Mis. Celinda Daniel e Danny (Nepal) 04/01/2017


“Alegrem-se na esperança, sejam pacientes na tribulação, perseverem na oração”. Rom 12:12

O ano de 2016 foi cheio de surpresas e desafios para nós. As coisas não aconteceram como havíamos planejado, mas a graça de Deus esteve sempre presente, mesmo quando para nós parecia que Ele havia nos esquecido. Temos aprendido a nos alegrar na esperança, independente dos acontecimentos atuais, devemos nos alegrar na esperança. E a nossa esperança é Cristo o nosso Senhor.

Somos imensamente gratos a Deus por suas vidas e perseverança no amor a Ele e por nós. Sua fiel parceria conosco durante esses anos em oração, visitas, cartas, carinho e palavras de encorajamento tem sido indescritíveis e fundamentais para a continuação da obra.

Já fazem 06 meses que chegamos ao Brasil, cheios de esperança de poder retornar ao Nepal em breve. Mas estes não eram os planos de Deus. Nós ainda não recebemos permissão do governo para retornar ao trabalho com o hospital em Surkhet. Sendo assim, com muito pesar, tivemos que nos desconectar da organização no Nepal e agora juntamente com a APMT estamos buscando outro caminho.

Não queremos desistir do Nepal, mas também queremos entender do Senhor se devemos continuar insistindo neste local quando existem outros campos ainda brancos. Esta não tem sido uma tarefa fácil e as opções encontradas demandam tempo de preparo e altos valores financeiros.

É muito importante para nós que você parceiro, nos diga o que Deus tem colocado em seu coração a nosso respeito e nosso trabalho. Estamos nessa jornada juntos e cremos que suas orações têm sido ouvidas e respondidas pelo Senhor. Cremos também que o mesmo Deus que nos comissionou e fala conosco está falando com vocês e direcionando vocês nas decisões a tomarem quanto aos ministérios em que se envolvem.

Durante os meses em que estivemos no Brasil pudemos rever muitos de vocês e ficamos muito felizes com isso. Também durante este período Deus no deu a oportunidade de ajudar no cuidado de sua serva fiel, minha avó Judite, de 98 anos que está acamada e precisa de cuidados constantes dia e noite. Ela foi fiel intercessora e mantenedora de trabalhos missionários durante toda sua vida e sua vida de testemunho alcançou muitos corações em sua cidade. É bonito ainda hoje ouvir pelas ruas o testemunho daqueles que foram tocados pelo seu ministério e ver seus filhos e netos seguindo o mesmo caminho. Graças a Deus pela oportunidade de honrar sua serva durante o mês que se passou.

Também durante este período no Brasil acabamos descobrindo que nossa filha Zoé sofre de alergia às proteínas do leite. Graças a Deus tínhamos médicos competentes ao alcance e os recursos para adaptar a dieta dela. Caso ainda estivéssemos no Nepal isso provavelmente não teria sido descoberto e não poderíamos procurar as alternativas necessárias. Ela já está adaptada à nova dieta e se desenvolvendo muito bem. Louvado seja Deus!

Continuem orando pelo Nepal, seu povo e a igreja do Senhor lá. Temos recebido notícias de que os servos do Senhor têm trabalhado duro para continuar a obra que ficou. Eles precisam de forças diárias, esperança e perseverança. É motivo de louvor poder ver o crescimento da maturidade daqueles que tiveram que de repente assumir tantas responsabilidades com a saída dos estrangeiros. Somos gratos a Deus pela oportunidade de amadurecimento que Ele os deu em meio ao caos.

Como sempre, nós não entendemos os planos do Senhor. Mas ele sempre tem em vista a sua ”boa, perfeita e agradável vontade” e se empenha em cumprir os seus propósitos.

Queremos que vocês recebam nosso abraço apertado e cheio de amor neste ano que se inicia. Nossas orações são para que Deus revele seus planos a cada um de vocês e os capacite a andar nos caminhos dele todos os dias. Assim seu ano novo será repleto de bênçãos e alegrias, mesmo diante das tribulações.

Denny, Celinda e Zoé.

Família Daniel.

 

 

Comentários