola de Teologia

No início de fevereiro estivemos um pouco apreensivos devido ao pequeno número de alunos no primeiro ano do curso de teologia. Chegamos a prorrogar o início das aulas para o fim de fevereiro! Graças a Deus, o grupo cresceu e temos 11 novos alunos. No total, nossa escola tem atualmente 35 alunos, contando com alguns que já haviam concluído mas voltaram para fazer algumas das disciplinas novas que foram implementadas esse ano.

Peço vossas orações por nossos novos alunos, por interesse real em aprenderem mais do Senhor. São eles: Winy, Faruk, Inês, Adelaide, Gill, Francisco, Sebastião, Elizabete, João e Amélia.

Em 2017 continuarei ensinando no Seminário Unido de Ricatla, para duas turmas, o segundo e o terceiro ano. Aqueles que leram minhas últimas cartas de oração, sabem dos desafios que estamos enfrentando naquela escola. Para esse ano temos um novo reitor, porém, o ano começou com poucos sinais de melhora! A escola perdeu vários de seus mantenedores e os funcionários não recebem salários há vários meses.

Peço que estejam orando pela escola, pelos professores e principalmente pelos alunos com os quais estarei trabalhando esse ano em Ricatla: Fenias, Malaquias, Felipe, Calixto, Aparício, Helena, Rafael, Alves, Simom, Joaquim, Martins, Pedro e Selemane (3º ano) e Sumail, Albino, Narciso, Ozias, Ema e Anaclésia (2º ano).

Alguns de nossos alunos em Ricatla fazem trabalhos informais para tentar complementar o valor de seu sustento. É o caso do Narciso que domina a arte de confeccionar esteiras de material local para vender na comunidade.

Oferta de Bíblias pela IPB

Faz alguns meses, a IPB realizou uma oferta à IPM para a compra de bíblias na língua Tchewa, falada na província de Tete. Essa oferta, originalmente, fora feita pela Federação Nacional da UMP. Levou algum tempo até conseguirmos enviar a oferta, comprarmos e enviarmos tudo a Tete mas, finalmente, as bíblias já estão sendo distribuídas pela igreja naquela província.

Louvo a Deus por essa importante oferta! No total foram cerca de 1300 bíblias que permitirão que várias pessoas possam ler e estudar a Palavra de Deus em sua própria língua.

 

Obrigado pelas orações e pela amizade de vocês!

 

Em Cristo,

 

Luciano de Azevedo

œ Igreja Presb. de Moçambique - Caixa Postal 21

Maputo - Moçambique

e-mail: luciano@ipb.org.br     telefone: 0258-825984472

Comentários